23 maio 2016

Resenha Premiada: O Garoto Quase Atropelado - Vinícius Grossos

Um garoto sofreu com um acontecimento terrível. Para não enlouquecer, ele começa a escrever um diário que o inspira a recomeçar, a fazer algo novo a cada dia.
O que não imaginou foi que agindo assim ele se abriria para conhecer pessoas muito diferentes: a cabelo de raposa, o James Dean não-tão-bonito e a menina de cabelo roxo, e que sua vida mudaria para sempre!
Prepare-se para se sentir quase atropelado de uma forma intensa, seja pelas fortes emoções do primeiro amor, pelas alegrias de uma nova amizade ou pelas descobertas que só acontecem nos momentos-limite de nossas vidas.
Estar vivo e viver são coisas absolutamente diferentes! Skoob / Site da Editora

Autor: Vinícius Grossos
Editora: Faro
Páginas: 272
Nota: 4/5

Se você tiver lido a sinopse vai ver que não diz muito da história. Fui ler o livro sem saber quem era o autor e sem ter visto nenhuma resenha sobre o ele. Curiosamente, não sou de ler resenhas antes de pegar algum livro, gosto de ter o prazer de descobrir a leitura sozinha, de sentir o texto, de ver como eu percebo a história por mim mesma. Quando termino a leitura e nunca ouvi nada sobre ele acabo pesquisando para ver se o autor tem outros títulos, quando haverá novos lançamentos e só então leio uma ou outra resenha para ver se o sentimento geral foi o mesmo que o meu.

Com esse livro não foi diferente, já tinha visto em livrarias, mas não tive a oportunidade de folheá-lo, a Jess perguntou se eu queria ler e não perdi a chance de passear por ele. A primeira coisa que me impactou logo de cara foi saber que ele é escrito por um autor nacional. Em seguida fiquei namorando a capa (sim, de novo, é mais forte do que eu #nãomejulguem) gostei muito da escolha das cores. Gostei da bicicleta, achei o jogo com o título bem bacana, enfim, para uma leiga do mundo gráfico tudo estava bem legal.

Mas vamos a história, como a sinopse conta, o protagonista passa por uma situação trágica e entra em depressão, se isola do mundo e para tentar reaprender a viver passa a escrever um diário por orientação de sua psicóloga. Sim, ele é menino, tem 17 anos e uma maturidade invejável.

A primeira coisa da história que me chamou atenção foi a introdução, Vinícius te avisa logo ali que não vai dar nome ao personagem principal porque ele pode ser qualquer um. E o mais curioso é que apesar de ter lido isso logo no início eu só fui me dar conta que o dono do diário não tinha nome mesmo lá pela metade do livro. Parece que estou tão acostumada a ter o nome de todos na história que eu não entendi a mensagem que ele quis passar logo de cara, só durante a leitura mesmo que fui notar essa característica. E antes que isso assuste alguém, já digo que não faz falta nenhuma, você se apega ao garoto quase atropelado da mesma forma.

"Não sei se estou fazendo certo. Minha psicóloga disse que eu deveria colocar todos os meus sentimentos em um diário, simplesmente para desabafar e aliviar meu peito, já que eu não levo muito jeito com as palavras"

Você passa a conhecer esse garoto através do diário e o que ele escreve diariamente. A proposta da psicóloga é que ele escreva tudo o que acontece com ele por trinta dias para que ele passe a compreender melhor seus sentimentos e caminhe em direção a vida novamente. Ele resistiu o máximo que pode, mas acabou começando e ao ser quase atropelado por um carro em seu condomínio sua vida vai mudando.

"Fechei os olhos, pronto para receber o impacto. Pronto para receber a Morte. Meu coração aos saltos. E... Nada?"

Ele conhece novos amigos, conhece o sentimento do amor, passa por uma montanha russa de emoções e toma gosto por viver a vida como nem mesmo antes da tragédia ele tinha. Você só descobre o que foi que aconteceu com ele depois da metade do livro, mas o motivo é simples: o livro é narrado em primeira pessoa, somente com o passar do tempo e com a resolução de vários dilemas internos ele consegue tocar no assunto. E quando ele se sente pronto ele conta ao diário tudo o que aconteceu de forma detalhada.

"Todos estávamos de mãos dadas, pulando como crianças hiperativas; eles embriagados de álcool e eu... Bem... Eu apenas feliz."

Para mim, a revelação foi além do óbvio, nem com as pistas que ele deu ao longo do livro eu consegui vislumbrar a história inteira e isso me deixou muito satisfeita, gosto de ser surpreendida pelo autor. E o melhor é que quando ele conta tudo ainda tem coisas novas para acontecer e mais avalanches de emoções.

É um livro profundo, sobre sentimentos, sobre depressão, sobre como acontecem coisas ruins com pessoas boas o tempo todo e, principalmente, sobre como é necessário superar tudo isso com base nos momentos de felicidade que vivemos. Ninguém é feliz ou triste o tempo todo o lance é como você vai lidar com os seus sentimentos quando se sentir quase atropelado por eles, sejam bons ou ruins.

Ah! Antes de terminar preciso destacar duas coisas: as músicas e os livros. Gente, sério! Em um mês o protagonista lê três livros: Admirável mundo novo, On the road e O apanhador no campo de centeio. Preciosidades da literatura internacional, que pegaram meu coraçãozinho literário logo na primeira página quando ele diz que está lendo o texto de Aldous Huxley e eu olhei para a minha estante e vi o danado ali na fila esperando para ser lido. Me conquistou na hora, já passei a respeitar o livro porque esse clássico da ficção não é conhecido ou lido por muitos apesar de ser uma obra prima. E as músicas? A maioria é MPB, Rock e Pop internacional, várias eu não me lembro de ter ouvido, mas conheço quase todas as bandas e já preparei a listinha para ouvir assim que abrir o Spotify. Na próxima leitura vou cantar com o quarteto, me aguardem!

Como vocês devem ter percebido, a leitura foi bastante prazerosa e gostei muito da profundidade e da leveza do texto. A notícia boa é que um leitor do blog vai poder ser quase atropelado também porque essa resenha é premiada e vamos sortear esse livro para um sortudo ou sortuda. Se você gostou da resenha e quiser conhecer essa história envolvente, siga as regras a seguir e participe do sorteio \o/

a Rafflecopter giveaway
Observações:
- Ter endereço fixo no Brasil.
- A promoção começa hoje e será finalizada no dia 20 de Junho.
- As entradas para página do Facebook devem ser curtidas para que a entrada seja validada e não somente visitadas.
- O vencedor deverá responder o e-mail no prazo de 3 dias após seu recebimento, caso contrário será feito um novo sorteio.
- Não nos responsabilizamos por extravio ou problemas com o correio, nem em caso de reenvios caso o ganhador passe o endereço incorreto.

Boa sorte e até a próxima!

Ps.: Também escrevo resenhas e matérias em outro blog literário, o Ponto para Ler, se quiser conhecer é só clicar AQUI.




44 comentários:

  1. Amei sua resenha, né deixou muito ansiosa para ler o livro, ainda que não seja meu tipo de livro que costumo ler, e olha que não curto ler resenha mas abri uma exceção e valeu apena.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Josenilda!
      Que bom que gostou! Conta o que achou aqui no blog depois que ler :)
      Beijos!

      Excluir
  2. A história parece ser muito encantadora, e pelo que você falou, deve ser super fácil se identificar com o personagem, já que ele é um leitor de livros como nós :) Já estou participando da promo e torcendo para ganhar, pois fiquei muito interessada em ler essa história :)

    www.vivendosentimentos.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Monique!
      Foi bem legal ler o livro e voc~e teve sorte mesmo, hein?! Parabéns!
      Beijos!

      Excluir
  3. Oi Ana Paula.

    Eu gostei bastante da sua resenha, você conseguiu mostrar seus sentimentos pela história. Tenho muita vontade de ler O apanhador no campo de centeio e saber que o personagem leu o livro já aumenta a curiosidade pelo livro. Vou tentar a sorte e entrar na promoção também.

    Bjos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Kênia!

      Ainda vou ler esse livro um dia! Tenho a impressão de que vou gostar muito.
      Beijos!

      Excluir
  4. Oiii, tudo bem?
    Realmente eu sou louca para ler essa obra, acho encantadora a forma que o tema foi abordado, e a edição parece estar apaixonante.
    Beijinhos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Morgana!
      A edição é ótima, as páginas amareladas e o tamanho da letra facilitam muito a leitura. A página super grossa também é algo que eu gosto muito. Espero que goste da leitura!
      Beijos!

      Excluir
  5. Eu já vi a capa do livro e gostei bastante, então fui procurar saber da historia e acho bem legal um autor nacional agradar tanto já que a maioria das historias que gosto são lá de fora e só leio nacional se for bem indicado nas resenhas que leio.A hist´ria é bem legal e quero ler já está na minha lista de desejados, não gosto muito quando o personagem não tem nome, mas isso não impede que eu leia.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Cristiane!
      Esse negócio do nome é bem sutil, sabe? Pelo menos para mim não interferiu em nada na história.
      Espero que se anime!

      Excluir
  6. Olá, Ana! Adorei a sua resenha sobre esse livro. Ao contrário de ti já havia lido outras resenhas mas confesso que elas eram mais daquelas que só resumiam a obra e de nada diziam sobre ela. Gosto de saber as impressões da blogueira para sentir se seria algo semelhante comigo, no caso de eu ler o livro, sabe? Gosto muito da premissa e amo a capa e sim, as cores/titulo tá tudo legal (não sou designer mas como fotografa tenho noção dessas coisas). Enfim, fiquei curiosa para ler esta obra.
    Beijos
    Estilhaçando Livros
    Conheça o novo Cantar em Verso

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Silviane!
      Que bom que gostou da forma como escrevi. Eu gosto de transmitir isso aos leitores também, até porque cada um pode ter uma percepção diferente ao ler.
      Quando ler conta aqui no blog!

      Excluir
  7. Sua resenha me criou grande curiosidade pelo fato dele nao ter nome e eu já sentir que quando eu ler tenho que identifica-lo com algum nome pra eu gravar ele em mim kkkk, realmente me pego muito a nome de personagens e esse livro nesse quesito será um grande desafio.
    Parabens pela resenha e obrigada por ter me apresentado o livro.
    Beijos e até mais.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Lais!
      Uma dica para você ter uma experiência agradável com esse livro pode ser se fixar as personalidades de cada personagem. Todos são muito diferentes e só o garoto não tem nome. Imagino que isso sirva de exercício até para você se desafiar a ler grandes nome como Saramago futuramente. Ainda não cheguei lá, mas sei que além de não dar nomes ele quase não separa as falas e você sente tudo e sabe quem pela personalidade deles... Deve ser um mega desafio, imagina!
      Beijos!

      Excluir
  8. Oi Ana!

    O Vinicius é muito elogiado pelos seus livros e em especial esse, sempre vejo boas críticas a respeito de O Garoto Quase atropelado, mas ainda sim, não sei se é exatamente meu tipo de livro. Gostei bastante da sua opinião, com certeza é um livro interessante de se ler, envolvente e com inúmeros sentimentos que refletem no leitor, mesmo que a obra não esteja nos meus planos de leitura, pela menos por enquanto, foi bom ler sua resenha, sem dúvidas umas das melhores que li sobre O Garoto Quase atropelado, desejo boa sorte aos que forem participar do sorteio!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Sammysan!
      Obrigada pelo elogio! Fico feliz de ter gostado da resenha :)
      Na dúvida, dá uma chance a ele, acho que vale a tentativa.
      Beijos!

      Excluir
  9. Olá Ana,
    amei a resenha e já estou super interessada na leitura do livro. Livros que nos levam a imergir no auto conhecimento me chamam a atenção.
    Parabéns de novo pela resenha e já estou participando do sorteio, espero que seja eu a vencedora.
    Beijos,
    Denise

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Denise!
      Depois conta o que achou do livro aqui no blog! Sempre fico curiosa para saber o que vocês acham e compartilhar os sentimentos Hahahaha
      Beijos!

      Excluir
  10. Estou doida pra ler esse livro, curto muito um nacional, parece super emocionante e cada resenha que leio dele me deixa ainda mais ansiosa em conferi essa história.

    ResponderExcluir
  11. Oi Ana!
    Já tinha visto esse livro por aí mas também nunca tinha lido resenha, nem mesmo lido a sinopse. Li recentemente um livro em que a personagem tinha depressão também e gostei muito, foi um tipo de história que me fez enxergar a vida de outra maneira, dar mais valor sabe?
    Já li um livro onde o protagonista não tinha nome (Clube da Luta) e também não percebi de imediato, engraçado o que o nosso cérebro faz né? rs
    Achei bem interessante as coisas que voce disse sobre a história e fiquei muito curiosa pra saber qual o trauma na vida do garoto. Espero ser surpreendida quando tiver a oportunidade de ler!
    Ótima resenha! beijo

    ResponderExcluir
  12. Oi!!
    Me identifiquei com você, eu também costumo pegar os livros para ler sem saber muito sobre eles e quando me agrada vou correndo no skoob ou goodreads ler a respeito.
    Eu me ligo muito nos detalhes das capas, já comprei muitos livros só por que a capa chamou a minha atenção e na maioria as leituras foram ótimas, por isso aposto nos livros em que aquela capa fica me chamando rsrs.
    Interessante conhecer um personagem através do diário e pelo visto o leitor acompanha um desenvolvimento do personagem e tudo que aconteceu com ele.
    Adorei a resenha e principalmente ter a chance de conhecer esse livro, vou participar da promoção, pois fiquei bastante curiosa em conhecer o desenrolar dessa história que parece ser sensível e muito proveitosa.
    Beijão!

    ResponderExcluir
  13. Já tinha lido várias resenhas sobre esse livro, e antes quando não conhecia a premissa da estória acabei não me interessando por essa leitura, mas agora percebi o quando a estória e cativante, e com uma leitura super leve, gostei bastante, e acho que vou adorar essa leitura.
    Participando.
    lannawesley@gmail.com

    ResponderExcluir
  14. O livro parece conter uma estória emocionante!! Que bom que o garoto aos poucos vai conseguindo superar as perdas, inseguranças e conseguindo conquistar novas amizades!!

    ResponderExcluir
  15. Ai esse livro parece ser tão legal, já quero ler hahahaha. E olha eu também gosto de curtir a leitura e ir descobrindo aos poucos ahah, fica mais emocionante neh!!

    ResponderExcluir
  16. Olá!
    É a primeira vez que leio uma resenha desse livro, apesar de já conhecer a sinopse. Suas palavras me deixaram muito motivada para conferir essa obra, de pertinho! Gosto desse gênero literário e de assuntos onde os sentimentos mais diversos, vem a tona. E como você comentou ser uma leitura leve, melhor ainda. Já adicionado a minha lista de futuras leituras. Abraços.

    ResponderExcluir
  17. O livro parece ser muito bom!! E que bom que o garoto que quase foi atropelado, a partir deste incidente começa a se soltar mais, a sair mais e consequentemente fazer novos amigos!! Esta estória com certeza fará nós leitores a refletirmos sobre vários assuntos, como por exemplo, família, amigos, perdas, etc!!

    ResponderExcluir
  18. Vejo que o fato de o nome do personagem não consta no livro tem haver com sua depressão pois as pessoas com esse problema tende a perde o sentido da própria identidade e do mundo a sua volta e bem interessante que a parti do atropelamento tudo muda na vida dele fico curioso pela leitura desta obra.

    ResponderExcluir
  19. Geralmente faço esses mesmos passos que você antes de ler algum livro. Procuro ler apenas a sinopse, pois tento ir com o mínimo de informações possíveis, pois quero ver se vou conseguir absorver o que o autor quis transmitir. Em relação a esse livro, até que achei interessante. Gosto quando o autor tem a sensibilidade de abordar temáticas complexas, mas de uma maneira leve. No mais, fiquei bem curioso pra ler e espero que seja muito em breve.

    DomDom Almeida
    n_alves4@hotmail.com
    @_Dom_Dom

    ResponderExcluir
  20. Não te julgo; Sou fascinada por capas de livros.
    E quanto a história tenho vontade de ler esse livro já faz um tempinho. Gosto de livros com histórias de superação como esse parece ser.
    E assim que der vou ler. :)

    Janaina Silva
    Silvajanaina576@gmail.com
    Face: Janaina Sil

    ResponderExcluir
  21. NOoooosssa eu adorei esse livro!!!! *-*
    impossivel nao chorar com o livro... hahahaha
    Eu realmente me senti quase atropelado de maneira bem positiva .. .rsrs
    já tenho o livro, mas vou participar do sorteio, pq se ganhar vai ser um lindo presente que vou poder dar pra alguem especial... heheheh
    Douglas Fernandes
    douglas_bouvier@yahoo.com.br

    ResponderExcluir
  22. Eu concordo com você que tem capas que são apaixonantes, sei que o conteúdo é mais importante que a capa, mas vamos combinar que a capa ajuda e muito kkk Achei bem interessante esse livro, principalmente por ser em primeira pessoa e em forma de diário, não tem nem como não se envolver nesses livros, e com todo o sentimento que é expresso. Já estou apaixonada e quero ler!

    ResponderExcluir
  23. Quero muito ler o livro. Gostei muito da capa e amei a história. Estou muito curiosa para ver o que acontece realmente na história e que final ele teve.

    ResponderExcluir
  24. Sou psicóloga então estórias com dramas psicólogicos são um prato cheio para mim! Sempre quero saber como td foi retratado, se de forma realista, ou forçada, se de maneira inteligente ou clichê.
    Enfim tô curiosa para espiar esse livro!

    miquilis: Bruna Costenaro
    bruheadbanger@hotmail.com

    ResponderExcluir
  25. Oie Ana! Me arrependi de não ter pedido esse livro na época que foi lançado. Resenha maravilhosa meu anjo! Parabéns :)
    E boa sorte pra mim!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  26. Acho a capa deste livro tão fofa! Esta é a primeira resenha que leio sobre ele e gostei muito, bom saber que a estória é tão linda quanto parece. Acho demais quando o autor consegue criar esta aproximação entre o personagem e o leitor, nos deixa cativados e dentro da estória! Fiquei com vontade de ler e vou colocar na lista <3
    beijos ♥

    ResponderExcluir
  27. Oioi! Tudo bem?
    Recebi otimas recomendações para ler o livro do Vinícius Grossos!
    Acho linda a capa de O Garoto Quase Atropelado e nao sabia que a historia é tudo isso.
    E achei genial a ideia de nao dar nome ao protagonista, pq poderia ser qq pessoa, inclusive eu ne?!
    Adorei a resenha e agora sei o que me espera no livro.
    Acho que vou gostar mto.
    Beijos

    Livros e SushiFacebookInstagramTwitter

    ResponderExcluir
  28. Escrever pode ajudar as pessoas a superarem a dor, o trauma!! Pelo que pude entender aos poucos a vida deste garoto vai melhorando, ele já está até saindo de casa, e é quase atropelado!! Este incidente que aconteceu com ele teve o lado positivo, passou a sair mais e a fazer novos amigos!! Tudo tem o seu lado bom!!

    ResponderExcluir
  29. Oie :)

    Que resenha legal xará. É minha primeira vez no blog, e ver uma resenha assim me deixou super animada a continuar visitando. Mas falando agora do livro, devo dizer que também fiquei encantada com a capa, achei ela muito fofa e singela e com toda certeza não esperaria uma história tão profunda e reflexiva, mas fiquei muito animada pra conhecer esse jovem garoto tão maduro e seu diário :)

    Vou participar do sorteio com certeza então cá meus dados ;)

    analopeslima@live.com
    @livrosimaginari - Twitter
    @livrosimaginarios - Instagram

    ResponderExcluir
  30. Com um protagonista sem nome escrevendo em um diário trinta dias de sua vida deve sem super. Sabe quando você começa a ler a resenha e vai ficando com aquele gosto de "quero mais". Fui descendo e precisei voltar para ver se não tinha perdido nada. Fiquei super interessada em saber tudo do livro. Amei a resenha e quero demais poder ler esse livro em breve.

    ResponderExcluir
  31. Gosto muito de livros que tratam do tema 'depressão'. Ainda mais com essa profundidade. Depois de ler sua resenha, fiquei louca por spoilers kkkkkkkkkkk
    Ahh, e sobre trilha sonora e livros dentro de livros, eu simplesmente A-D-O-R-O isso! Achei uma das minhas músicas favoritas em um livro! A "Barton Hollow" do "The Civil Wars", foi no livro Entre o Agora e o Nunca. Adorei o post!

    Estou participando!
    Vick Ventlando - facebook, youtube e GFC
    @vickventlando - instagram e twitter
    vickventlando@hotmail.com

    ResponderExcluir
  32. Oiie, eu sou como você não gosto de ler resenhas antes de ler o livro, mas este foi uma boa exceção, eu já havia gostado do livro pela capa e pelo tema, mas não sabia ao certo como ele seria abordado, e gostei muito de saber que ele foi abordado de uma forma prazerosa, realmente eu tive algumas leituras ruins por se tratar de ser cansativo ou pesado demais, e gostei de saber que ele tem essa leveza e também um amorzinhu ele retratar músicas e leituras lindas, acho que nos deixa mais próximos e envolvidos com a leitura. E no momento em que estou, esse livro teria muito a me ensinar, sei que será uma leitura muito bem aproveitada.
    Bjoes ;)

    ResponderExcluir
  33. Oi! Este livro parece ser bem sentimental e intenso, todas as resenhas que li dele de alguma forma me emocionaram e ainda assim acredito que não tenha visto nem 1% da história. Adoraria ler. Bjos!!!

    ResponderExcluir

Obrigada pelo seu comentário. Volte Sempre!



ilustração por Lanillu | desenvolvido por Sete Coisas | TODOS OS DIREITOS RESERVADOS - COPYRIGHT © 2014