17 setembro 2013

Resenha Nacional: O Farol do Porto da Paz - Kelly Cortez

O Farol do Porto da Paz
Toninho e sua família moram diante de um belo cenário litorâneo brasileiro: o Farol de Touros, no Rio Grande do Norte. Diante dele, a família Paiva vive momentos angustiantes e marcantes inesquecíveis para o menino doce e sonhador. Mesmo contra as aspirações do pai, que pertencia à Marinha e desejava o mesmo futuro para o filho Toninho parte do litoral nordestino para ser um grande correspondente internacional. Já formado, Tonny Paiva cobre os primeiros ataques no Iraque como um reconhecido profissional. Ao se deparar com inúmeros acontecimentos em meio à guerra, o audacioso jornalista revê seus conceitos e relembra de sua infância, o que impactará em suas atuais decisões. Skoob




Autora: Kelly Cortez
Editora: Novo Século (Novos talentos da literatura Brasileira)
Páginas: 464
Nota: 4/5

O livro de Kelly Cortez é uma mistura de encantamento com realidade. A autora soube explorar o contexto da guerra, a vida simples e a jornada de cada pessoa muito bem. O livro conta a história de Tonny Paiva, um jornalista internacional, que cresceu no Rio Grande do Norte, mas acabou sendo correspondente internacional da guerra do Iraque. Depois que ele volta de todo o percurso da guerra começa a lembrar de sua infância, onde era apenas Toninho Paiva.

O Farol do Porto da Paz  é divido em duas partes: a primeira é da infância de Toninho. Ele morava em Rio Grande do Norte, numa reserva da Marinha, já que seu pai Roberto Paiva é um sargento da mesma. Sua mãe, Mônica Paiva, é uma mulher dedicada totalmente aos seus quatro filhos e ao marido. Toninho passou a infância morando em frente a um lugar paradisíaco, onde o mar e o Farol do Touros são os cenários dessa reserva.

A família Paiva deveria ser perfeita, mas as coisas não são assim. Roberto Paiva é um ditador, onde suas regras são impostas com crueldades e quem desobedece suas ordens sofre repreensões físicas. Já Mônica é uma mulher doce e trabalhadora, mas dedica-se somente aos filhos e agradar ao marido e, por isso, tem uma vida desgastada. Roberto Paiva é um homem odioso e eu não consegui gostar dele. Na infância de seus filhos ele usava a raiva e autoridade para ter o que quer, já na fase adulta dos meninos usava outros artifícios. O objetivo dele durante boa parte do livro é que um de seus filhos seguisse a carreira militar e seu escolhido é o doce Toninho. Roberto já tinha traçado em sua cabeça o que cada filho se tornaria quando estivesse adulto e não aceitava um não como resposta.

Quem aqui já sofreu com isso? Na hora de escolher uma profissão é bem difícil. Eu escolhi a Publicidade, mas quando eu era adolescente boa parte da minha família queria que eu fosse advogada ou médica, mas eu nunca me identifiquei com isso. Algumas pessoas ainda não entendem minha profissão, mas eu escolhi ela e será o meu futuro. Muitas pessoas sofrem com isso e, algumas vezes, são forçadas a seguirem uma profissão que não gostam, porque são obrigados pelos pais.

Os irmãos de Toninho: Marcos, Marta e Alexandre são personagens que marcaram muito o livro. Marcos é o rebelde dos filhos. Impetuoso, agitado e bagunceiro, mas muito inocente em algumas coisas da vida. Já Marta, a garota gordinha, sofreu muito na adolescência, pois o preconceito por ela não ser uma garota perfeita a fazia ficar constantemente chateada. Alexandra, o filho mais novo, era o mais mimado e doente.

Eles tiveram uma adolescência muito melhor e seguiram caminhos diferentes da qual eram designados pra eles. Os irmãos Paiva descobriram a beleza da vida e puderam seguir seu próprio caminho. Toninho se torna Tonny Paiva, um jornalista. A segunda parte do livro é quando Tonny Paiva é mandado para cobrir a guerra do Iraque. A autora retrata a guerra tão profundamente e os detalhes da morte e dor que essa população sofre é muito triste. Em alguns momentos eu não queria mais ler o livro, pois as cenas de guerra sempre me deixam abalada. O livro contém cenas fortes, bem detalhadas e repleto de sentimentos intensos.

''Eu nunca pensei muito em como vou morrer, é uma coisa da qual procuro me esquivar, sempre achando que será tão mais tarde, que não vale a pena ficar queimando neurônios ou purificando a alma com isso. Pensei nisso nas poucas vezes em que subi aos morros cariocas, onde as balas perdidas fazem vítimas inocentes a cada tiroteio. Mas nem mesmo no meu humilde pesadelo seria em um banco sujo de um carro velho, do outro lado do mundo.''

Kelly Cortez escreveu um livro sobre mudanças, recomeço, mas a mensagem mais importante é de como o amor pode mudar as pessoas e a descoberta sobre si mesmo. O Farol do Porto da Paz é um livro que faz você refletir sobre sua vida e suas ações, mas também faz você voltar no tempo e lembrar de sua infância.

Quotes:
''Eu só queria que as pessoas entendessem como é importante um farol, ele não é apenas um projeto arquitetônico feito para admirar e trazer mais beleza às praias, como muitos acreditam. Eles são construídos em pontos-chaves e existem para guiar os trabalhadores do mar, para que nunca se percam.''
“Allah ahkbar : Deus é grande” 


 

10 comentários:

  1. Oi amiga! EU demorei para escolher minha profissão, queria ser tanta coisa e não tinha ideia por onde começar, minha mãe queria que eu fosse jornalista, mas não era comigo. Legal a ideia do livro, pelo visto tem uma história bem densa e para refletir.

    Bjos!!
    Cida
    Moonlight Books

    ResponderExcluir
  2. Bem que você me avisou que tinha ficado enorme. E muita linda, obrigada Jéssica. Beijo

    ResponderExcluir
  3. Quero muito ler o livro achei a história super interessante,
    e ainda dar espaço a nossa literatura Nacional que está arrasando
    como sempre!
    bjs
    Dani Casquet- Livros, a Janela da Imaginação

    ResponderExcluir
  4. Achei a sua resenha ótimo e a ideia do livro bem interessante. Já tinha lido outras resenhas dele, mas a sua foi a que mais aprofundou nos detalhes. Gostei!!

    Bjs, @dnisin
    www.seja-cult.com

    ResponderExcluir
  5. Jê, a capa não é muito chamativa, pq antes
    de tudo olho a capa, não consigo mudar rs.
    Mas ao começar a ler a sinopse e resenha, pôde
    perceber que um livro sentimental, onde aborda
    assuntos que já passamos, me parece ser bem interessante,
    gostei da resenha e quotes,
    bjs

    http://www.loveebookss.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Olá! Tudo na paz do nosso grandioso Deus? Espero que esteja! Confesso que ficou super curioso depois da resenha. Gostei da capa, e me pareceu ser um livro para refletir também.
    Amei o post!
    Beijocas! Fique com Deus!
    http://hey-mygod.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Nossa que resenha maravilhosa!Cheguei a me arrepiar lendo ela.
    Realmente quem não sofre com a indecisão e escolhas.
    este livro esta na minha lista para ler,e não sabia que a historia era assim,tão profunda.E muito menos que poderíamos levar deste livro um ensinamento para a nossa própria vida!
    Olha eu simplesmente amei sua resenha e estou naquela de ler ou não ler agora mesmo este livro.

    Beijokas Ana Zuky

    Blog Sangue com Amor

    ResponderExcluir
  8. Não conhecia o livro, mas sempre é bom quando o autor consegue colocar um toque de realidade

    bjo

    Pah
    Lendo e Escrevendo

    ResponderExcluir
  9. Parabéns pela resenha Jessy! Estou ansiosa para ler O Farol do Porto da Paz! Beijo!

    ResponderExcluir
  10. Que livro interessante! Assim que puder irei ler!
    http://cantinhos2livros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Obrigada pelo seu comentário. Volte Sempre!



ilustração por Lanillu | desenvolvido por Sete Coisas | TODOS OS DIREITOS RESERVADOS - COPYRIGHT © 2014