Resenha: O Despertar do Príncipe - Colleen Houck

Lilliana Young tem uma vida aparentemente invejável. Ela mora em um luxuoso hotel de Nova York com os pais ricos e bem-sucedidos, recebe uma generosa mesada e tem liberdade para explorar a cidade.
Um dia, na seção egípcia do Metropolitan Museum of Art, Lily está pensando numa maneira de convencer os pais a deixá-la escolher a própria carreira, quando uma figura espantosa cruza o seu caminho: uma múmia — na verdade, um príncipe
egípcio com poderes divinos que acaba de despertar de um sono de mil anos.
A partir daí, a vida solitária e super-regrada de Lily sofre uma reviravolta. Uma força irresistível a leva a seguir o príncipe Amon até o lendário Vale dos Reis, no Egito, em busca dos outros dois irmãos adormecidos, numa luta contra o tempo para realizar a cerimônia que é a última esperança para salvar a humanidade do maligno deus Seth. Skoob / Orelha de Livro
Autora: Colleen Houck
Editora: Arqueiro
Páginas: 384
Nota: 3,5/5

O livro, que é o primeiro da série Deuses do Egito, conta a história de Lilliana Young, uma jovem nova-iorquina filha de país riquíssimos que estava extremamente acostumada a fazer aquilo que os outros esperam dela e não o que era a sua vontade de fato. Ela enganava a si mesma dizendo que fazia isso para que não tivesse sua liberdade cerceada pelos pais, mas a verdade é que ela nunca teve coragem suficiente para, pelo menos, expor sua vontade diante dos pais.

"Ele não era feio, mas, quando levei conta sua estadia provavelmente temporária na cidade, aliada ao fato de que ele certamente não seria aprovado pelos meus pais, concluí que prolongar aquele diálogo seria perda de tempo. Ele não era o meu tipo."

Justamente no dia em que ela estava tentando aliar seus desejos mais íntimos com as imposições dos pais para escolher o curso e faculdade que deveria cursar ela se depara com algo inusitado. Um homem vestido com um saiote estava vasculhando coisas na ala egípcia ainda não inaugurada do Metropolitan Museum of Art. As consequências desse encontro são as mais loucas possíveis e no início é engraçado perceber como Lilliana se esforça ao máximo para tentar enquadrá-lo em um dos estereótipos que ela conhece tão bem.

Para Lilliana as pessoas sempre podem ser classificadas e guardadas dentro de uma caixinha e é isso que faz com que ela tenha prazer em se colocar em um patamar superior que a distância de tudo e todos que a cercam, inclusive os próprios pais. Ela é carente de afeto e a pessoa que mais lhe supre essa falta é sua avó, que vive em uma fazenda e proporciona momentos de intimidade nunca vividos com seus progenitores.

Diante desse quadro ela vê sua vida ser virada de cabeça para baixo quando percebe que o cara de saiote não era um louco e sim um príncipe egípcio que ressuscitou para fazer um importante ritual para manter o mundo a salvo das artimanhas do malévolo deus Seth.

Amon, com a ajuda dos irmãos que ele deve ajudar a ressuscitar, tem que concluir esse ritual para que volte ao mundo dos mortos e espere mais mil anos para renovar o ritual e manter o Deus do Caos afastado por mais um milênio. Já dá para ver logo de cara que não é algo simples e o fato de Amon ter ressuscitado em NY já mostra que a história será longa, uma vez que o Egito fica em outro continente e do outro lado do Atlântico.

Desde seu primeiro encontro com ele, Lilliana passa a ser Lily e o que ela não esperava é que sua vida e suas certezas fossem mudar tanto depois desse acontecimento. Eu não pude deixar de lembrar do Riordan durante a leitura e quem leu As Crônicas dos Kane saberá do que estou falando, mas ainda assim prefiro a fluidez dele apesar de reconhecer que os estilos de escrita são diferentes. Acho que prefiro a dele só porque Riordan já começa a história explicando tudo sobre o Egito e as lendas e não perde uma oportunidade de mostrar partes dessa cultura tão interessante. Já no caso de Colleen, a parte egípcia do negócio fica em segundo plano, mas quando aparece vem com bastante propriedade.

A narrativa é meio previsível, o fato de eu saber quem era o vilão assim que ele apareceu deixou isso bem claro para mim. A história é bem teen, mas traz a reflexão de que você deve respeitar quem você é e não ser apenas um produto do que a sociedade espera. No geral não é um livro ruim, é bem escrito, mas o foco é mais o romance e não a cultura egípcia, que só entra de fato na história quase na metade do livro.

Ainda assim isso não invalida o texto que, com certeza, vale a pena ser lido. Não li a série A Maldição do Tigre, então não posso fazer comparações, mas só não dei uma nota maior porque eu esperava um pouco mais de elaboração.

Estou ansiosa para saber como a nova Lilliana se comportará diante dos pais nos próximos livros, ela mudou tanto durante sua aventura no Egito que esse novo encontro com certeza será bem interessante. O próximo volume da série é “O Coração da Esfinge” (Recreated). Espero que gostem da leitura!

Book Trailer:

Quotes:
"Eles quase sempre me deixavam em paz, contanto que eu fizesse o que esperavam de mim, o que incluía, entre outras coisas, comparecer a diversos eventos, me apresentar como filha amorosa e só tirar nota 10 no meu colégio particular para moças."

"Olhos sombrios cor de avelã, naquele momento mais verdes que castanhos, me encararam por baixo de sobrancelhas fartas e uma testa imponente com um ar ao mesmo tempo inteligente e quase predatório."
"Eu estava a ponto de lhe dizer onde ele podia enfiar aquela atitude arrogante e seu sotaque sexy quando ele me lançou outra vez o mesmo olhar penetrante."
"Sabia que havia alvo muito estranho acontecendo e que o meu comportamento não estava normal, mas por algum motivo não conseguia me afastar dele nem da névoa que me rodeava."

PS: Também escrevo resenhas e matérias em outro blog literário, o Ponto para Ler, se quiser conhecer é só clicar AQUI.


 



42 comentários:

  1. Olá. tenho interesse de ler o despertar do príncipe ou qualquer outro livro da Colleen. Quando este livro foi lançado em agosto, eu já sabia que ele seria sucesso por causa da sinopse.
    Parabéns pela resenha.
    beijos
    relicariodepapel.wordpress.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Jéssica!

      Eu nunca tinha lido nada dela e achei bem interessante. Espero que goste também.

      Beijos!

      Excluir
  2. Olá :)
    Apesar de ser previsível vou dar uma chance a história, parece que vale a pena!
    Beijão,

    http://livrosentretenimento.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi!

      Mesmo dando para perceber o rumo da história eu gostei bastante, acho que você vai gostar também.

      Beijos!

      Excluir
  3. Olá Ana Paula.
    Ainda não li nada da Collen, estou louca para começar a ler a maldição do tigre, mas essa nova série dela não me atraia tanto como maldição do tigre, sempre que converso com amigo que já leram o livro eles me dizem que é um meio previsível assim como você rsrs, mas só leio elogios a maldição do tigre, então irei começar com ele e quem sabe depois me renda a essa série.

    Bjs
    http://nosleitoras.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Kíria!

      O fato de ser um pouco previsível não prejudicou o texto, pelo menos para mim. Depois nos conte o que achou!

      Beijos!

      Excluir
  4. Olá!
    Como você disse a personagem é bastante carente, sem afeto.. Eu leio muito livros assim que por classes sociais tem essa certa falta de liberdade. Gostei muito do livro, vou ler ele sim, não sei se em janeiro porque tenho muitos para ler, mas no inicio de fevereiro SIM, sem duvidas.
    http://garotinhaadolescentea.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Kátia!

      Espero que goste da leitura! Conte suas impressões aqui no LS depois.

      Beijos!

      Excluir
  5. Oiii, tudo bem?
    Eu tinha bastante curiosidade em ler este livro, mas com o tempo, eu tentei ler, mas parece que não me agradou, entende? Quem sabe eu tenha gostado apenas da capa e sinopse, e não do livro.
    Beijoos
    segredosliterarios-oficial.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Morgana!

      Entendo bem, para mim cada livro tem seu momento certo, as vezes você não estava na hora certa de ler esse, mas pode ser que mais para frente se encante com ele. As vezes vale a pena dar uma segunda chance a ele.

      Beijos!

      Excluir
  6. Oi Ana,
    Sou super fã da autora e da saga do tigre, tenho esse mas ainda não li. Na maldição do tigre a mitologia indiana foi sendo abordada aos poucos e nos dois últimos livros teve mais destaque, espero algo parecido nesse pq amo a cultura egipciana.

    Coração Leitor

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Jessica!

      Eu também estou contando com isso. Não li a outra série, mas a ênfase maior que ela deu no final me fez ter mais esperanças.

      Beijos!

      Excluir
  7. Oie!
    Que legal... Eu adoro livros que envolvam algum tipo de mitologia e a egípcia é uma das ninjas preferidas. A capa também é diferente , bonita e chamativa. Gostei muito da premissa do livro! E claro que logo ele fará parte da minha leitura de 2016.
    Você sabe quantos livros vão ser!!?
    Um abraço
    Camila Bernardini Coelho

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Camila, tudo bem? Obrigada pelo comentário ;)
      De acordo com a autora vai ser uma trilogia. Abraços!

      Excluir
  8. Eu li a série A Maldição do Tigre, muito boa por sinal, mas ainda não li O despertar do príncipe, também não posso fazer comparações, o que posso dizer é que estou com muita vontade de lê-lo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Lilian!

      Espero que goste desse também.

      Beijos!

      Excluir
  9. Oie, todo mundo por dentro desse livro, mas eu não, ou seja, devo está perdendo algo. Vou tentar colocar ele na minha lista, confesso que não me atrai muito, mas as resenhas e comentários estão me deixando curiosas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá!

      Toda leitura vale a pena, principalmente quando distrai a cabeça. Espero que goste do livro.

      Beijos!

      Excluir
  10. Olá, já li um livro da autora e gostei da forma como ela misturou mitologia e romance, por isso estou bem curiosa para ler esse livro.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Mari!

      Espero que goste desse também. Eu não me arrependo.

      Beijos!

      Excluir
  11. Oi, tudo bem?
    Eu sou suspeita para falar do livro pois eu adorei e sou fã da Coleen, rs, mas que bom que de um modo geral vc curtiu a leitura.
    Bjs

    http://a-libri.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Angélica!

      Eu gostei sim. Tô curiosa para saber como serão os próximos.

      Beijos!

      Excluir
  12. Oiee, eu li o livro assim que saiu e curti bastante, apesar de ter pensado que a escrita da autora era uma coisa e ela tendo se mostrado bem diferente do que imaginei. Ainda assim, foi uma surpresa boa.
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Kris!

      As vezes é bom ser pego de surpresa pelo autor. Li sem nenhuma expectativa e gostei muito também.

      Beijos!

      Excluir
  13. Oie Ana! A Helkem terminou agora de ler esse livro e gostou! Eu nunca li nada da Coleen e é uma pena que o romance tenha sobrepujado um pouco a mitologia. Parabéns pela resenha, ta mandando muito aqui no blog :)
    Beijos
    Academia Literária DF

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Lu!

      Depois quero ver o que ela achou do livro! Que bom que você está gostando das resenhas. Fica de olho que janeiro está recheado de coisas boas.

      Beijos!

      Excluir
  14. eu não curto a escrita da autora, apesar de gostar de histórias com relação ao Egito e sua mitologia, me frustrei com a maldição do tigre e resolvi deixar passar qualquer outra obra de Colleen...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Maria!

      Eu gosto de dar o benefício da dúvida aos autores depois de um tempo. Normalmente o amadurecimento faz com que a escrita evolua e você pode ter boas surpresas. Se resolver tentar, conta como foi a experiência depois.

      Beijos!

      Excluir
  15. Oi, Ana Paula!
    Eu li o livro recentemente e adorei. Gostei muito da construção da protagonista, o amadurecimento presente na vida dela além, é claro, de ter achado a trama muito criativamente bem construída. O livro é, de fato, um passatempo, apenas. Sem reflexões extremas, mas ainda assim pude aprender um bocado com os protagonistas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi!

      Também terminei sentindo que valeu a pena, não é o tipo de livro que eu leria novamente, mas não me arrependo de ter lido, foi super agradável.

      Beijos!

      Excluir
  16. Já sei que se não tivesse lido sua resenha, iria me decepcionar com o livro.
    Confesso que esperava um foco maoir na mitologia, e não em um romance.
    Achei que seria uma chance de conhecer e gostar a escrita da autora, pois já li um livro dela (A Maldição do Tigre) e odiei.
    Bom, acho que simplesmente vou desistir de ler algo da autora...
    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Gab!

      A mitologia demora um pouco a aparecer, mas ela existe e pela forma como ela escreve você vai logo entender porque ela só entra na história mais para frente. Eu não li A Maldição do Tigre, mas gostei desse que li agora. Tenta dar uma chance para ele, é bom você ver com os próprios olhos se gosta ou não, cada um sente o livro de um jeito :)
      Se resolver ler, nos conte o que achou!
      Beijos.

      Excluir
  17. Eu empaquei na leitura desde do ano passado, eu não sei o que acontece que não consigo avançar na leitura, mas mesmo não sendo o qus eu esperava, irei dar continuedade em breve terminar de lê-lo, meta para 2016!

    Abraços e até!

    lendoferozmente.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Luan!

      As vezes é só uma questão de momento, você não está pronto para aquele livro naquela hora, mas nada impede que você consiga em outro momento. Quando você terminar conta o que achou aqui pra gente!

      Beijos.

      Excluir
  18. Ana, ainda não havia prestado a devida atenção a esse livro, mas você me fez vê-lo de forma bem diferente. Fiquei com a impressão de que a protagonista é muito bem construída, e tenho uma queda por livros assim! :)
    Pretendo ler em breve.
    Beijão!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Monalisa!

      A Colleen se preocupou em mostrar bem como a Lilly funciona e como ela se transformou tanto em tão pouco tempo. Gostei bastante desse carinho que ela teve para compor a personagem, para mim valeu a leitura.

      Beijos!

      Excluir
  19. Oii, tudo bem?
    Desde que soube do lançamento do livro eu queria ler ele pois achei que a história seria bem interessante, mas sei lá, agora que li sua resenha me tirou um pouco o interesse, pq foca muito no romance e deixa o tema que deveria ser principal em segundo plano, então não curti muito.

    Beijos
    Brilliant Diamond

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Jess!

      Cuidado com o poder que você dá as resenhas que lê. O fato de eu ter tido essa impressão não significa que você sentirá o mesmo ao ler. A história é bem interessante, eu fiz essa comparação baseada nas leitura de Rick Riordan, mas eu gostei do livro mesmo com esse ponto negativo.
      Se mudar de ideia e resolver ler, conta o que achou aqui depois!

      Beijos,
      Ana.

      Excluir
  20. Olá,
    Eu quero muito ler este livro!
    Tem muito cara de ser um ótimo livro infanto-juvenil, com um bom romance e uma história mais leve.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Angel!

      É exatamente isso, literatura leve. Nada que faz você pensar muito e quebrar a cabeça, mas cumpre o papel de descansar a mente e proporcionar uma leitura agradável.

      Beijos,
      Ana.

      Excluir
  21. Oi! Apesar da característica mais teen, eu quero muito ler o Despertar do Príncipe! Adoro livros que abordam culturas diferentes, enfim, estou bem ansiosa pela leitura. Parabéns pela resenha! Beijos.

    http://eicarolleia.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Carol!

      O livro é bem legal e traz características interessantes sobre o Egito! Vale a pena ler mesmo :)

      Beijos!

      Excluir

Obrigada pelo seu comentário. Volte Sempre!