18 janeiro 2016

Resenha: Na Companhia das Estrelas - Peter Heller

Em um mundo devastado pela doença, Hig conseguiu escapar à gripe que matou todo mundo que ele conhecia. Sua esposa e seus amigos estão mortos, e ele sobrevive no hangar de um pequeno aeroporto abandonado com seu cachorro, Jasper, e um único vizinho, que odeia a humanidade, ou o que restou dela. Mas Hig não perde as esperanças. Enquanto sobrevoa a cidade em um avião dos anos 1950, ele sonha com a vida que poderia ter vivido não fosse pela fatalidade que dizimou todos que amava. Hig é um guerreiro sonhador. E tem uma imensa vontade de gente, apesar da desilusão que se abateu sobre ele. Por isso é capaz de arriscar todo seu futuro quando, um dia, o rádio de seu avião capta uma mensagem... Voe com Hig e Jasper e se encante ao descobrir que um mundo melhor pode estar em cada um de nós. Skoob / Orelha de Livro

Autor: Peter Heller
Editora: Novo Conceito
Páginas: 403
Nota: 4,5/5

Imagine um mundo desabitado onde sua casa é um aeroporto. Você se chama Hig e só tem como companhia seu cachorro, Jasper, seu avião, Fera, e um vizinho um tanto excêntrico chamado Bangley. A Terra foi dizimada por uma doença que ninguém sabe de onde vem, então poucos sobreviveram e depois de tantos anos, quem sobreviveu perdeu muito da humanidade que tinha porque sobreviver é mais importante do que qualquer outra coisa.

É mais ou menos esse o pano de fundo da trama de Na Companhia das Estrelas, esse livro foi escrito inteiro em primeira pessoa e, por incrível que pareça, não é monótono. Você se afeiçoa a Hig, entende suas dúvidas e seu sofrimento por tudo o que perdeu e entende, principalmente, o amor que ele deposita em Jasper, seu companheiro mais que fiel.

“Meu nome é Hig, um nome apenas. Grande Hig, se quiser saber meu nome completo. Se algum dia eu acordar gritando no meio de um sonho, não que eu já tenha feito isso, é porque todas as trutas acabaram.”

Esse livro me fez pensar naquilo que tem de mais precioso na minha vida e acabou me fazendo pensar também em que eu me transformaria caso eles fossem retirados de mim. É uma aula de técnica de escrita e uma aula de vida. Porque como todos dizem, a única coisa que é certa é a morte, mas o que você faria se ela assolasse o planeta e você permanecesse?

Hig é um cara interessante, vocês sabem que eu tenho uma queda pela personalidade dos personagens. Gosto de conhecê-los a fundo e entender o que os motiva a tomar cada decisão dentro da história, não gosto de me sentir vendida e ficar supondo porque raios ele agiu de determinado modo. 

E com Hig eu questionei algumas decisões que ele tomou por não estar na mesma situação que ele e querer que a compaixão de hoje seja a mesma de um mundo devastado. Não tem como. Por mais que ele seja super gente boa, ele não vai ter compaixão em determinados momentos, porque o que está em jogo é a vida dele.

Eu amei o livro, devorei a história que é bem simples. Conta a vida de um cara com o coração quebrado após ser um dos únicos sobreviventes de uma pandemia, que gosta de andar de avião, ama o seu cachorro, gosta de cozinhar e respeita a convivência com seu único vizinho.

Imagino que nem todo mundo deva curtir essa coisa meio intimista, que faz pensar, mas garanto que a história vai agradar quem está nessa vibe mais introspectiva ou até mesmo para quem pensa muito em como ser uma pessoa melhor a cada dia. E aposto que no final de tudo você vai se afeiçoar ao Hig e a bondade dele e vai sofrer com ele no momento mais difícil do livro.

Para mim, a leitura é uma forma de melhorar minha visão de mundo, então um livro nunca é em vão e eu sempre tento tirar alguma coisa de proveitosa da vivência do personagem. Alguma coisa que eu possa aplicar na vida, sabe? E esse livro é um prato cheio, não é uma história de amor, nem de guerra, é de vida. Espero que vocês gostem tanto quanto eu, mas se não gostar, garanto que você não vai terminar a mesma pessoa que começou a ler.

Quotes:
“Você já leu a Bíblia? Estou falando de sentar e ler a Bíblia como se fosse um livro. Dê uma espiada em Lamentações. É praticamente onde estamos. Muito lamentável. É como ter o coração transbordando como água.”
“A Fera é um avião pequeno, um Cessna 182 de 1956, uma beleza de avião. Creme e azul. Imagino que estarei morto antes que a Fera desista do último fantasma.”
“Tenho um vizinho. Um. Somos só nós em uma pequena região no campo com um aeroporto que fica a poucos quilômetros das montanhas.”
“Foi assim que comecei a dormir ao relento. Jamais seria pego em uma armadilha dentro da casa. Como o dragão que dorme sobre a pilha do tesouro, mas não eu.”
“Vinte vezes parei e me voltei para chamá-lo hoje. Ei, vamos lá. Vinte vezes virei os ombros para trás na direção da montanha. Abaixava minha cabeça e pé na estrada. Parei uma vez, encarei o Sol, os olhos fechados, deixei a luz secar minhas lágrimas. Deixei a cabeça mais para trás, o lamento de um coiote.”

Ps: Também escrevo resenhas e matérias em outro blog literário, o Ponto para Ler, se quiser conhecer é só clicar AQUI.



30 comentários:

  1. Sabe que esse livro não funcionou nenhum pra mim? Me senti perdida durante a história. E acabei que nem gostei dele.

    Beijinhos, Helana ♥
    In The Sky, Blog / Facebook In The Sky

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Helana!

      Ele não é um livro fácil, mas pode ser que você goste se tentar de novo daqui a um tempo.

      Beijos!

      Excluir
  2. OIii.

    Realmente livros assim não me atraem tanto, mas tenho que concorda que a resenha está bem feita, os pontos altos do livro foram expostos sem deixa soltar nenhum spoiler e isso vale muito a pena, se eu me atrai-se pelo gênero com certeza seria um que eu leria.

    Abraços.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Karine!

      Com o tempo pode ser que você sinta necessidade de ler coisas diferentes. Deixa ele guardadinho aí na sua memória!

      Beijos.

      Excluir
  3. Um homem sozinho na terra com seu cachorro... E a terra dzimada por uma doença... Se não fosse pelo vizinho eu juraria que essa era uma resenha sobre Eu Sou a Lenda rsrsrsrs.
    Agora, sério... Eu amei a premissa, realmente deve ser um livro reflexivo, eu realmente adorei sua resenha e garanto que não serei mais a mesma assim que terminar a leitura.
    Também amei a capa.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi!

      Parece mesmo! Nem tinha percebido Hahahaha
      Mas acontecem coisas no livro que levam a história para um rumo bem diferente e a locação também deixa muitas diferenças. Espero que você goste! Depois conta o que achou!

      Beijos!

      Excluir
  4. Também gosto de ver o que o livro me ensina depois que leio. Achei também que é uma linda história de vida. Parabéns!
    Beijo, Mari

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Mari!

      Que bom que gostou! Espero que se anime e leia também. É uma história bem diferente.

      Beijos!

      Excluir
  5. Oi, Ana. Poxa, gostei muito do livro e da sua resenha. Gosto muito de livros assim, que nos trazem ensinamentos, que nos fazem pensar na vida e principalmente, nos questionar e dar valor as coisas.
    Sinto que vou chorar bastante rsrs, pois sou a maior manteiga derretida.
    Vou já colocar na lista de desejos. Obrigada pela dica.
    Abraços!
    www.viciadosemleitura.blog.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Bianca!

      Pelo menos em um momento do livro você vai se emocionar bastante, te garanto. O livro faz pensar e questionar nosso relacionamento interpessoal. Eu adorei, espero que você goste também.

      Beijos!

      Excluir
  6. Oi,
    Quando a Novo Conceito lançou esse livro achei que ele seria mega chato. Mas, lendo a sua resenha fiquei surpreendida em saber que esse livro é uma lição de vida. Vou anotar a dica!!
    Bjs!
    Fadas Literárias

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Iris!

      É uma leitura desafiadora, mas para mim foi muito interessante. Indico a todos que estão em momentos mais introspectivos e pensando na vida. Hig tem muito a ensinar.

      Beijos!

      Excluir
  7. Oi, Ana!
    Esse livro parece ter uma história linda e envolvente, mas acho que não funcionaria pra mim. Pelo menos, não nesse momento.
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Luiza!

      O livro é bem bom, mas tem isso de momento mesmo. Deixa ele guardado na memória para você dar uma lida quando estiver revendo comportamentos, você vai se surpreender com tudo o que você vai aprender com a leitura.

      Beijos!

      Excluir
  8. Oi
    Tudo bom?
    Sempre fui encantada com a capa e o titulo desse livro, sempre chamou minha atenção, principalmente por eu adorar livros com cachorros. Mas acho que não é o meu tipo de livro.
    Mas não sei pq acabei nunca lendo. Ele está no final da lista de leitura... Apesar disso a sua resenha me deixou muito curiosa e com vontade de ler logo.
    Obrigada pela dica
    Beijos

    ResponderExcluir
  9. Oi A, tudo bem?
    Eu vou confessar que esse tipo de livro me faz querer saber mais. Estou maravilhada com a sinopse. Sua resenha está bem construída. Parabéns.

    Beijinhos

    http://casinhadaliteratura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Olá!

    Esse tipo de livro me dá um pouco de medo, por causa da morte, que é um tema que não gosto muito, mas eu daria uma chance a ele sim, percebe-se que, pelos quotes, a obra traz muitas lições de vida!

    resenhaeoutrascoisas.blogspot.com

    ResponderExcluir
  11. Concordo com você, Um livro nunca é em vão, por mais ficção que seja, sempre tem uma coisa que a gente pode tirar de proveito, mesmo que seja pra não fazer igual (rsrss).
    Hig parece ser um cara legal, achei super interessante e fiquei curiosa para saber como ele vai reagir, a essa pandemia.
    Achei a capa meio " vazia " , mas talvez seja pel tema do livro, terei que ler pra ter certeza.


    Beijos, Emy!

    http://blogpsicoses.blogspot.com/2016/01/primeiras-impressoes-do-livro-eu-nunca.html

    ResponderExcluir
  12. Oláá xará!

    Eu não li esse livro ainda e achei esse plano de fundo bem interessante e curioso! Gostei da forma como foi criado todo o enredo. Eu tenho um certo problema com livros que segue nessa temática, maaaaas eu sou mega curiosa sabe?
    Estou cansada de ler romances (por mais que eu ame) saber que há um enfoque para a vida. São lindos esses livros!

    Bejinhos

    ResponderExcluir
  13. Oi

    Nossa...caramba...Adorei a sua resenha!
    Não conhecia esse livro e olha...gostei muito da premissa. ...gosto bastante do estilo dele....

    Bjs

    ResponderExcluir
  14. Um livro e historia inspiradora uma leitura agradável e interessante já me vejo lendo ele .

    ResponderExcluir
  15. Jessssssssssss
    Minha linda escreve bem né, eu já li este livro e ele realmente é muito bom.
    O que mais gosto dele é a mensagem que ele passa e a beleza da narrativa que mesmo sendo em primeira pessoa é sencacional!
    Beijos
    www.pontoparaler.com.br

    ResponderExcluir
  16. Olá! Adorei a resenha e a capa do livro é linda! Adoro esse tipo de história e o livro vai entrar para minha lista agora mesmo! Nunca imaginei alguém morando no aeroporto! Gosto muito de livros narrados em primeira pessoa, parece uma conversa com o autor! Adorei!
    Abraço!
    http://pacoteliterario.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  17. Oi.

    Parabéns pela resenha. Amei a capa do livro, ela é linda e gostei muito da história também. Parece ser muito boa, pela sinopse já me interessei por ele. Dica anotada pra futuras leituras.

    Beijos

    ResponderExcluir
  18. Oi Ana!

    Apesar das boas críticas de sua resenha, Na Companhia das Estrelas não é exatamente o meu estilo de livro, mesmo o plano de fundo da história sendo interessante e pelo visto possui um drama muito bom, não é para mim, pois realmente não faz o meu gênero. No entanto, gostei de conhecer seu ponto de vista, é bom quando um livro nos conquista desse modo. Enfim, se um dia mudar de ideia, acredito que lerei sim esse livro!

    http://www.daimaginacaoaescrita.com/

    ResponderExcluir
  19. OI,

    Eu gostei da sinopse da história e tenho vontade de voar com este sonhador. Sua resenha ficou muito boa e com certeza você me fez colocar este livro na lista de desejados.

    Beijos
    Jucimara Pauda
    jusemfrescura.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  20. Hello!

    Nunca li nada de Peter Heller e achei o livro Na Companhia das Estrelas com uma premissa bem interessante.
    A capa está perfeita, com essa costelação nela, adoroooo estrelas.
    Bom saber que o livro nao é monótono e a sua nota foi alta, me animou de conhecer mais.
    A ideia mesmo eu acho que é nos fazer refletir ao ler o livro.
    Eu ia gosta sim da leitura mais intimista.
    Beijos!

    Livros e Sushi
    https://livrosesushi.wordpress.com/

    ResponderExcluir
  21. Oie
    lembro quando lançou o livro e fiquei bem curiosa mas não se leri apor agora, mas sei que mais para frente eu arriscaria sim a leitura

    Beijos
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  22. Lembro que quando lançou esse livro foi bem um amor e odio, eu ouvia mais gente reclamando que falando bem, eu mesmo não me senti atraida, mas hoje acho que leria de boa.
    http://odiariodoleitor.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Obrigada pelo seu comentário. Volte Sempre!



ilustração por Lanillu | desenvolvido por Sete Coisas | TODOS OS DIREITOS RESERVADOS - COPYRIGHT © 2014