28 abril 2016

Mania em Série: Demolidor

Título: Demolidor
Direção: Drew Goddard
Estreia: 10 de abril de 2015
Ano de Produção: 2015
Emissora: Netflix
Gênero: Ação, Crime, Drama, Suspense
Elenco Principal: Charlie Cox, Deborah Ann Woll, Elden Henson, Rosario Dawson, Vincent D'Onofrio, Ayelet Zurer.



Sinopse: Matthew Michael Murdock (Charlie Cox) é um jovem atleta e excelente aluno. Ainda na adolescência, um acidente envolvendo um caminhão que carregava lixos tóxicos o deixou cego e fez com que ele desenvolvesse vários sentidos. Quando Matt decide vestir o uniforme e adotar o nome "Demolidor" (Daredevil), leva uma vida dupla: é advogado durante o dia, e, à noite, protege as ruas de Hell's Kitchen, seu bairro em Nova York.

Confesso que não sou o maior exemplo de consumidora de séries (lembram de House of Cards? Ainda não terminei a terceira temporada Hahahaha) e isso não significa que eu não goste delas, só que às vezes eu não tô com vontade de assistir uma temporada inteira em dois dias... No fim de semana que saiu a segunda temporada de Demolidor resolvi me entregar a Hell's Kitchen.

Tudo o que conhecia da história era o que eu tinha visto no filme estrelado pelo Ben Affleck, confesso até que eu não achei o filme tão ruim, mas achava bem exagerado o fato de ele dormir num caixão com água (para quê, Brasil?). O que interessa é que eu sei bem pouco de Demolidor o que significa que para os fãs alucinados as percepções podem ser um pouco diferentes das minhas.

Como diz ali na sinopse, Matt Murdock sofre um acidente na infância e fica cego, a partir de então ele passa a ter super sentidos, ainda que ele não saiba como isso se desenvolveu após a tragédia. Não quero contar muito mais porque se alguém ainda não conhece o mundo ou não assistiu pode soar como spoiler, apesar de alguma coisas já serem de domínio público.


O que eu posso dizer é que a série me prendeu, eu consegui ver todos os episódios da primeira temporada em mais ou menos quatro dias. Me senti envolvida e achei que o roteiro foi pensado exatamente para que isso acontecesse. A forma como cada episódio começa já dá o tom do que você vai ver no geral e, para mim, um dos melhores recursos que eles utilizaram foi o de ir e voltar no tempo (na literatura isso é chamado de digressão, não sei se na TV tem o mesmo nome).

Tem um episódio que eles brincam com isso o tempo todo e ouso até dar a ele o voto de melhor da primeira temporada. Antes que me preguntem, já comecei a assistir a segunda temporada, mas ando correndo tanto contra o tempo que ainda não consegui finalizar, mas está nos planos, preciso saber como eles vão desenvolver os personagens novos e o que será feito dos antigos que saíram de cena temporariamente.

Por falar neles, não consegui eleger um personagem preferido (#mejulguem), seria o Rei do Crime (brilhantemente interpretado por Michael Clarke Duncan, no filme), mas apesar do requinte de crueldade eu o achei um tanto quanto sentimental demais... Não sei como ele foi construído no quadrinho, mas a impressão que a série me deu é de que ele age movido pelas emoções e não por calcular friamente cada passo que dará.

Claro que isso é frisado por vários personagens, que dizem que ele está mudando e não anda tão atento aos negócios, mas eu esperava mais frieza, mais distanciamento emocional, sabe? Como se ele agisse de determinada maneira por ser ruim de verdade e não por algo passional... Não sei se consegui ser clara, mas me senti assim.

Achei de muito bom tom eles usarem um episódio inteiro para explicar quem ele é, de onde ele veio e o que fez com que ele se tornasse Wilson Fisk. Como meu maridinho me ensinou, se você quer criar um vilão de respeito, explore sua história e suas motivações, o público tem que entender porque ele é assim e o que faz com que ele aja de forma despudorada. Ponto para a série.

Sobre os outros dois membros do trio ternura: Foggy Nelson e Karen Page. Foi interessante ver como Nelson se comporta antes e depois da revelação de Matt, achei que foi um dos episódios com maior carga emocional e explorar um pouco mais a amizade dos dois foi algo que eu não esperava, mas que se encaixou muito bem no contexto da série.

Quanto a Karen Page, não sei como eu me portaria no lugar dela depois de todas as coisas as quais ela foi submetida, mas confesso que a inconstância e a paixonite dela pelo Matt me deixam preocupada, sempre fico esperando que ela meta os pés pelas mãos a qualquer hora. Não sei se alguém sentiu isso também... Mas imagino que isso faça parte da personagem mesmo e por isso parabenizo a atriz Deborah Ann Woll pela atuação, deve ser difícil fazer um personagem que parece estar entre a sanidade e o desespero quase que o tempo todo.

No mais, vou destacar um último personagem: Vanessa. Toda vez que ela aparecia eu pensava: tá aí o tipo de mulher que é uma vaca por natureza... Ela faz bem aquele tipo de pessoa que está no topo, se sente atraída por alguém e não se intimida ao descobrir que essa pessoa é o Rei do Crime e o que ele faz para viver. Ela simplesmente o apoia e segue a vida, achei que ela sim transpassou muito mais frieza que o próprio Fisk, enquanto ele agia pela emoção a impressão que tive foi a de que ela age de acordo com seus interesses o tempo todo. Vamos ver o que ela ainda será capaz de fazer.


Super recomendo a série, acho que os roteiristas a construíram com muito carinho, mesmo sem ter lido os quadrinhos eles tiveram um cuidado especial de apresentar os personagens e fazer você caminhar com eles ao longo da temporada. Senti que isso foi melhor desenvolvido aqui do que em Sense 8, por exemplo... Pelo menos me identifiquei muito mais com essa série do que com a outra e espero que vocês gostem também. Beijos!

Trailer:


Ps.: Também escrevo resenhas e matérias em outro blog literário, o Ponto para Ler, se quiser conhecer é só clicar AQUI.



10 comentários:

  1. Olá, nossa com essa resenha fiquei com muita vontade de assistir a série.
    Parabéns pela resenha!
    bjs
    www.embarcandonaleitura.com.br

    ResponderExcluir
  2. Oiiii Ana, tudo bem?
    Que resenha maravilhosa dessa série, eu tenho muita curiosidade mesmo em assistir mas sabe aquele medinho de se decepcionar? Estou indecisa ainda.
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  3. Olá! Adorei a sua indicação, vou procurar para assistir! Eu também não continuei a saga de "House of cards" e tenho dificuldade em eleger o personagem que mais gosto em algumas séries ("Suits", por exemplo)! Que bom que a série te prendeu, vou procurar para assistir sim! Valeu a dica!

    Abraço!

    Karla Samira
    http://pacoteliterario.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Oie...

    Acho que eu estou mega por fora de séries/filmes rsrs... Nem assisti ao filme nem a série que você mencionou, porém, fiquei bastante interessada devido aos comentários de sua resenha.
    Mas, tenho que confessar que fiquei assustada pelo fato de uma pessoa dormir em um caixão com água, sério! Isso é estranho rsrs
    Beijos

    http://coisasdediane.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Oi Ana.

    Não conheço a série, mas pelo filme, que for sinal eu adoro, acho que a série valerá a pena assistir. Ainda mais com uma resenha tão boa como a sua, deixa a vontade ainda maior para acompanhar a série.

    Bjos

    ResponderExcluir
  6. Não sabia que na literatura esse recurso de ir e voltar no tempo recebia o nome de digressão... o.O Não sei nada dos quadrinhos e não vi nem o filme, mas fiquei com vontade de assistir à série. Mas a verdade é que não sei quando (nem se) conseguirei tempo para isso. Que bom que se identificou com a série e que recomenda tanto!

    Beijo!

    Ju
    Entre Palcos e Livros

    ResponderExcluir
  7. Demolidor é uma série que pretendo ver em breve! Tenho gostado muito de séries de Heróis, vi por enquanto Flash, que amei e Gotham meu queridinho, recomendo viu! Mas Demolidor, é uma paixão que tenho que suprir, mas como assisto do lado do marido, tenho que esperar ele para vermos, até já tivemos uma briguinha por conta da minha ansiedade de ver logo o Agents of Shield, coisa de casal nerd mesmo rs. Enfim, adorei sua perspectiva da série, agora estou ainda mais ansiosa, queria muito que o Demolidor aparecesse nos filmes da Marvel, eles tinham que ligar logo os filmes com as séries! :D

    Da Imaginação à Escrita

    ResponderExcluir
  8. Amo, adoro Demolidor. Acho que foi uma das melhores séries que vi nos últimos tempos... apesar que eu sempre digo isso de todas as séries uaushuoshuhsui As suas impressões foram bem semelhantes que as minhas. E bom, Vanessa realmente é uma vaca. Algumas vezes ela me lembrou uma personagem da segunda temporada de True Detective, que eu não lembro o nome mas ambas tem relacionamento com a pessoa que manda no crime todo lá. Enfim, veja a segunda temporada que não irá se arrepender.
    Beijos
    Sil - Estilhaçando Livros

    ResponderExcluir
  9. Olá!
    Eu não assisto Demolidor mas acho que meu namorado assiste e curte. Pra falar a verdade eu não me interesso muito por nenhuma série de super heroi ou coisa do tipo mas acho interessante estar surgindo tantos. Gostei bastante da sua opinião, principalmente por voc~e não conhecer a história dos quadrinhos, acho ainda mais válida :)
    beijo

    ResponderExcluir
  10. Oi Ana, sua linda, tudo bem?
    Eu nunca li o quadrinho, mas como você também vi o filme protagonizado pelo Ben Affleck e já conhecia a história. Pelo visto a série deu certo e tem vários pontos que contam a favor dela. Que bom que desenvolveram bem a história do vilão, geralmente meu personagem preferido. Assim que tiver oportunidade, com certeza a verei. Sua crítica ficou ótima!!!
    beijinhos.
    cila.
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Obrigada pelo seu comentário. Volte Sempre!



ilustração por Lanillu | desenvolvido por Sete Coisas | TODOS OS DIREITOS RESERVADOS - COPYRIGHT © 2014