Resenha: Just Listen - Sarah Dessen


Depois de ter sido pega com o namorado da melhor amiga numa festa, Annabel Greene começa o ano letivo sozinha e sendo ignorada pelo resto da escola. Mas o que realmente aconteceu naquela noite ainda é segredo, que ela não se arrisca a contar para ninguém. Os problemas de Annabel são explicitados pela recusa da família em admitir os próprios problemas, a fissura da mãe para que as filhas virem modelos famosas e Whitney, a irmã do meio, que sofre de anorexia. Uma amizade com Owen, o DJ da rádio comunitária, que tenta constantemente ampliar os gostos musicais de Annabel, fará a tímida jovem aprender a falar a verdade, doa em quem doer. Skoob / Orelha de Livro


Autora: Sarah Dessen
Editora: Farol Literário
Páginas: 308
Nota: 5/5 FAVORITO

Just Listen, de Sarah Dessen, foi publicado aqui no Brasil pela editora Farol Literário. Eu sempre quis conhecer a escrita da autora e quando tive a oportunidade solicitei este livro imediatamente. Num primeiro momento, acreditei que esta história era apenas mais um clichê de garota popular com um jovem desajustado, mas ao ler o livro de Sarah percebi que estava enganada, pois a autora aborda diversos assuntos importantes na trama, como problemas alimentares, bullying, depressão, amizades, entre outros.

Annabel Green tinha uma vida perfeita: popular na escola, notas exemplares, família acolhedora, amigas inseparáveis, garotos disponíveis e uma carreira de sucesso como modelo. Mas em uma noite de festa Annabel é pega com o namorado da melhor amiga, com isso na volta as aulas é completamente ignorada pelos colegas e humilhada constantemente por Sophie, namorada do rapaz em questão. Porém, ninguém sabe o que realmente aconteceu naquela noite e a protagonista deseja permanecer isso em segredo.

Mas os problemas de Annabel vão além desta questão na escola, porque sua família se recusa a admitir seus próprios dilemas. Uma família que aparenta ser perfeita, mas como todos sabem, as aparências enganam. Sua mãe, recentemente recuperada de uma depressão profunda, tem a obsessão de fazer as filhas seguirem com a carreira de modelo; Whitney, sua irmã do meio, enfrenta uma forte anorexia; e Annabel foi criada para ser sempre gentil e, com isso, acabou tornando-se uma garota que nunca diz ‘‘não’’ e aceita tudo que as pessoas querem.

Annabel acaba fazendo amizade com Owen, um DJ da rádio comunitária da cidade, onde o mesmo sempre tenta ampliar os gostos musicais da protagonista e mostra que todos devemos falar a verdade, mesmo que isso magoe as pessoas, pois é melhor a dor da verdade do que as mentiras inventadas para não contar o que sentimos. Acredito que uma pessoa deva ser gentil e educada, mas Annabel extrapola todos os limites. Deixa de viver sua própria vida para agradar as pessoas, é tímida e não sabe se impor, ao contrário de Owen, que sempre fala a verdade e não esconde o que realmente deseja.

‘‘Seja uma música, uma pessoa, ou uma história, não há como saber de algo quando se conhece apenas um trecho, quando se deu uma rápida olhada ou se ouviu parte de um refrão.’’ 

Os personagens vão amadurecendo e aprendendo com seus próprios erros, mas o bacana disso que não estou falando somente dos personagens principais, pois os secundários também foram evoluindo. Tenho que destacar que Owen foi meu favorito, um jovem apaixonado por música e que ensinou diversas lições importantes para protagonista. Ele, primeiramente, é mostrado como uma cara durão e de poucos amigos, mas quando você o conhece percebe como ele é fofo, carismático e inteligente. Já Annabel, depois de conhecer Owen, começa a mostra quem ela realmente é: uma pessoa engraçada, feliz e bastante crítica à respeito de música.

A diagramação do livro é básica e com folhas brancas, a letra está num tamanho agradável para leitura e não percebi nenhum erro de revisão. Um livro que me surpreendeu bastante e que só tenho elogios à escrita da autora, sempre deixando o leitor ansioso para saber o que vai acontecer com Annabel e também descobri seu segredo, mas torcemos desesperadamente para que os outros personagens queridos tenham um final feliz. Com uma narrativa viciante, gostosa e brilhante, Sarah Dessen me conquistou e eu espero ler outros livros da autora em breve. Sabe quando você termina um livro com uma sensação de satisfação? De que a leitura foi prazerosa e que tudo está completo? Isso aconteceu comigo na leitura de Just Listen. Um livro delicado e intenso que só posso recomendar para os leitores e espero que todos possam amar essa história como eu.

Quotes:
‘‘Que dizer que, se alguém é realmente uma pessoa próxima, é normal você ficar chateada ou a pessoa ficar chateada e as pessoas não mudam por causa disso. Isso apenas faz parte do relacionamento. Acontece. E você lida com isso.’’
‘‘É que eu não quero magoar as pessoas. Ou deixá-las chateadas. Então, às vezes, não digo exatamente o que eu penso para poupá-las.’’
‘‘[...] Uma família feliz em volta de uma mesa farta. Mas todos sabem que as aparências enganam.’’
 


12 comentários:

  1. Oi Jess
    Gostei muito da sua resenha e conhecia alguns livros da autora, mas não conhecia esse. Fiquei com vontade de ler depois de sua resenha. Parabéns

    ResponderExcluir
  2. Oi Jessica

    Não conhecia essa autora, mas sua resenha está ótima e depois vou procurar mais sobre esse livro, quem sabe compro né? Bjs

    ResponderExcluir
  3. Oie, tudo bem?
    Eu nunca tinha ouvido falar desse livro, mas achei a proposta muito convidativa. Esse lance de família perfeita infelizmente não existe, sempre temos altos e baixos em uma relação familiar e eu acho que isso deve ter prejudicado um pouco a protagonista. Fiquei bem curiosa para saber o que aconteceu entre ela e o namorado da amiga e arrisco dizer que o DJ teve grande importância na trama.

    Beijos
    www.procurei-em-sonhos.com

    ResponderExcluir
  4. Ola Jess adorei sua resenha e ler sobre o amadurecimento dos personagens isso é um ponto muito forte em um livro, e se analisarmos bem temos muitas como nossa protagonistas que somente dizem sim e esquecem de si mesmo. Vou ler com certeza. beijos

    Joyce
    www.livrosencantos.com

    ResponderExcluir
  5. Oi Jessica!
    Quando li a resenha do livro, também pensei que seria mais um clichê da garota americana, mas fico feliz em saber que a autora conseguiu desenvolver bem a história, até fiquei com vontade de ler! :)

    Beijos,
    Fernanda
    www.oprazerdaliteratura.com.br

    ResponderExcluir
  6. Oi Jéssica.
    Eu pensava justamente isso sobre just list, que tratava-se de mais uma história clichê sobre jovens, nem imaginava que ele trazia um assunto mais denso nas entrelinhas.
    Nunca li nada da Sarah, mas gostei de saber que além dos personagens principais ela trabalha bem com os secundários também.
    Aceitei a dica, e sua opinião final foi crucial, porque gosto de histórias que deixam essa sensação de satisfação e perfeição.

    Beijos.
    Leituras da Paty

    ResponderExcluir
  7. Oi Jéssica, eu gostei muito da leitura desse livro... quando ele chegou eu confesso que não sabia o que esperar... lembro-me do lançamento e eu simplesmente senti que queria lê-lo e achei a história bem desenvolvida e os personagens bem construídos... eu pretendo ler mais alguns livros da autora... a sua resenha demonstrou o quanto curtiu e gostou da leitura... parabéns... Xero!

    ResponderExcluir
  8. Oi Jess ^^
    Gostei muito da sua opinião e eu particularmente adoro quando os personagens secundários tbm são bem trabalhados, pq olha não adianta só o personagem principal crescer né?
    Essa foi a primeira resenha que eu li desse livro e já gostei muito. Vou por ele na minha lista de leitura.
    Seguindo o Coelho Branco

    ResponderExcluir
  9. Olá Jéss, esse livro parece ser muito bom, além de abordar alguns temas bem legais a autora conseguiu fazer os personagens irem evoluindo e deixar a leitura bem prazerosa *--* Sem duvida esse vai para minha listinha de desejados <3

    Visite "Meu Mundo, Meu Estilo"

    ResponderExcluir
  10. Oi Jess,

    Que quotes mais lindos e profundos, este então simplesmente espetacular: ‘‘Seja uma música, uma pessoa, ou uma história, não há como saber de algo quando se conhece apenas um trecho, quando se deu uma rápida olhada ou se ouviu parte de um refrão.’’
    Não conhecia este livro e as resenha já me confiscou para ele, pois saber que autora aborda temas tão importantes e que fazem parte do meu trabalho, já motivo suficiente para eu ler esta obra imediatamente.

    Beijos
    Tânia Bueno
    www.facesdaleitura.com.br

    ResponderExcluir
  11. Oi Jess,
    menina eu juro que lendo a sinopse e vendo a capa, nunca imaginaria uma historia assim, cheia de assuntos interessante. Confesso que gostei muito da premissa e agora estou louca para saber mais, principalmente Owen que foi muito bem destacado por você.
    Parabéns pela resenha!

    Beijos Ana Zuky

    ResponderExcluir
  12. Oi Jess, não conhecia o livro, mas fiquei com pena da protagonista, ok, ela me pareceu ingênua demais, mas quero saber o motivo para ela aceitar tanta coisa e ainda guardar esse segredo. Adorei saber que a trama fala de problemas alimentares, bullying, depressão e amizades. Com certeza quero ler.

    Bjs, Glaucia.
    www.maisquelivros.com

    ResponderExcluir

Obrigada pelo seu comentário. Volte Sempre!