Mania em Série: iZombie - 1x05 ao 1x10

Título: iZombie
Criadores: Rob Thomas e Diane Ruggiero
Estreia: 17 de março de 2015
Ano de Produção: 2015
Emissora: CW
Gênero: Comédia dramática, Terror, Policial
Elenco Principal: Rose McIver, Rahul Kohli, Robert Buckley, Malcolm Goodwin, David Anders.
Sinopse: Olivia "Liv" Moore (Rose McIver) tinha bochechas rosadas, era disciplinada, médica residente com sua trajetória de vida completamente traçada... até a noite em que ela foi a uma festa que transformou-se, inesperadamente, em um frenesi zumbi. Agora, transformada em morta-viva, ela conseguiu um emprego no departamento legista para ter acesso aos cérebros de que deve se alimentar para manter sua humanidade. Mas, a cada cérebro que ela consome, ela herda a memória que nele habitava.

Salve, galera! Entre trampos e barrancos, doenças e complicações técnicas estamos de volta com as reviews da nova queridinha da CW. iZombie vem fazendo bonito e encantando a galera, gerando inclusive sua renovação para a segunda temporada (Todos comemoram O/). Com isso decidi escrever um texto geral dos episódios já transmitidos para termos uma visão ampla de tudo o que vem acontecendo na vida (ou seria morte?) da nossa querida zumbi-justiceira. Pois bem, para melhor entendimento trataremos neste texto dos episódios de 05 a 10 da atual temporada. Então, vem comigo?


Para começar é impossível não focar na novidade do capitulo 05, a entrada de Lowell Tracy (Bradley James) para fazer concorrência ao casal central Liv e Major, porém vale ressaltar o quão interessante possa vir a ser este casal. Mas de onde saiu esse novo galã? Do caso da semana, é claro. Trama essa um pouco confusa que somente serviu para a introdução do novo personagem e nos revelar um pouco do passado de Liv. Enfim, Major continua sua busca pelos garotos desaparecidos e dessa vez parece ter encontrado uma pista real que acaba levando-o a tomar uma bela surra de um dos capangas de Blaine em seu “Modo zumbi completo”.

Na sequência do próximo episódio podemos encontrar uma Liv mais leve ao deparar-se com a situação de não precisar mentir para Lowell sobre sua condição de zumbi, o que pode favorecer o novo zumbi na disputa com Major pelo coração de nossa querida zumbi e, por falar em Major, por um momento pensei que o ex-noivo de Liv havia batido as botas ou que iria se tornar o mais novo zumbi da série, porém, dada a sua baixa condição financeira de assistente social, aquele foi o único lugar para ele receber tratamento médico adequado. Clive por pouco não descobre a verdade sobre o empreendimento de Blaine e, por menos ainda, quase vira o próximo prato do chefe gourmet. 

No episódio 07 nos encontramos com uma Liv maternal e podemos observar o benefício da personalidade do cérebro “comido” ser estendido a Lowell, que se tornou o amigo ideal que nossa zumbi precisava no momento. Se de um lado o “namoro-zumbi” parece estar dando certo, por outro lado o “ex” não tem tido a mesma sorte. Sua obsessão por descobrir para onde foram os skatistas desaparecidos beira a insanidade, o que pode trazer serias consequências para sua vida, afinal Blaine esta à espreita. O melhor conselho: este assunto é do Clive. Destaque para a cena de ação onde o Tenente Suzuki e Liv são baleados e se identificam como mortos-vivos.


Com a ajuda do cérebro de uma radialista tarada e imoral, Liv acaba entrando em um grande dilema quando se vê dividida entre ser uma analista de relações e uma traidora obsessiva. Esse deveria ser o ponto onde nosso triângulo amoroso Liv-Lowell-Major se tornaria real, porém (felizmente) não foi isso que aconteceu. Major continua focado em sua obsessão por pegar o Candyman e as pesquisas de Ravi para a cura dos Zumbis caminham a bons passos. Por fim, as aparições de Blaine tem sido os grandes destaques dos episódios e, principalmente, neste em questão onde deixa claro ao tenente Suzuki que quem manda é aquele que põe comida na mesa.

E chegamos ao episódio 09. Confesso que um episódio com tristes revelações. Até aqui tudo se alinhou para o momento em que o empreendimento de Blaine estivesse vulnerável em diversos pontos. Liv e Ravi agora deduziram toda a verdade, Major está cada vez mais perto do Candyman e Clive cada vez mais desconfiado que o encontro dos corpos era só um despiste. Dessa forma Blaine está encurralado por todos os lados. Com tanta informação é até difícil focar no “caso da semana”, porém vale destacar como a atriz Rose McIver se entrega a cada personalidade nova que encontra ao decorrer dos episódios. Encerramos o episódio com o fim do casal mais bacana apresentado até aqui e na esperança de que Liv não fique sozinha.

E é nesse clima de luto que chegamos ao episódio 10, onde iZombie nos mostra que também sabe ser sombria. Liz perdeu um pouco do humor negro e exceto pelo momento do camarão de Clive, o clima agora é um tanto tenso. Clima esse que funciona bem para o caminho que a temporada tem traçado nesta reta final, que eventualmente mostrará o grande conflito final entre Liv e Blaine. No clima depressivo que se encontra nossa zumbi-justiceira nada melhor que comer um cérebro de uma jornalista alcoólatra depressiva. Ponto alto do episódio a Max Rage de volta ao centro da narrativa e que ajudou bastante a esclarecer as questões de contaminação utilizadas na série. Seria apenas o consumo do energético e do utopium? A jornada de Major o leva para um hospício onde talvez esteja a peça final do grande mistério que o ronda. Um maluco que acha que a cidade esta infestada de zumbis! Diante destes acontecimentos nos aproximamos cada vez mais ao derradeiro final da temporada que tem tudo para ser bombástico, além de que o episódio final chama-se ''Blaine’s World''. Teremos uma grande batalha épica entre nossa belíssima heroína e o temível gourmet de cérebros? Vamos aguardar ansiosamente, afinal impossível não estar ansioso com tudo o que vem sendo apresentado até então, certo?

Por hoje é só galera... Na próxima semana tem mais e agora junto com os episódios inéditos da temporada. Conto com a companhia de cada um nesta incrível jornada. Não se esqueça de deixar seu comentário. O mania em série agradece. Um forte abraço!

Trailer:


João Henrique

6 comentários:

  1. Olá, tudo bom?
    Eu não sabia desse seriado.
    Não sei se veria, já que para mim, zumbis não tem humanidade nenhuma.
    Ainda sou daquelas que prefere um zumbi todo sanguinário. Mas gostei dela conseguir a memória do dono do cérebro que come.
    Bjs

    Www.horadaleitur.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Oi, pessoas

    Então, tenho sério problema com essas histórias com zumbis com consciência, casos amorosos, traços de humanidade e afins. Sou da velha guarda, gosto de uma pegada mais George Romero e, pra mim, zumbis são apenas corpos mortos ambulantes cuja única função ativa em seus cérebros é a necessidade de se alimentar.
    Então, acho que esse seriado não é pra mim ^_^

    Academia Literária-DF

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tipo a serie muda completamente da ideia de zumbi...porém a historia é bem instigante...unico ponto fraco foi a morte de um personagem querido por todos

      Excluir
  3. Olá!!

    Eu não curto zumbis! Lembro que houve uma época que varios blogs estavam falando dessa série e confesso que nunca me interessei por ser um tema que não curto mesmo; Sou das que AMAM comédias romanticas <3


    Beijinhos,
    www.entrechocolatesemusicas.com

    ResponderExcluir
  4. Ola João eu confesso que sou muito chata com comédias, e Zumbi é uma tema que não me agrada muito, mesmo com os elogios.e devido a minha falta de tempo dessa vez deixo passar a dica. Irei indicar a minha filha que vai adorar. abraços

    Joyce
    www.livrosencantos.com

    ResponderExcluir
  5. Pelo que entendi, conseguiram incluir um elemento que eu odeio quase tanto quanto zumbis: um triângulo amoroso. Mas também entendi que ele acabou não se tornando real e nem tem mais chances de se tornar, é isso? O Lowell entrou e saiu? Como não acompanho não entendi quase nada, acharia melhor se tivesse mais da sua opinião e menos descrição dos episódios. Enfim de qualquer forma, não assistiria.

    Ju
    Entre Palcos e Livros

    ResponderExcluir

Obrigada pelo seu comentário. Volte Sempre!