Resenha: Três semanas com meu irmão - Nicholas Sparks e Micah Sparks

Três semanas com meu irmão é um relato pessoal do autor escrito em parceria com seu irmão mais velho, Micah Sparks. Em janeiro de 2003, Nicholas Sparks e seu irmão mais velho, Micah, partiram numa viagem de três semanas ao redor do mundo. Das ruínas da Guatemala aos passeios de trenó na Noruega, passando pelo Taj Mahal, na Índia, e pelos templos do Camboja, os dois mergulharam numa jornada que fortaleceria os laços dos únicos sobreviventes da família Sparks.
Com prazos apertados para publicar seus livros e sem muita inspiração para escrevê-los, Nicholas pensou que aquela seria uma ótima oportunidade para relaxar e se aproximar mais do irmão, a quem quase não via por conta da distância que os separava.
O relato inclui não só o dia a dia de Nicholas e Micah nessa aventura exótica como também a emocionante história do bem-sucedido autor de romances como O melhor de mim, Uma longa jornada e O casamento. Com humor e sensibilidade, os irmãos Sparks abrem sua vida, revelam suas origens e compartilham verdades surpreendentes sobre perda, amor e esperança. Skoob / Leia um trecho

Autores: Nicholas Sparks e Micah Sparks
Editora: Arqueiro
Páginas: 320
Nota: 5/5
''É a história de dois irmãos, e a história de nossa família. Tem tragédia e alegria, esperança e amparo.''

Três semanas com meu irmão, escrito por Nicholas Sparks em parceria com seu irmão Micah Sparks, foi publicado aqui no Brasil pela Editora Arqueiro. Se você chorou ao ler os livros de Nicholas Sparks prepare os lencinhos para a história da vida dele. Neste livro, Nicholas compartilha a verdade sobre a infância, as várias perdas que teve ao longo da vida e de como encontrou o amor verdadeiro.

Nicholas e Micah decidiram viajar ao redor do mundo, onde passaram por lugares como as ruínas incas do Peru, as estátuas gigantes da Ilha de Páscoa na Polinésia. Também visitaram Campos de Extermínio e Museu do Genocídio no Camboja; catedrais de pedra de Lalibela, na Etiópia, entre outros lugares. Quando os irmãos viajaram por três semanas, nosso autor estava escrevendo Noites de Tormentas, mas enfrentava um período sem inspiração e o prazo muito curto para entregar seus livros. Essa viagem ajuda ele a relaxar e se aproximar mais do irmão, que estavam distantes por morarem longe um do outro.

''É, em outras palavras, a história de duas viagens: uma, que nos levou para lugares exóticos ao redor do mundo, e a outra, a viagem de uma vida inteira, que nos tornou melhores amigos.''

Os pais de Nicholas chamavam-se Patrick Michael Sparks e Jill Emma Marie Thoene, conheceram-se quando estudavam na Universidade Creighton. Eles namoraram por um ano e se casaram no dia 31 de agosto de 1963, quando ambos estavam com 21 anos. Eles tiveram três filhos: Micah (o mais velho), Nicholas (nossa autor amado) e Dana (caçula e encantadora da família). O livro está recheado de fotos da família Sparks, como também a narração sobre a infância e as dificuldades financeiras que a família Sparks teve ao longo da vida, como era a relação dos três irmãos, como a mãe deles teve que abdicar de muita coisa para cuidar dos filhos. Também retrata a vida adulta, a fase dos namoros e da faculdade, seu casamento com Cathy (ele a conheceu durante o último ano da faculdade), a rotina de um autor famoso que trabalha bastante e ainda é pai de cinco filhos, e também como eles se ergueram com tantas tragédias na família.


Nicholas é conhecido como o autor de tragédias, mas quando você ler Três semanas com meu irmão entende muita coisa à respeito dele e os motivos para escrever sobre tragédias. Muitos de seus livros foram inspirados na sua família e um bom exemplo disse é quando Nicholas diz que em um determinado livro colocou seus medos e as preocupações que tinha à respeito de uma pessoa. Falando sobre isso, ‘‘Um amor para recordar” foi dedicado para uma pessoa muito especial, este livro é meu preferido dele e saber que foi inspirado numa pessoa tão maravilhosa e com a personalidade tão parecida com a Jamie (protagonista do livro em questão) fico emocionada e ele também relata que foi a primeira vez que chorou enquanto escrevia. 

Nicholas é um homem apaixonado e sempre fala da esposa com carinho e você perceber o amor entre eles, de como Cathy foi importante para a vida dele, como ajudou a superar tantas perdas e o amor entre eles é tão forte que você se emociona. Mas eles se separaram esse ano e eu fiquei muito familiarizada com essa família, por isso dar uma tristeza em pensar sobre isso, porque só lendo os relatos dele que vão perceber o tamanho do amor que escreve sobre ela.

Nicholas foi um jovem estudioso, inteligente e que sempre gostou de escrever; Micah é o irmão brincalhão e que quando adolescente aprontava muito; e Dana era meiga e doce. A mãe deles era uma mulher forte, decidida e que fazia tudo pela família, já o pai era um homem trabalhador, mas posso dizer que não gostei muito de sua personalidade e achei ele bem cruel.

A capa do livro é linda, a diagramação está básica (mas temos várias fotos da família Sparks), a letra está num tamanho agradável para leitura e não percebi nenhum erro ortográfico. Três semanas com meu irmão é um livro maravilhoso, tocante e responde muitas dúvidas que os fãs de Nicholas Sparks tem a respeito de seus livros. Com uma narrativa brilhante e emocionante, o livro conquista os leitores ao falar sobre um família que conheceu as piores tragédias, mas que conseguiram sobreviver e permanecer unidos.

Quotes:
‘‘Sonhos são sempre devastadores quando não se realizam. Mas são os sonhos simples que costumam parecer mais dolorosos, pois eles parecem tão pessoais, tão razoáveis, tão possíveis...A pessoa está sempre perto para alcançá-lo, mas nunca perto o bastante para agarrá-lo, e isso é de partir o coração.’’
‘‘O que você quer e o que você tem costumam ser duas coisas completamente diferentes.’’



17 comentários:

  1. Doida pra ler esse livro...

    http://www.meninamoca-of.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Oláá!

    Confesso que não sou fã do tio Nick (como chamo carinhosamente) mas saber dessa obra foi muito legal, principalmente para os fãs.Já tinha lido algumas resenhas mas eu gostei de saber por aqui que durante a leitura você consegue entender o motivo pelo qual ele escreve alguns livros e em que foi baseado. Acho que isso deixa tudo muito mais mágico.

    Não leria agora justamente por não ser fã dele, mas não vou descatar a possibilidade!


    Beijinhos,
    www.entrechocolatesemusicas.com

    ResponderExcluir
  3. Gostei da resenha Jessy. Apesar de gerar muitas controvérsias, sou apaixonada pelos livros do Nicholas Sparks e imagino que conhecer um pouco mais sobre sua trajetória e suas inspirações seja bem edificante. Beijo!

    www.newsnessa.com

    ResponderExcluir
  4. Adoro os livros do Nicholas e estou curiosa para ver esse, que parece ser um pouco diferente dos outros.

    Seguindo o blog!
    http://postandotrechos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Oi Jessica!
    Nossa, como os dois são parecidos!! hahaha
    Eu tenho um pé atrás com Nicholas Sparks. Eu só li "Querido John" por enquanto, mas vi outras adaptações de filmes e acho suas histórias muito água com açúcar. Sem falar que ele publica um livro novo a cada mês praticamente, eu não sei como ele consegue escrever tão rápido e ter tantas ideias!! Eu ainda acho que existe um time de ghost writers por trás disso aí. A teoria da conspiração, né? hahaha =P

    Beijos,
    Fernanda
    www.oprazerdaliteratura.com.br

    ResponderExcluir
  6. Oi Jessica, tudo bem??
    Bom eu não me dei muito bem com a escrita de Sparks, mas pretendo ler outros livros dele para ver se não é cisma minha e foi exatamente no livro Um Amor Para Recordar que eu não curti a escrita dele, não consegui me emocionar na leitura do livro, não consegui me conectar com os personagens, bem ao contrário do filme que é o meu queridinho e não tem nada haver com o livro... todos os livros que tenho do autor eu ganhei, então vou fazer jus aos presentes lendo, espero que eu não tenha problema com a escrita dele desta vez... eu não tenho pretensão de ler este livro até porque eu não curto livros biográficos... xero!

    ResponderExcluir
  7. Oi ^^ o livro parece ser muito meigo e cheio de amor, mas devo ser uma das poucas que não sente vontade de ler.
    sério, não me empolgo com nada do autor e não consigo ler nada dele. por isso infelizmente eu passo a leitora, mas a capa do livro é bem legal.
    Seguindo o Coelho Branco

    ResponderExcluir
  8. Oi Jéssica, sua linda, tudo bem
    Eu fiquei sabendo da separação deles e você é a segunda a contar sobre o amor que ele descreve no livro por sua esposa, acho que por isso que a gente fica triste, pois não acreditamos que um sentimento como esse possa acabar, ou se transformar em algo diferente. Uma pena. Não sabia sobre ele ter chorado e escrito o livro um amor para recordar baseado em alguém real e especial para ele. Esse livro parece ser lindo, tenho certeza de que irei me emocionar. Sua resenha ficou ótima!!!!
    beijinhos.
    cila.
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Oie, tudo bem?
    Eu nunca li nada do Nicholas, apesar de só ouvir elogios sobre ele. Mas eu sempre fico com um pé atrás, sempre acho que vai ser mais do mesmo. Mas sua resenha me fez repensar alguns pontos, talvez seja interessante conferir 'Três semanas com meu irmão' e tentar encontrar as respostas em relação aos motivos que levaram o autor escrever tudo o que escreveu (wow, essa frase ficou confusa D:)
    Fico feliz em saber que esse livro te tocou e te emocionou. É muito gostoso quando isso acontece, não é mesmo?!

    Beijos, boa semana :)
    www.procurei-em-sonhos.com

    ResponderExcluir
  10. Oi jessica, imaginei que esse livro fosse mais autobiográfico mesmo, mas não senti interesse em ler, alias biografias não fazem muito meu estilo. O Autor e sua família parecem ter tido uma vida bastante dura pelo que li na sua resenha e a forma como ele ama a Ex-mulher(?) parece ser tocante, mesmo assim não sinto vontade de ler

    ResponderExcluir
  11. Jess lindona não sabia que o livro retratava essa viagem com seu irmão e conta muitos fatos de sua vida, fiquei mega curiosa para saber os motivos que levam o autor sempre a colocar alguma tragédia em seus livros, nos fazendo chorar rio de lágrimas. Nada como o carinho de um irmão, por isso já quero ler. beijos

    Joyce
    www.livrosencantos.com

    ResponderExcluir
  12. Olá, tudo bem?

    Sei que muita gente me acha chato por dizer isso, mas tenho absoluto pavor do Nicolas Faíscas, sério, só de ouvir o nome desse cara ou que ele escreveu mais um livro eu chego a arrepiar de medo do que vai sair dali HAHAHAA. Contudo, vi que esse livro foge a todos os padrões do autor, pois não é uma tragédia como ele gosta de escrever e pela primeira vez vi uma capa que não é o famosos casal encarando um ao outro na imagem HAHAHA. Apesar de achar a ideia diferente, não foi o suficiente para me fazer querer ler, por isso vou passar.

    Abraços,
    Matheus Braga
    Vida de Leitor - http://vidadeleitor.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  13. Não sei se tenho estrutura pra ler esse livro não, acho que ia acabar comigo... hehe... Nem sabia que o Nicholas tinha cinco filhos! o.O Deve ser muito legal ver todas essas fotos da família Sparks e poder entender como a história dele tem relação com o que escreve, mas preciso me preparar psicologicamente para encarar.

    Beijo!

    Ju
    Entre Palcos e Livros

    ResponderExcluir
  14. Oi Jéssica, para os fãs do autor esse livro é um prato cheio, mas como não curto a escrita dele, não me senti interessada. Ainda não consegui me ver presa aos livros do Sparks, quem sabe um dia.

    Bjs, Glaucia.
    www.maisquelivros.com

    ResponderExcluir
  15. Nossa, o irmão também é gatinho! rsrsrsrs
    Achei legal a proposta de contar um pouco da própria história, até mesmo pra se aproximar ainda mais dos fãs. Fiquei curiosa pra saber os motivos que o levaram a escrever muitos finais triste. E também achei uma pena quando soube da separação dele. :( Não sou muito fã, mas não posso deixar de reconhecer que ele é um grande autor.
    Beijinhos!
    Giulia - www.prazermechamolivro.com

    ResponderExcluir
  16. Oi Jess,

    Apesar de amar a escrita do Nicholas Sparks e odiar chorar, eu por imaginar que este livro é daqueles que arranca lágrimas e faz o coração doer, havia decidia que não o leria. Mas, lendo sua resenha tão linda, tão coração; mudei de ideia e vou me arriscar, afinal quem ama NS precisa ler este livro.

    Beijos
    Tânia Bueno
    www.facesdaleitura.com.br

    ResponderExcluir
  17. Oi, Jessica!
    Não consigo gostar dos livros do Sparks, mas fico pensando que conhecê-lo como pessoa deve ser mais legal e interessante. Adorei sua resenha.
    Com carinho,
    Celly.

    Me Livrando — Livre-se você também!

    ResponderExcluir

Obrigada pelo seu comentário. Volte Sempre!