06 agosto 2014

Resenha: Reconstruindo Amelia - Kimberly McCreight

Reconstruindo Amelia
Você conhece a pessoa que mais ama no mundo? Kate Baron achava que sim até receber a notícia de que Amelia, sua filha de 15 anos, cometeu suicídio pulando do telhado do colégio particular onde estudava. Poucos dias depois, entretanto, uma mensagem anônima em seu celular revela que a morte de sua filha talvez não tenha sido da maneira que as autoridades alegaram. Amelia pode ter sido assassinada? Como advogada, Kate está determinada a descobrir a verdade e, para isso, mergulha no passado da filha, recolhendo cada fragmento de e-mail, cada linha dos textos do blog, cada atualização de status do Facebook. Sempre um passo atrás da verdade, ela descobre um lado de Amelia que nunca imaginaria que existisse. Este impressionante romance de estreia vai além de uma história sobre segredos e mentiras. Narra a busca de uma mãe tentando reunir cada detalhe possível para reivindicar a memória da filha que não pôde salvar. Skoob / Orelha de Livro


Autora: Kimberly McCreight
Editora: Arqueiro
Páginas: 352
Nota: 4/5

''Você conhece a pessoa que mais ama no mundo?''

Reconstruindo Amelia, da autora Kimberly McCreight, foi publicado aqui no Brasil pela Editora Arqueiro.

Kate Baron é uma advogada bem-sucedida que trabalha na Slone & Thayer, jovem, mãe solteira e que possui uma vida bastante ocupada e dividi seu tempo em cuidar da filha Amelia e a rotina exaustante do serviço. Quando está numa reunião muito importante recebe uma ligação do colégio de sua filha informando que Amelia foi suspensa por três dias, porém quando chegar na escola descobre que ela cometeu suicídio, pulando do telhado do colégio.

Amelia Baron tem 15 anos e estuda na Grace Hall, um renomado colégio particular do Brooklyn, nos Estados Unidos. Sua melhor amiga é Sylvia Golde, uma jovem engraçada e que tem o sonho de ser o novo fenômeno da moda adolescente. Amelia é inteligente, tímida, educada e um prodígio do colégio. Então, qual será o motivo dessa jovem que tinha um futuro brilhante tenha tirada sua própria vida? Kate está destruída pela perda da única filha e poucos dias depois da morte de Amelia recebe uma mensagem anônima com a seguinte informação:

''Amelia não pulou.''

Ela embarcará em uma jornada para descobrir se essa informação procede, porém o que mais deseja é descobrir porque isso aconteceu, independente de Amelia ter pulado ou não, ela precisa descobrir a verdade. Kate mergulha no passado de Amelia e percebe que não conhecia realmente sua filha, a cada revelação fica chocada em não saber sobre o que se passava na vida da filha de 15 anos.

O livro é alternado entre Kate e Amelia (que narra os dias antecessores até a morte da jovem). Em algumas páginas do livro temos posts de Facebook e conversas de sms de Amelia, o que faz com que conhecemos melhor a personalidade da menina, também tem registros do blog ''Graciosamente'' que é dedicada as fofocas da escola e que não tem pena de ninguém, todos os segredos dos alunos são expostos ali. Esse romance policial é altamente viciante, nas primeiras páginas você já é fisgado com a história da família Baron e deseja desesperadamente saber o que aconteceu com a jovem.

Eu não tenho filhos, porém acredito que os pais devem sempre conversar e verificar o que seus filhos fazem - na internet, escola ou qualquer lugar - e isso não é para sufocar vocês (crianças/adolescentes), mas sim uma forma de proteção. Deve existir uma confiança entre pais e filhos, pois com isso muitas tragédias podem ser evitadas.

O único problema do livro - motivo que tirei uma estrela - é porque o final me chateou, eu esperava mais detalhes e não importaria se tivesse mais umas vinte páginas para contar as coisas, mas eu gostaria de ter descobertos mais informações e que alguns personagens tivessem seu futuro revelado de forma mais clara. Porém, a narrativa do livro é ótima e você o devora rapidamente, eu posso não ter gostado do final mas você pode. É questão de gosto e não posso desmerecer a obra de Kimberly por esses detalhes. O livro é um thriller policial cheio de mistério, surpreendente e você vai ficar exasperado para descobrir a verdade.

Kimberly McCreight narra uma história de uma mãe em busca da verdade e também de como lidará com a perda, a saudade e tristeza de não poder mais rever sua amada filha. Reconstruindo Amelia é livro que mistura dramas familiares, traição e mostra o preço de uma escolha. É um livro que aborda vários conceitos importantes e situações que devem ser repensadas; eu gostaria de aborda mais informações sobre o livro, porém algumas coisas não podem ser reveladas justamente porque é spoiler, então eu tenho que ser sucinta nas palavras.

Reconstruindo Amelia fez parte da minha Maratona Literária #EUSOUDOIDERA e foi meu último livro lido, e para quem acompanha o blog sabe que umas das regras da maratona era escolher uma música que representasse o livro, a minha escolhida é All You Never Say, da cantora Birdy. Enfim, recomendo a leitura do livro.



Quotes:
''Afinal, não foi só um erro, uma única vez. Foi um verão de más escolhas provocadas por uma vida inteira fazendo as escolhas certas. Pelo visto, eu só conheço um jeito de errar: magnificamente.''
''As perguntas sem resposta impedem o processo de cura.”







21 comentários:

  1. Amei a resenha, assim que o livro saiu fiquei curiosa e até então não tinha lido nenhuma resenha sobre ele ainda. Se eu já tinha vontade de ler, agora desejo mais ainda.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  2. Oi, Jéssica, gostei de saber que o livro alterna a narrativa entre as duas. A forma utilizada também parece interessante, bem moderna com o uso de conversas de Facebook e tal. O livro parece que cria tensão, pena que se chateou com o final. Desejo poder ler e conferir. Beijos.

    ResponderExcluir
  3. Jessica lindona a resenha ficou perfeita ,estou com esse livro no Kobo mas ainda não li, já sei que vou me emocionar acho que por isso estou adiando a leitura , como mãe já ficamos toda emocionada . A Sinopse cham bem a atenção, pena que o final não o esperado para você, fica uma sensação de desconforto quando o final não agrada . Vou ler com certeza . beijos

    ResponderExcluir
  4. Quando eu vi esse livro pela primeira vez já fiquei interessada, o título é bem bacana e a capa também, agora vendo sua resenha fiquei mais curiosa ainda, parece ser um ótimo livro, acredito que eu iria gostar muito da leitura. Quanto a questão dos pais fiscalizarem o que os filhos fazem, eu concordo completamente e olha que sou adolescente kkkk Acho muito importante isso, mas mais importante ainda é a questão dos pais conversarem com os filhos e darem uma certa sensação de conforto para eles, pois assim fica mais fácil conversar com eles e entender o que está acontecendo com os mesmos.

    Beijos :*
    Larissa - Srta. Bookaholic

    ResponderExcluir
  5. Oi Jess,

    Não conhecia este livro e achei a dica muita legal para mim e para eu indicar para pais de adolescentes com os quais convivo. Acho que será de grande valia para pais e mães, pois o mundo da tecnologia está aberto com livre acesso e penso como você, os responsáveis precisam sim acompanhar os filhos, isto é cuidar, conhecer para alertar, não é perseguição barata ou desconfiança de pais e mães é sim uma forma de demonstrar amor, afinal quem ama cuida.

    Beijocas
    Tânia Bueno
    www.facesdaleiturataniabueno.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  6. Não sabia que o livro era um romance policial e sim um daqueles livros onde a menina se apaixona e todo o mimimi. Gostei dessa informação e dos pontos que a resenha aborda para deixar os leitores com vontade de ler. Fiquei curioso pelo livro. Com certeza vai entrar na minha lista de desejados. Pena que o final se tornou vago, é triste quando isso acontece. Acredito que temos que ser mais amigos e próximos dos nossos filhos, tentando periodicamente manter um diálogo saudável nutrindo o respeito e o cuidado. E também a privacidade deles.

    Abraços.

    ResponderExcluir
  7. Oi Ju,

    Estou começando a gostar de romances policiais, suspense desde que Harlan Coben, aquele homem é um gênio, então fiquei querendo saber se a Amelia se jogou ou foi empurrada, fico muito curiosa com esses detalhes, pena que o final não a agradou tanto, talvez agrade outras pessoas, e o melhor acho que não é serie né! Então dar pra se jogar na leitura.

    Mayla

    ResponderExcluir
  8. Oi,
    Amo livros com essa abordagem policial e quero muito ler Reconstruindo Amélia. Li uma resenha que me instigou bastante e eu quero muito conhecer e tirar minhas próprias conclusões. É uma abordagem bem delicada, lidar com uma mãe que busca resposta e tenta lidar com a perda da filha. Hoje em dia, as mídias ajudam bastante mas ao mesmo tempo que aproxima, ela afasta quem ta proximo. Os pais nunca sabem na verdade o que os filhos tanto fazem no computador ou no celular.
    É um perigo.

    Sua resenha despertou mais vontade em mim, para comprar e ler o livro! haha

    Abraços
    Adriano Gutemberg
    GeraçãoLeitura.com

    ResponderExcluir
  9. Oi Jéssica.
    Eu li uma resenha que me desanimou totalmente dessa leitura. E lendo sua opinião agora, ainda continuo sem vontade de ler mesmo você avaliando com 4 estrelas: não gosto de narrativas confusas, gosto de tudo muito bem esclarecido e explicado.

    Beijos.
    Leituras da Paty

    ResponderExcluir
  10. Já vi várias resenhas positivas do livro e estou bem curiosa. Aprendi a gostar de livros cheios de mistério, com casos a serem desvendados. Esse não é tanto puxado pro policial, mas acho que o drama familiar envolvido deixa o livro mais especial.
    Não sei se vou gostar do final corrido, mas isso não me desanima a ler, pelo contrário, quero muito saber se foi assassinato ou suicídio.
    Beijinhos!
    Giulia - Prazer, me chamo Livro

    ResponderExcluir
  11. Olá, já tinha visto esse livro pela blogosfera, mas não tinha lido nenhuma resenha. Não me interessei muito pela história e que pena que o final não tenha te respondido certas dúvidas. Realmente, de vez em quando o que custa dar um final mais digno à história? ;-;

    Abraço!
    www.umomt.com

    ResponderExcluir
  12. Também não tenho filhos, mas acho que a internet deixou muito mais difícil a tarefa dos pais de saber o limite entre respeitar a privacidade de um filho e fiscalizar o que ele faz até pela própria segurança dele. Acho que é essencial muito diálogo.

    Não gostei do jeito que ficou o final. Odeio quando os autores o deixam meio que em aberto, com algumas coisas mal resolvidas. Gosto de saber direito o destino das personagens direito, me irrita quando o autor não é claro. Me interessei pelo livro quando foi lançado mas, mesmo que você tenha gostado da narrativa, não sei se vou ler sabendo que vou passar raiva no fim.

    Beijo!

    Ju
    Entre Palcos e Livros

    ResponderExcluir
  13. Oi Jéssica, tudo bem?
    Nossa, eu fiquei imaginando a dor dessa mãe. ´Descobrir que não conhecia nem um pouco da filha, é algo muito grave. Gostei da proposta da autora, vejo o livro dela como um alerta para os pais. Infelizmente, na sociedade em que vivemos, a mãe tem que trabalhar na maioria dos casos, e com isso, os filhos estão sendo criados por estranhos. Além disso, acho que é essencial criar uma base de confiança, para a criança se sentir seguro em recorrer aos pais.
    pena que o final não correspondeu às suas expectativas.
    Mesmo assim, quero ler o livro.
    beijinhos.
    cila.
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  14. Adoro romances policiais! E sua resenha me fez ficar super afim de ler o livro, estou mega curiosa para saber o que levou Amelia a "cometer" o suicídio, ou o que levou a alguém empurrá-la do telhado rs
    Parabéns pela resenha! Super gostei!

    beijos!
    http://aculpaedosleitores.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  15. Oi Jéssica,

    Quando vi esse livro e li as resenhas, achei um livro bem forte e emocionante. Realmente é um livro que todos precisam ler e esse drama, da mãe que não sabia o que relamente acontecia com sua filha e a possibilidade dela ter sido assassinada, é forte.
    Espero poder lê-lo em algum momento.

    Beijos,

    Beijos,

    --
    Priscila Yume
    http://yumeeoslivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  16. OI Jess!
    Me pareceu um livro policial muito bom!
    Imagino só que todo esse sofrimento deve ser dolorido de ler, amo histórias cheias de ''dramas familiares, traição e mostra o preço de uma escolha.''.
    Arrasou na resenha flor!
    Beijos!
    Paulinha Juliana - Overdose Literária
    http://overdoselite.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  17. Jéssica ótima resenha!
    Vi tantos elogios positivos ao livros que decidi comprá-lo para o meu pai.
    Essas questão sobre conhecer seu filho nessa sociedade atual é bem interessante.. um caso a ser discutido com certeza =)

    Beeijinho. Dreeh
    Blog Mais que Livros

    ResponderExcluir
  18. Oi Jéssica,
    Essa é a primeira resenha que leio do livro, confesso que esperava algo diferente da história, imaginação minha talvez, mas a história me deixou um tanto curiosa.
    Gosto quando a narração é intercalada. Ele parece ser bem forte as vezes é bom uma leitura assim.
    O que me deixou sem palavras é o fato da autora consegui escrever algo assim, onde uma Mãe não sabe nada de sua filha.
    Que pena que ele não supriu sias expectativas.
    Beijos Mari - Stories And Advice

    ResponderExcluir
  19. Oieee, eu achei esse lançamento bem legal, mas acho que nunca leria, pois não gosto de romance policial, já tentei ler alguns mas nunca sai e sempre abandono o livro kkk, não faz muito o meu genero, mesmo assim valeu pela dica e parabéns pela resenha e sucesso no blog.

    ResponderExcluir
  20. Oi Jéssica
    Estou mega curiosa com essa história e quero muito saber se ela se matou ou se a mataram.
    Sua resenha está bem instigante.
    Beijos

    ResponderExcluir
  21. Oi Jéssica, gente ficou muito lindo seu blog, sua cara parabéns e muito sucesso!
    Olha esse livro é muito bom, gostei do tema abordado e de toda trama da história eu como mãe sofri junto!
    Bjkas

    ResponderExcluir

Obrigada pelo seu comentário. Volte Sempre!



ilustração por Lanillu | desenvolvido por Sete Coisas | TODOS OS DIREITOS RESERVADOS - COPYRIGHT © 2014