23 julho 2014

Resenha: Vidas Trocadas - Katie Dale

Quando sua mãe, Trudie, morre vítima da Doença de Huntington – mal que atinge o sistema nervoso –, Rosie sofre não apenas pela perda, mas também pela sombra que paira sobre seu futuro: o alto risco de também ser portadora da doença. Determinada a saber o que está à sua espera, Rosie conta para “Tia Sarah”, a melhor amiga de sua mãe, que pretende fazer o exame que revelará se tem ou não a doença. Apavorada com as outras verdades que o exame pode revelar, Sarah decide abrir o jogo e conta algo que desestrutura ainda mais a vida de Rosie: Trudie não era sua verdadeira mãe. Rosie fora trocada na maternidade logo após seu nascimento, pois o bebê de Trudie tinha pouquíssimas chances de sobreviver. Devastada pela notícia, Rosie decide procurar sua mãe biológica e, junto com o namorado, deixa a Inglaterra para trás e parte para os Estados Unidos, onde acredita que se reunirá à sua família. O que a garota não pode prever é que a revelação deste segredo irá mexer com a vida de pessoas que ela nem mesmo imagina que existem... Skoob / Orelha de Livro

Autora: Katie Dale
Editora: Benvirá 
Páginas: 408
Nota: 5/5 FAVORITO

''Como encarar o seu futuro quando o seu passado é uma mentira?''

Vidas Trocadas, de Katie Dale, foi publicado aqui no Brasil pela Benvirá, selo da Editora Saraiva. Eu tenho sérios problemas em escrever uma resenha de um livro que eu gostei, por isso, espero fazer jus e tentar transmitir tudo que Vidas Trocadas me ensinou. 

O que você faria se descobrisse que sua família não é a sua? Que seu passado não lhe pertence? É o que acontece com Rosie Kenning. Ela tem sua vida transformada após a morte da mãe, que era portadora da doença de Huntington - doença que atinge o sistema nervoso. Eu confesso que não sabia nada sobre essa doença, mas ao longo da narrativa a autora vai explicando os detalhes, mas também pesquisei algumas coisas na internet. Essa doença pode ser hereditária e os filhos da pessoa que sofre da doença tem chance de 50% de ser portadora; os sintomas são coreia, alterações de humor, incapacidade, dificuldade da fala e o pior de tudo é que não possui cura. Geralmente, a doença se desenvolvem por volta dos 30 a 50 anos. É uma doença cruel, muito cruel.

Seu pai morreu no dia em que Rosie nasceu, sua mãe acabou de falecer e ela está com muito medo de possuir a doença de Huntington, e o pior acontece quando descobre que foi trocada na maternidade, ou seja, ela não pertence a família Kenning e Trudie não é sua mãe. Sua vida está despedaçada e ela não sabe o que vai fazer, mas necessita descobrir a verdade e saber quem são seus pais biológicos. Seu ex-namorado (fofo), Andy, estará presente para ajudá-la. Ele e Andy são a coisa mais fofa que já vi, e ele tem uma paciência e esperança que me tocou muito.

Rosie acaba descobrindo o nome artístico da sua mãe biológica- que agora é uma famosa atriz - e junto com Andy irá embarcar em várias aventuras pelo Estados Unidos para descobrir quem na verdade ela é. Um livro que mostrará que um segredo pode mudar tudo e destruir a vida de várias pessoas.

Será que em determinados momentos, o certo seria que a verdade não fosse revelada? O quanto uma verdade pode destruir uma pessoa? Eu tenho minhas convicções, vocês também tem as suas, mas em certas ocasiões eu lia o livro e tentava entender se a verdade era o melhor. Alguns momentos eu questionei personagens que fizeram isso, que revelaram a verdade, porque quem leu o livro sabe que certas coisas poderiam ter ficado enterradas. Vidas Trocadas questiona diversas vezes o leitor, mas também comove de uma forma intensa.

''Algumas vezes, não são as mentiras que nos ferem. [...] Muitas vezes, é a verdade.''

Rosie é uma personagem legal e mesmo sendo adolescente tem uma personalidade madura, já Andy é carismático, inteligente e sempre está ao lado de Rosie, e durante a narrativa você torce muito por esse casal. Temos alguns outros personagens na trama, mas não posso revelar detalhes e nem falar sobre o que achei deles, pois seria spoiler.

O livo é dividido em duas partes, ambas alternadas entre a narrativa de Rosie e um narrador misterioso, mas depois de descobrir quem é ele podemos entender melhor a primeira parte do livro, ou seja, as duas partes se ligam infinitamente.

Katie Dale mescla assuntos familiares e uma doença cruel tornando o livro incrível, comovente e encantador. Eu li sem expectativas, mas fui arrebatada pela história e com certeza pretendo ler mais obras da autora. E para finalizar, tenho algumas perguntas para você leitor: Você julgaria uma pessoa por querer descobrir a verdade? E se essa verdade fosse capaz de destruir famílias, você optaria por contar a verdade ou deixaria as coisas em silêncio?

Recomendo que todos façam a leitura de Vidas Trocadas, que é um livro comovente e que faz você rever seus conceitos, valores e opiniões. Vidas Trocadas fez parte da minha Maratona Literária #EUSOUDOIDERA e foi o segundo livro lido. Uma das regras estabelecidas era escolher uma música que representasse o livro e eu escolhi a canção Breakaway, da cantora Kelly Clarkson.


Quotes:
''O futuro começa hoje, Rosie — Nana diz com firmeza. — Se Trudie nos ensinou algo, foi que a vida é curta demais para ficar adiando as coisas. Não podemos perder um único momento"
''O amor verdadeiro é uma coisa maravilhosa. Mas o amor entre um pai e um filho… Essa é a coisa mais mágica do mundo.''



 

21 comentários:

  1. Jéssica, eu sempre me questiona a necessidade de pessoas que foram criadas com tanto amor pelos pais adotivos quererem descobrir quem são os verdadeiros. Não entendo muito bem essa necessidade. Talvez lendo o livro eu tenha uma visão diferente.
    Beijos
    Porão da Liesel

    ResponderExcluir
  2. Bom dia Jessica , a sinopse do livro me encantou , imagina você simplesmente perceber que sua vida irá mudar totalmente com todas essas revelações . Ao ler sua resenha percebi que o livro realmente é emocionte e adivinha corri e comprei o livro rsss, logo vou ler . Livros que nos fazem refletir sobre conceitos vale sempre a pena ler e refletir , beijos

    Joyce

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Joyce. Que legal! Nossa, fico feliz que tenha gostado tanto da resenha. Espero que goste do livro, e eu realmente amei. Beijos!

      Excluir
  3. Que livro! só a frase na capa já me conquistou. Aí veio a sinopse com um enredo de tirar o fôlego e depois sua resenha confirmando minha vontade de ler. Nem conhecia esse livro, a Benvirá precisa melhorar sua divulgação. Fiquei curiosa e vou ficar de olho. ;)
    Beijinhos!
    Giulia - Prazer, me chamo Livro

    ResponderExcluir
  4. Oi, Jéss! Como vai?
    Mesmo sem saber direito sobre o que o livro se tratava, já havia me interessado - pois a capa é bem bonita -, e após ler sua resenha, tenho ainda mais vontade de ler. Amo livros comoventes e que nos questionam. Eu creio que a verdade, por mais cruel que seja, é sempre a melhor opção, contudo eu não sei bem se isso se aplica a todos os casos - eu odiaria saber que minha família não é a minha família, entende? O Andy parece ser um amorzinho e eu fiquei muito contente pelo fato de a protagonista não ser o tipo de adolescente idiota, sem cabeça e babaca que podemos encontrar em diversos livros.
    Adorei a resenha e espero poder comprar o livro na Bienal!
    Beijinhos,
    Karol.
    http://heykarol.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Quando olhei para o livro, não fiquei interessada, mas dai vi sua classificação e pensei: "caraca, deve ser muuuito bom", lendo a resenha realmente o livro parece ser bom, eu não conhecia essa doença também e pelo o que você falou ela é bem cruel mesmo, achei interessante a autora ir explicando algumas coisas da doença no livro, isso deixa a gente mais a par das coisas, né? Por fim, devo dizer que amei a sua resenha, ficou incrível, me fez querer ler o livro *o*

    Beijos :*
    Larissa - Srta. Bookaholic

    ResponderExcluir
  6. Olá Jess, nossa que livro. Não sei exatamente o que pensar dele, mas vou dizer que gostei bastante da premissa, achei interessante ele trazer um assunto um tanto delicado que é a descoberta da personagem, e depois dela correr atras para conhecer sua verdadeira família.
    Gosto de livros que nos deixando pesando que nos trazem uma lição ou algo para analisarmos e por isso, com toda certeza vou querer ler este livro.
    Eu adorei sua resenha e os quotes. Parabéns!

    Beijokas Ana Zuky

    ResponderExcluir
  7. Não conhecia esse livro ainda, mas depois da sua resenha vou considerá-lo. Já li alguns livros e vi alguns filmes sobre a doença que é bem complicada, lembro também de uma das personagens de House que possui a doença. Como algumas pessoas falaram ai, nunca entendi essa necessidade de conhecer mãe adotiva, mas no caso da Trudie, acho que depois que a mãe que a criou com amor morre... por que não tentar achar a outra mãe?
    E lá vai você me trazer mais um livro pra procurar na bienal... hahaha

    ResponderExcluir
  8. Assim como a Larissa (comentário acima!), eu não dava nada pelo livro. Porém, após ver que você o favorite, pensei: "Calma, Sérgio. Sem julgar, vamos com calma.". Li sua resenha e fiquei encantado com o enredo que ao mesmo tempo parece ser cruel mas superável. Livrinho anotado para futuras leituras :)

    Seguindo o blog!

    Até logo,
    Sérgio H.

    www.decaranasletras.blogspot.com

    ResponderExcluir
  9. Oi Jéssica.
    Eu não conhecia esse livro, amei a capa mas tiraria aquela modelo dali.
    A melhor forma de fazer uma leitura é sem expectativas, na maioria das vezes somos surpreendidas, falo por experiência.
    Gosto de história que levantam questionamentos e nos levam a refletir, e sim todos tem direito de saber a verdade, agora se essa verdade deve ser trazida à tona é outro questão, tem que se pesar os prós e contras e ver se realmente vale a pena fazer alguma interferência.

    Beijos.
    Leituras da Paty

    ResponderExcluir
  10. Oi Jess,

    Uma vida despedaçada, um turbilhão de descobertas e medo, nada como ser amparada por alguém que é especial. Acho o máximo quando uma história nos faz levar vários questionamentos, alguns com respostas e outros não. Gosto também quando a obra me traz novos conhecimento e ensinamentos, como parece ser o caso deste livro.

    Amei a resenha.

    Beijos
    Tânia Bueno
    http://facesdaleiturataniabueno.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  11. Livros que trazem lições e valores são os melhores, não? Me interessei muito nesse livro (antes desconhecido por mim) depois de sua sincera resenha. Os quotes são impactantes, do jeito que eu aprecio. Sem dúvidas vou apostar nessa leitura instrutiva e espero gostar como você!

    Beijos,
    Palácio de Livros

    ResponderExcluir
  12. Sou completamente apaixonada por essa capa desde a primeira vez que a vi! E, com sua resenha, acho que a chance de eu me apaixonar irremediavelmente pela história é muito alta! Vou ficar de olho em promoções desse livro! *-*

    Amei essa questão do livro questionar e comover o leitor, e quem nunca parou para pensar sobre até quando a verdade é realmente o melhor caminho? Com certeza é uma leitura que me fará refletir bastante, e que espero conseguir fazer logo.

    Beijo!

    Ju
    Entre Palcos e Livros

    ResponderExcluir
  13. Oi Jess!
    Gostei da parte que faz rever conceitos, concepções e valores! Adoro livros que trazem reflexões! É uma coisa a mais para tirar da leitura! Parabéns pela resenha!
    Um grande Beijo!
    Paulinha Juliana - Blog Overdose Literária!
    http://overdoselite.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  14. Olá, é mas um livro que não conheço. Mas de imediato achei a capa
    bem bonita. Ao ler sua resenha, percebi que a narrativa é bem envolvente,
    e gostei bastante dessa pegada de colocar uma doença real e questões
    de família por assim dizer. De fato preciso ler, para saber mais sobre a narrativa,
    mas acho que como ela foi trocada na maternidade, porque não ir atrás de fato
    das pessoas que lhe gerarão, esse assunto é um tanto delicado, mas acho que só
    uma pessoa do lado da historia saber disse e conviver com isso sem ao menor ir atrás e
    compartilhar é cruel demais,

    bjs

    http://www.loveebookss.com.br/

    ResponderExcluir
  15. Oi Jéssica,

    Não conhecia esse livro nem a autora. Gostei do seu livro, aborda assuntos complicados, como uma doença que ataca o sistema nervoso (também não conhecia) e a troca de bebês. Ouvi dizer que é comum haver trocas, quando tive minha filha fiquei desesperada e não queria tirar os olhos de cima dela, por sorte, ela foi o único bebê que nasceu pela noite, rsrsrsrsrsrs.
    Gostei muito da sua resenha e com certeza imagino o que pode acarretar uma notícia dessas na vida de várias pessoas.

    Beijos,

    Priscila Yume
    http://yumeeoslivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  16. Obrigado por me lembrar o porque eu tinha me interessado por ele <3
    Essas histórias de relações familiares sempre mechem comigo, e tudo isso porque eu SEMPRE paro para pensar: E se fosse eu? rs
    Sua resenha está ótima Jéssica parabéns =))

    Beeijinho. Dreeh
    Blog Mais que Livros

    ResponderExcluir
  17. Olá Jéssica!
    Adorei esse livro. Gostei do enredo. Amo história que tem um certo teor de drama e uma verdade para descobrir. Deve ser muito ruim descobrir que foi trocado na maternidade e ainda pior ficar órfã.
    Beijinhos!
    www.eraumavezolivro.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  18. Oieee, a primeira coisa que chamou a atenção no livro foi a capa, mesmo se a história não fosse interessante, compraria o livro somente por causa dessa capa maravilhosa rsrs, mas além da capa linda o livro possui uma história muito interessante, já li várias resenhas do livro e a cada vez que leio uma nova resenha minha vontade pelo livro aumenta, ele já está na minha lista de desejados, mas não sei quando conseguirei comprá-lo rs, Abraços.

    ResponderExcluir
  19. Oi, tudo bem?
    Adorei a capa do livro e sua resenha me fez ficar mais ansiosa ainda pra ler!
    E eu amo essa musica que você colocou! <3

    Beijos,
    Giovanna
    http://www.sonhandocomlivros.com/

    ResponderExcluir
  20. Olá Jéssica, tudo bem?

    Achei a trama bem realística, parecida com o que vemos no mundo real. Gostei!

    Beijo

    ResponderExcluir

Obrigada pelo seu comentário. Volte Sempre!



ilustração por Lanillu | desenvolvido por Sete Coisas | TODOS OS DIREITOS RESERVADOS - COPYRIGHT © 2014