23 julho 2013

Resenha: Identidade Roubada - Chevy Stevens

Identidade Roubada

Era para ser um dia como outro qualquer na vida de Annie O’Sullivan. A corretora de imóveis levanta da cama com três objetivos: vender uma casa, fazer as pazes com a mãe e não se atrasar para o jantar com o namorado. Naquele domingo, aparecem poucas pessoas interessadas em visitar o imóvel. Quando Annie está prestes a ir embora, uma van estaciona diante da casa e um homem sorridente vem em sua direção. A corretora tem certeza de que será seu dia de sorte. Mas o inferno está apenas começando. Sequestrada por um psicopata, Annie fica presa durante um ano inteiro em um chalé nas montanhas, onde vive um pesadelo que deixará marcas profundas. Skoob



Autora: Chevy Stevens
Editora: Arqueiro
Páginas: 256
Nota: 5/5 FAVORITO

Antes de começa a falar sobre a história tenho que dizer que mais uma vez a Chevy me surpreendeu. O primeiro livro que li da autora foi É Melhor Não Saber, e mais uma vez ela me proporcionou uma leitura envolvente e surpreendente.

A história é da corretora de imóveis Annie O'Sullivan que tem sua vida mudada de cabeça para baixo quando é sequestrada por um maníaco. Ela tinha uma vida tranquila à medida do possível, com uma casa bacana, uma cachorra que amava e um namorado perfeito.

Mas é um belo domingo enquanto ela fazia seu plantão de vendas é abordada por um homem simpático e gentil que deseja conhecer a casa que está à venda, o que ela não imaginava é que esse doce homem era um psicopata. Num triste instante Annie é sequestrada e levada para um lugar estranho, a única coisa que sabe é que está num chalé nas montanhas.

Podem imaginar que ela sofreu todos os piores traumas nesse cárcere privado e que Annie é submetida às piores coisas. No cativeiro ela é imposta as regras malucas, espancada e estuprada, fora o trauma psicológico que ele fazia com ela.

''Quando voltei a mim, depois que o Maníaco me atacou todo o meu corpo doía e foi preciso muito tempo até eu conseguir levantar a cabeça e olhar em volta.''

Annie o chama de Maníaco e todo o tempo em que passa naquele horror luta para não perder sua própria identidade. Aos poucos vamos lendo como o sequestro deixa marcas profundas nela.

Depois de um ano presa ela consegue fugir, mas não é fácil voltar ao normal. Annie ainda está presa aos seus traumas e as memórias do que passou ainda são intensas e o que mais deseja é se reencontrar novamente.

''Que besteira. Eu queria dizer a ela que nunca mais as coisas estariam bem, que eu jamais me sentiria segura, mas, quando tentava articular as palavras meus lábios se congelavam.''

Mesmo depois de está de volta ao seu lar ela tem que conviver com a pressão dos jornalistas, a instabilidade de sua mãe - que por sinal é uma mulher muito insensível -, o desespero para saber o porquê de ter sido a escolhida do sequestrador e também a identidade dele.

''Eu costumava perguntar: Por que eu? Por que, entre todas as mulheres que podia ter sequestrado, ele foi escolher uma corretora de imóveis... ''

Durante 26 sessões de terapia Annie conta para sua terapeuta toda sua história. O livro é intercalado entre os momentos do sequestro, seu momento atual de superação do trauma e do processo da investigação policial. Em nenhum momento da história fiquei confusa em relação à intercalação, a autora soube desenrolar a trama muito bem.

''Vou contar a história desde o começo e, quando quiser ouvir sua opinião, eu peço. Ah! E, caso queira saber, não, nem sempre fui uma pessoa marga.''


Quantas vezes assistimos nos jornais ou lemos em algum noticiário de casos como o dela? Infelizmente, isso tudo é real. Casos como o de Annie são mais frequentes do que pensamos. Eu realmente fico muito triste é pensar que alguém já passou ou está passando exatamente isso. E ainda tem a família que sofre com o desaparecimento e a busca por resposta.

Eu chorei muito lendo esse livro, onde Chevy cria uma história triste e emocionante, com cenas fortes e chocantes. Annie é uma heroína, sempre lutando para sobreviver e mesmo que o final é o esperado eu ainda queria mais, porque teve algumas coisas que eu queria mais respostas, não que a autora deixasse pontas soltas, só que eu queria ter a oportunidade de ter a absoluta certeza que tudo ficaria bem.

“Acho que as pessoas pensam que a coisa acaba ali. Quem me dera. ’’

Annie era feliz, tinha seus problemas emocionais devido a uma grande perda, mas depois do sequestro tem sua identidade roubada. O que mais me impressionou em sua personalidade é a sua coragem e determinação de superar seus medos. Um thriller psicológico impressionante e assustador. Leiam!

Quotes:
''Por algum motivo estranho, é difícil confiar nas pessoas.''
''Mas eu quase não dormi, pois ficava tensa sempre que escutava passos no corredor e me assustava com qualquer barulho.''

 



7 comentários:

  1. Parabéns pela resenha, amiga! Gostei muito! Não conhecia o livro, mas fiquei com muita vontade em ler.
    Beijo!
    docesabordoslivros.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Oie :)

    Eu não conhecia o livro mas fiquei muito interessado nele, ultimamente estou gostando muito dos thrillers hahaha, beijos !!

    http://euvivolendo.blogspot.com.br/ ( comenta lá :D )

    ResponderExcluir
  3. Oi Jéssica este livro está entre meus desejados já afz um tempão.
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir
  4. Não conheço a autora e nem o livro, mas a sua resenha me deixou muito curiosa! Parece ser bem interessante!! Adorei! ;)

    tatimunhoz.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  5. Gostei da resenha Jessy. Apesar da temática forte e até mesmo perturbadora, quero muito ler este livro. Beijo!

    ResponderExcluir
  6. Esse livro mexeu muito comigo, me senti sequestrada junto com a Annie.
    Adorei a resenha, o livro e com certeza foi para a lista dos favoritos.
    Beijo

    muitoamorpelaspaginas.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  7. EU li este livro e confesso que mexeu bastante comigo, já li muitos livros mas este de alguma forma, toca particularmente no nosso intimo,sermos mães,nossa identidade como pessoas. Adorei ler apesar de derramar algumas lágrimas, recomendo que todos possam ler, não sei é se passou para filme.

    ResponderExcluir

Obrigada pelo seu comentário. Volte Sempre!



ilustração por Lanillu | desenvolvido por Sete Coisas | TODOS OS DIREITOS RESERVADOS - COPYRIGHT © 2014