22 julho 2013

Resenha Of Books: Forever Black - Sandi Lynn


Quando Ellery mudou–se para Nova York com o namorado, ela pensou que eles viveriam felizes sempre em seu pequeno apartamento em Nova York. Ela nunca pensou que ele iria fazer suas malas e abandoná–la porque precisava de espaço. Com seu novo status de solteira e o medo de ficar sozinha, Ellery enterra–se nas pinturas de seus quadros, até que uma noite, ela ajuda um estranho bêbado a chegar em sua casa com segurança. Mal ela sabia que o estranho misterioso estranho é ninguém menos que o CEO e milionário Connor Black. Após encontrar Ellery na sua cozinha na manhã seguinte e supondo que ela quebrou sua regra de jamais dormir na sua casa, ele fica intrigado, não só pela sua teimosia e rebeldia, mas por sua bondade. Connor Black, emocionalmente é uma pessoa quebrada e morta, resultado de uma tragédia pessoal, e fez uma promessa de nunca amar ou se apaixonar por uma mulher, até que Ellery Lane entrou na sua vida por acaso. Depois que ela se abre e mostra–lhe o seu mundo, Connor começa a sentir as emoções e sentimentos que ele nunca soube que existiam. Apesar dos rumores e avisos sobre o Connor Black e seu uso e abuso de mulheres, Ellery começa a fazer parte do seu mundo. Ellery sabe que eles nunca podem ficar juntos, porque ela esconde um profundo segredo que poderia destruir Connor emocionalmente para sempre. Connor e Ellery embarcam em uma jornada de coragem, força e amor. Isto será suficiente para salvá–los?Skoob


Autora: Sandi Lynn
Editora: Publicação Independente / Auto Publicação (Self-Publishing)
Páginas: 278 páginas
Nota: 4/5

Oi pessoal! Bom, já faz um tempinho desde a minha última resenha e hoje vim trazer outra novidade. Recentemente li um livro que eu amei muito é da autora Sandi Lynn.

O livro conta a história de Ellery, uma garota que acabou de ser largada pelo namorado e que numa noite decide ajudar um cara morto de bêbado a chegar em “casa”. Uma coisa leva a outra e Ellery acaba passando a noite na casa do estranho para ficar cuidando dele. Então, no dia seguinte quando Ellery está apenas tomando um café pra depois poder ir embora, o estranho aparece muito irritado por ter uma garota (que ele acha que pegou) na sua cozinha, alguma coisa sobre suas regras de macho alfa. Tirando o fato de que o cara é mega lindo, Ellery não se deixa intimidar e explica tudo a ele e o nosso estranho, que se chama Connor Black, se sente culpado.

A partir daí é que a história realmente começa, pois Ellery e Connor começam uma amizade incrível e tão verdadeira que se solidifica cada vez mais à medida que eles vão se abrindo mais entre si. Só que isso acaba complicando a vida de Ellery, porque ela fica cada vez mais encantada com o verdadeiro Connor, só que ao que parece, tudo o que ele quer é a amizade de Ellery, afinal ele parece ter sempre mulheres a disposição.

Mas a história não gira em torno disso, pois quando eles finalmente se deixam se envolver emocionalmente sentirmos os quão perfeitos eles são. O livro é repletos dessas idas e vindas de Ellery e Connor. Eles lutam bastante para esse relacionamento dar certo, buscando reconciliar seus passados com o bendito presente para poderem ter uma chance para o que eles têm.

A história é incrível, mas no começo eu não estava muito empolgada, principalmente porque eu achei que seria mais uma história “Christian Grey e Anastasia Steele”, até porque o Connor é tão mandão - de um jeito não sexy -  e tem sempre aquela bendita limusine em tudo quanto é lugar. Ellery não é nada parecida com a tosca da Ana e isso muda a forma como o Connor tem que agir, já que ela simplesmente faz o que quer.  Ela é tão livre ( eu amo isso nela) ,sem falar que é uma piada ambulante, eu ri demais com as loucuras dela e com o jeito leve acaba contagiando o sempre tenso e rígido Connor .

Eles são um casal muito fofo, no final das contas. Quanto mais eles vão se conhecendo mais nos descobrimos sobre os erros deles e a quantidade de bagagem que eles trazem que interferem em muito para o relacionamento progredir, mas até eles seguirem em frente e retirarem seus medos, frustrações e culpas muita água vai rolar ainda.

O livro possui cenas bem quentes e eu devo até ressaltar que não é um livro livre para todos os públicos, mas quem não gostar pode sempre pular essas partes.

A Ellery é uma mulher que poucas se comparam, não é travada e é desesperada para aproveitar as pequenas coisas, mas não de um jeito dramático. Até boa parte do livro é apenas umas pessoa muito feliz, só que quando conhecemos seu segredo e percebemos a sua luta, sentimos tudo junto com ela, senti até vontade de chorar em alguns momentos. Às vezes dá vontade de dar uns tapas nela também, porque é meio louca e isso é engraçado, mas então ela começa a dá a louca por besteira e acaba machucando as pessoas por isso.

Já com o Connor meio que me irritou boa parte do livro, porque ele se prende a tantas coisas inúteis E realmente deixa passar muita coisa boa por causa de sua cabeça dura. Sem falar que ele leva séculos até decidir que quer a Ellery, mas houve um determinado momento em que ele me surpreendeu, na verdade, uma das partes lindas do livro foi por causa dele, pois ele acabou se mostrando um cara de muito valor. E ainda é um amor quando está sendo extrovertido. Então, eu o perdoei e o amei da metade para o final do livro.

Eu gostei muito da história, muito emocionante, divertida e o final é lindo. Os personagens evoluem muito e a escrita é tão fácil e gostosa de ler. E eu posso dizer também que o livro passa muitas lições de moral, mas eu não posso falar muito sobre isso por que vai ser spoiler do pior jeito, mas LEIAM, que eu sei que não haverá arrependimento.

Quotes:
“Fui até ele e passei meus braços em torno de sua cintura. – Eu estou emocionalmente ligada, e tudo dentro de mim me avisa para ficar longe, mas eu vejo um lado de você que eu não acho que você permita que outras pessoas vejam um homem doce, terno, carinhoso, e que daria seu mundo para alguém que se preocupa.”
“Ele olhou para mim com um olhar estranho em seu rosto, e fez algo que eu nunca pensei que Connor Black faria. Ele deitou ao meu lado e olhou para o céu. Olhei para ele, enquanto ele lutava para manter seus olhos abertos, com a chuva atirando em seu rosto, um pequeno sorriso cruzou meus lábios.
– Por que você está fazendo isso? – Ele perguntou, se virando e olhando para mim.
– Porque eu posso deitar aqui e ninguém vai saber que eu estou chorando.”
“– Você é forte Elle, você é a pessoa mais forte e mais teimosa que eu já conheci na minha vida, e se alguém pode sobreviver a isso é você, mas você tem que parar de fugir de mim. – Peguei a mão dele, que estava acariciando meu rosto.
– Eu sei, mas eu estou tão assustada.”

 

3 comentários:

  1. Gostei da resenha Iêda. Parece ser um ótimo livro. Bem que alguma editora aqui do Brasil poderia publicá-lo, né? Beijo!

    www.newsnessa.com

    ResponderExcluir
  2. Pura emoção! Linda história! Me emocionei várias vezes. #perfeito

    ResponderExcluir
  3. Adoro um romance clichê água com açúcar, mas nesse aqui a autora exagerou. Não é que seja uma leitura péssima, mas se preparem para se deparar com dramas, personagens principais e secundários e situações vivenciadas ou MUITO inspiradas em 50 Tons, Doce Novembro e alguns outros romances de banca. Sempre acho que a inspiração em bons romances mão tem problema, mas aqui prejudicou a formação dos personagens, o mocinho ainda convence, mas a autora na tentativa de criar uma mulher de personalidade forte, criou uma heroína infantil ao extremo, irritante e contraditória, além disso, na verdade, a Ellery afoga-se em autocompaixao. Enfim TODOS os clichês possíveis e imagináveis estão postos nesse livro sem critério, d modo que, ao fim, não convence.

    ResponderExcluir

Obrigada pelo seu comentário. Volte Sempre!



ilustração por Lanillu | desenvolvido por Sete Coisas | TODOS OS DIREITOS RESERVADOS - COPYRIGHT © 2014