Resenha: Neve na Primavera - Sarah Jio


SEATTLE, 1933. Vera Ray dá um beijo no pequeno Daniel e, mesmo contrariada, sai para trabalhar. Ela odeia o turno da noite, mas o emprego de camareira no hotel garante o sustento de seu filho.
Na manhã seguinte, o dia 2 de maio, uma nevasca desaba sobre a cidade.
Vera se apressa para chegar em casa antes de Daniel acordar, mas encontra vazia a cama do menino. O ursinho de pelúcia está jogado na rua, esquecido sobre a neve.
Na Seattle do nosso tempo, a repórter Claire Aldridge é despertada por uma tempestade de neve fora de época. O dia é 2 de maio. Designada para escrever sobre esse fenômeno, que acontece pela segunda vez em setenta anos,
Claire se interessa pelo caso do desaparecimento de Daniel Ray, que permanece sem solução, e promete a si mesma chegar à verdade. Ela descobrirá, também, que está mais próxima de Vera do que imaginava. Skoob / Leia um Trecho

Autora: Sarah Jio
Editora: Novo Conceito
Páginas: 336
Nota: 4/5

Essa é a história de duas mulheres que vivem em tempos diferentes, Vera em 1933 e Claire nos dias de hoje. Vera é mãe de Daniel, vive nos EUA pós crack de 1929 e precisa deixar o filho sozinho em casa durante a noite para trabalhar como camareira no hotel mais chique da cidade. No dia 02 de maio de 1933, ela termina seu turno e se prepara ansiosa para voltar para casa pela manhã quando descobre que houve uma nevasca na cidade, em plena primavera e completamente fora de época.

"Aos três anos com bochechas rechonchudas, rosadas e olhos arregalados, de tom azul palpitante, ele estava em algum lugar entre bebê e menino. Mas, quando dormia, parecia-se exatamente como no dia em que nascera."

Ela fica ansiosa para voltar para casa antes que seu filhinho de três anos acorde e também preocupada que ele tenha passado frio durante a noite. Após uma árdua caminhada ela chega em casa e se depara com a cama vazia, sua busca desesperada pelo filho começa e só termina quando Claire desvenda todo o mistério.

Claire é jornalista e trabalha no jornal Seattle Herald, ela passou por uma experiência traumática a pouco tempo e, aparentemente, seu casamento anda mal porque ela e seu marido não souberam muito bem como lidar com a situação. Ela vinha meio sem ânimo com as matérias em que trabalhava e quando se deparou com a história de Daniel parece que algo reacendeu dentro dela e só pararia quando descobrisse a verdade.

A realidade é que parece algo bem clichê, aquelas histórias que alguém não tem motivação porque sofreu uma perda e aí de repente sente interesse por uma história e BAM sua vida volta ao eixo e tudo acaba bem. Apesar disso, a autora conseguiu dar um toque diferenciado a história, o fato de os capítulos serem intercalados entre o ponto de vista de Vera e de Claire ajuda muito nisso.

Você sabe como a história de Vera termina, mas ao mesmo tempo se interessa em entender como tudo chegou aquele ponto e também quer saber se Claire vai conseguir resolver a própria vida. O livro é uma história sobre perdas e a autora consegue dar um tom de humanidade a todo o mistério. Os dramas internos de Claire às vezes irritam pelo excesso de insegurança, mas pelo trauma dela talvez seja normal.

O desenrolar da história também é um pouco previsível, mas ainda assim eu gostei. Acho que me identifiquei com Claire e gostei de tudo mesmo sabendo que o livro não é perfeito. Não é uma história que eu virei fã, tipo O Senhor dos Aneis e Harry Potter, mas é uma história legal, me manteve interessada e cumpriu o papel de me distrair da rotina. Para mim valeu a pena ler, espero que você goste também.

Quotes:
"Eu me ajoelhei ao lado da pequena cama dele e puxei o acolchoado, revelando apenas lençóis amarrotados, frios e curtos. Meus olhos vasculharam o quarto, sob a cama, atrás da porta. Cadê ele?"
"Meu coração bateu no peito com tanta intensidade que silenciou o som dos homens ocupados com brigas e socos no andar de baixo. Meus olhos percorreram cada centímetro do apartamento, e fique rezando para que fosse apenas uma de suas brincadeirinhas."
"Todos nós nos comportamos de forma distinta diante do trauma e da agonia, costuma dizer minha terapeuta, Margaret. Algumas pessoas agem impulsivamente; outras se reprimem - contendo a dor e guardando-a bem no fundo, deixando-a se formar e inflamar, e era assim que eu agia desde o terror que eu vivera no último mês de maio."
"Desde o incidente, ele, e todos e outros, ao que parecia, cuidavam de mim como se eu fosse um passarinho perdido. Você está com muito frio? Muito calor/ Vai ficar segura caminhando até o mercado da esquina depois que escurecer?"

PS: Também escrevo resenhas e matérias em outro blog literário, o Ponto para Ler, se quiser conhecer é só clicar AQUI.






31 comentários:

  1. Eu ainda não conhecia esse livro, porém sua resenha me deixou totalmente com vontade de lê-lo
    Beijos

    http://myself-here1.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Bárbara!

      Eu também não conhecia e adorei a leitura. Tenho certeza que você vai gostar também.

      Beijos!

      Excluir
  2. Olá, como vai?
    Não conhecia esse livro, nem sua história.
    Mas adorei saber dele e pretendo ler, adoro histórias que mesclam passado e presente.
    Dá um charme a narrativa.
    Beijo
    www.livricios.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Poliana,

      O fato de ter um mistério envolvido tornou essa mescla ainda mais sedutora. Vale a pena a leitura.

      Beijos!

      Excluir
  3. Oie tudo bem? Já ouvi muito falar desse livro, várias opiniões divergentes. Acho ele interessante, mas ainda não sinto vontade de ler.
    http://www.leituradascinco.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Thaísa!

      Quando não rola identificação imediata é difícil mesmo, mas a história é bem escrita, vale a pena a leitura :)

      Beijos!

      Excluir
  4. parecer ser interessante, acabei de comprar um livro dessa autora. O bangalô e acho que esse também pode ir para minhas lista de leitura.Parecer ser fascinante a mistura de mistério com toque suave de drama.

    http://blablabladalis.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Lis!

      Esse também está na minha lista de leituras para o blog! Ainda no primeiro semestre teremos resenha dele. Estou com uma expectativa boa, porque gostei bastante da escrita dela nesse daqui. Vi que ela também tem um outro que é Best Seller: As violetas de março.

      Beijos!

      Excluir
  5. Já ouvi falar de um livro que tem essa mesma ideia do filho sumido. Esse tipo de leitura não me atrai muito. Esse suspense não pega em mim :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Mariana!

      Também não é o tipo que mais me atrai, mas consegue ser um livro interessante mesmo assim. Se mudar de ideia comenta aqui o que achou.

      Beijos!

      Excluir
  6. Nunca li nada da autora, mas sempre ouço falarem muito bem desse livro. Ainda que eu tenha achado a premissa um tanto monótona, pretendo dar uma chance. Quem sabe eu não me apaixono também?
    Beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá!

      Quando uma história é bem contada acho que a fraqueza do enredo fica em segundo plano e a Sarah consegue isso. Ela te prende mesmo com um enredo super simples e justamente por ser uma história sobre cotidiano ela te ensina muitas coisas. Eu acho que se você se abrir para esse lado tem muitas chances de gostar :]

      Beijos!

      Excluir
  7. Olá!
    Não conhecia esse livro e o que me interessou foi o fato de uma das protagonistas ser jornalista (vou fazer Jornalismo na faculdade), mas a história ser previsível é um pouco chato :/
    Beijo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Luiza!

      Mesmo com a previsibilidade eu gostei do livro, pode ser que você goste também. Se resolver dar uma chance a ele nos conte depois o que achou.

      Beijos!

      Excluir
  8. Oi Ana, tudo bem?
    Nunca li nada da autora, mas tenho bastante interesse em Neve na Primavera.
    Desde que vi esse livro nos lançamentos da editora e li a sinopse me senti curiosa e interessada pela premissa da história.
    Ainda não tenho o livro, mas pretendo adquirir assim que possível e espero me envolver e gostar dessa história.

    Beijos :*
    http://www.livrosesonhos.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Maiara!

      O livro conseguiu me envolver e achei a leitura bem fluida. Espero que você goste!

      Beijos!

      Excluir
  9. Pela sua resenha, o livro é mais ou menos o que eu espero dele. Nada épico, mas uma boa leitura, do tipo para relaxar, mas que nos deixa um tiquinho tristes. Pretendo ler! :)

    Infinitos Livros

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Samy!

      É exatamente isso, você relaxa, a mente não precisa trabalhar muito durante a leitura e a tristeza vem quando você se coloca no lugar das duas e pensa como você reagiria se sofresse uma perda como a delas. Me agradou, terminei o livro com a sensação de que gostaria de ler outros da autora.

      Beijos!

      Excluir
  10. Cara, que resenha maravilhosa! Acho que foi a melhor que li! Parabéns pela sinceridade e pela forma como vocÊ consegue escrever até didadicamente o livro! Adorei e ainda quero ler. Já havia lido várias resenhas "fantásticas" sobre ele e criei uma expectativa tão absurda que ia dar de cara no chão haha
    Eu odeio roteiros clichês e finais previsíveis, mas sou muito curiosa, então darei uma chance pra ele ainda. Mas cara, muito obrigada mesmo por essa resenha, vou até compartilhá-la! Tenho certeza que vou aproveitar muito mais esse livro agora. :)

    Mandy Francesa

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Amanda!

      Que bom que você gostou! Eu sempre tento colocar na resenha o que eu sinto durante a leitura justamente para que as pessoas tenham uma noção do que o livro pode ser. Claro que cada um recebe a história de um jeito e você pode amar um livro que eu odiei, mas as vezes ajuda na escolha do momento para ler.
      Depois conta aqui o que achou do livro.

      Beijos!

      Excluir
  11. OIII
    O livro parece ser bom, mas não sei se eu leria. De repente se ele tivesse na prateleira!!!!
    Bjus

    ResponderExcluir
  12. Olá, é parecido com um livro que li há algum tempo, duas vidas em épocas diferentes. Parece ser interessante e fiquei curiosa para saber o que aconteceu com o menino e com a jornalista.

    http://ocasulodasletras.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  13. Ana Paula, comprei esse livro ano passado e coloquei ele na minha meta de leitura de inverno já que meu desafio é sazonal e ainda não vi ninguém falando mal desse lindo livro!Adorei a resenha e cada vez tenho mais certeza que vou adorar essa leitura. Beijos e até mais!

    ResponderExcluir
  14. Oie
    Morro de vontade de ler por ver várias resenhas elogiando e é o gênero que curto bastante, amo a sinopse e a capa, espero ler em breve[

    Beijos
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  15. Olá!
    A história em si não despertou muito minha curiosidade, mas possivelmente seja um daqueles livros que a gente se distrai, sem pretensão, então vou deixá-lo na reserva para aqueles dias que busco apenas um passa tempo :D

    ResponderExcluir
  16. Hey,

    Acho que essa é a terceira resenha que leio desse livro e, apesar de achar que a premissa tem seus pontos, que ela é interessante, não tenho realmente vontade de ler esse livro. Acho que ele não é pra mim mesmo.
    Beijos,
    Dois Dedos de Prosa

    ResponderExcluir
  17. Eu amei esse livro e confesso que não achei nenhum pouco previsível, um pouco clichê, mas a autora deu um toque muito especial na história, principalmente o final que foi surpreendente! Esse é um ótimo livro para todos!

    Abraços e até!

    http://lendoferozmente.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  18. Oee,
    Eu já li várias resenhas desse livro e sempre me interessa mas nunca comprava e esse ano to decido em comprar e ler esse livro.

    Étreintes!
    http://lendocomobiel.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  19. Oi oiii!
    Eu adoro a capa desse livro, mas só hahahaha
    A história não me chama atenção, principalmente porque quase todas as resenhas que li (inclusive a sua) dizem que é bem previsível, e não curto histórias previsíveis, enfim, não leria...
    Beijos!

    ResponderExcluir
  20. Oie, tudo bom?
    Tenho esse livro aqui na estante para ler e espero ter uma experiência parecida com a sua. A trama pode parecer clichê em alguns momentos e até imagino o que aconteça, mas a autora parece ter conseguido colocar uma emoção única na história.
    Beijos,
    http://livrosyviagens.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  21. Oii!

    Já li muitas resenhas desse livro e todos dizem que é muito bom, mas não sei se irei ler. A promissa não me agrada muito.
    Amei a sua resenha!

    Beijos, Amanda
    www.vicio-de-leitura.com

    ResponderExcluir

Obrigada pelo seu comentário. Volte Sempre!