12 maio 2016

Resenha: Volta para Mim - Mila Gray

Kit Ryan está de volta à sua amada Califórnia, de folga do serviço militar. Conquistador inveterado, ele só quer aproveitar as quatro semanas livres antes de retornar ao trabalho, mas se vê atraído pela irmã de Riley, seu melhor amigo. Há tempos Jessa Kingsley chama sua atenção, porém a família superprotetora dela sempre foi um obstáculo.
Desta vez, contudo, Kit desiste de lutar contra os próprios sentimentos e logo Jessa se rende ao seu charme. O que começa apenas como um romance de verão rapidamente se torna um relacionamento apaixonado.
Quando chega a hora de Kit voltar ao serviço com Riley, nem ele nem Jessa estão prontos para se despedir. Ela enfim está seguindo os seus sonhos e ele descobriu alguém por quem sacrificaria tudo. Jessa promete esperá-lo e Kit garante que voltará para ela. Não importa o que aconteça.
Mas então uma visita inesperada traz uma notícia trágica: uma das pessoas que ela mais ama morreu em serviço. Quem terá sido? Seu irmão ou seu namorado?
Em Volta para mim, Mila Gray constrói uma história de tirar o fôlego sobre amor, amizade e família, conduzindo o leitor por uma jornada de superação e autodescoberta. Skoob / Leia um Trecho

Autora: Mila Gray
Editora: Arqueiro
Páginas: 272
Nota: 3,5/5

Ao ler esse livro cheguei a conclusão de que minha birra com os romances não é pelo fato de ser uma história de amor, o problema de eu não me sentir tão atraída por esse gênero é a previsibilidade dos fatos. Notei, que gosto de histórias de amor e até fico com aquele sorrisinho bobo no rosto quando leio as declarações dos personagens e as juras de amor eterno. O problema é que no fim as histórias são todas muito parecidas e acho que isso nem é culpa do autor. Tive a impressão de que o escritor de romance não tem a mesma liberdade criativa de um de fantasia ou ficção científica, por exemplo. Mas independente disso, esse livro serviu para terminar com o meu preconceitinho com romances, agora estou bem mais aberta aos livros do gênero porque finalmente consegui entender a origem do meu dilema interno. Romance não é melhor nem pior que outros gêneros, ele apenas segue uma narrativa diferente.

Dito isso, vamos ao que interessa! Volta para Mim é um romance diferente dos outros que eu li, eu gostei muito de não saber apenas o que se passa na cabeça da garota. Eu tenho uma necessidade absurda de saber o que se passa na cabeça do maior número de pessoas da história, então ter capítulos narrados por Kit foi o céu na terra, para mim. Ter a oportunidade de conhecer o outro lado acaba tornando a história mais rica, porque o autor tem mais elementos para trabalhar.

Outra coisa que já me pegou logo de cara também foi o início. Gente! Ela começa com um fato do meio do livro, ela joga uma dúvida no seu coração, quando você vira a página achando que vai ler o que aconteceu PÃÃÃN, ela volta três meses para te situar. Esses dois fatos iniciais foram suficientes para me deixar intrigada e ler o texto de forma rápida.

Me deparei com vááários clichês ao longo da história, mas também parei de me importar com isso. Não tem como ler um romance e não esperar aquelas cenas heróicas, é tipo ler um conto de fadas e não esperar o felizes para sempre. Aceitando isso no meu coração, pude ler todo o livro sem maiores sofrimentos.

E digo a vocês que a história me convenceu, achei perfeitamente plausível tudo o que a autora descreveu. É uma história de amor e perdas, de dúvidas e mudanças. Jessa é uma menina que acaba de completar 18 anos, está entrando na faculdade, mas o seu sonho é ser atriz, entretanto seu sonho é frustrado pelo temperamento do pai que não a deixa escolher o curso e nem a faculdade que quer fazer. Quantas pessoas que conhecemos não tem o mesmo destino?

Outra parte que me agradou bastante é que o que ela sente por Kit não é uma coisa repentina. Não é amor a primeira vista, sabe? Já fiquei aliviada aí porque eu tenho preguiça da bolha que se cria em volta dessa linha de narrativa. Ela o conhece há anos e aos poucos percebeu que sentia algo mais por ele, mas sabendo que o pai o odeia por, teoricamente, ser uma má influência para o seu irmão, ela deixa esse sentimento bem escondido dentro dela.

"Conhecemos Kit assim que mudamos para a Califórnia, quando eu tinha 11. Ele e Riley se tornaram inseparáveis, começando pelos treinos de beisebol. É o tipo de amizade muito íntima que você vê nos filmes." 

Sim, como vocês perceberam o relacionamento dela com o pai é difícil, mas o irmão e a mãe também sofrem bastante com o temperamento do Coronel Kingsley. Ninguém sabe ao certo porque ele ficou tão problemático e porque até o som de uma agulha caindo no chão o faz ter um ataque de nervos, só sabem que depois que voltou do Iraque ele nunca mais foi o mesmo.

Bom,vou deixar vocês conhecerem Kit pela leitura do livro, mas já adianto que ele é um fofo, até eu que sou coração duro fiquei impressionada com o cuidado dele com Jessa e seu irmão. Não dei uma nota maior porque apesar de cumprir o papel dela com uma história super bem escrita, achei tudo extremamente previsível, mesmo quando tudo ia mal você tinha indícios de que rumo a história tomaria. Então optei por dar uma nota menor porque gosto de mais complexidade e de mais surpresas, mas isso é preferência, pode ser que para as românticas inveteradas esse livro mereça 5 e eu não contestaria, porque cada um é impactado de forma diferente por uma leitura.

Quotes:
"Nunca aconteceu nada entre mim e ele, nem poderia acontecer, então tudo o que posso fazer é sonhar."
"Minha mãe não tem nenhum problema com Kit nem com o pai dele. Aliás, ela gosta dele quase tanto quanto do meu irmão e o trata como se fosse seu segundo filho."
"Jessa Kingsley é minha obsessão secreta há dois anos. Felizmente, ela puxou a mãe e não ao pai. Um dia ela era uma criança pequena, ossuda, com aparelhos nos dentes, que nos seguia o tempo todo feito um bichinho de estimação, mas depois que passei um tempo fazendo treinamento básico, a encontrei crescida, com olhos expressivos, o cabelo liso e comprido e um sorriso que toda vez me tira o fôlego."

Aos que se animaram com a resenha, corram já para as livrarias ;)

Ps.: Também escrevo resenhas e matérias em outro blog literário, o Ponto para Ler, se quiser conhecer é só clicar AQUI.





9 comentários:

  1. Olá!
    Quando vi esse livro em uma livraria e li a sinopse, sabia que ia gostar, lendo sua resenha não tenho duvidas. Sou amante de romances e os históricos meus favoritos, mas não dispenso um bom romance contemporâneo, se vc que não curte muito esse gênero gostou, u=imagina eu que adoro! Já me apaixonei pelo livro! Ele está na minha lista de leitura sim, e depois da sua resenha, vai ganhar umas posições acima!
    http://colecionandoromances.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Oie...
    Eu simplesmente AMO romances! Valendo até esse sorrisinho bobo durante as cenas românticas rsrs... E, concordo com você, que eles na maioria dos casos são extremamente previsíveis, mas eu não ligo muito pra isso :)
    O que mais me deixou curiosa a respeito da obra é que o casal não se apaixona a primeira vista, pois, por mais que relevo os clichês detesto amor á primeira vista, porque eles não existem, na minha opinião.
    Fico feliz que tenha gostado da obra e com certeza irei ler.
    Bjo

    ResponderExcluir
  3. Oi Ana Paula, tudo bem?
    Que legal que o livro te ajudou a identificar o que você não aceitava nos romances. Assim como você eu já aceito os clichês das histórias de romance e realmente não tem muita coisa que os autores do gênero podem fazer para deixar os livros menos previsíveis. Parece que esse o livro é bom. Fiquei curiosa para saber quem sobreviveu (apesar de já ter uma ideia). No mais, acredito que o Kit também me conquistaria pelo que você descreveu. Fiquei ainda mais satisfeita em saber que o amor não foi a primeira vista e sim uma coisa de muitos anos.
    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Olá! Engraçado como os gostos são diferentes. Eu adoro os romances justamente por esses motivos. Os clichés, as declarações de amor e, claro, pelos finais felizes (que nem sempre acontecem). Esse livro me pareceu bacana, pois tem a questão da personagem não poder escolher o curso que deseja, isso é muito sério e sim, sei de várias pessoas que passam por isso. Fiquei curiosa para saber como funciona essa relação familiar problemática e, claro, para saber como se dá esse amor, que não é à primeira vista.
    Beijos.

    Karla Samira
    www.pacoteliterario.blosgpot.com.br

    ResponderExcluir
  5. Entendo sua colocação sobre o romance, hoje em dia, é raro um romance propriamente dito me conquistar, pois é um gênero que sinceramente, estou sim saturada, prefiro mais livros policiais e de suspense, mas nem por isso deixo de gostar de um romance na trama, mas este precisa ser bem construido. Enfim, Volta para mim, parece ser um livro bem construido, mesmo com os clichês típicos do gênero, mas acredito que os fãs de romance vão gostar mais, no momento passarei a dica, mas quem sabe mais para frente eu tome coragem e leia o livro da Mila, afinal, gostei do seu ponto de vista sobre a obra, e acredito que sim, o livro merece um chance.

    Da Imaginação à Escrita

    ResponderExcluir
  6. ME ABRAÇA <3
    Você descreveu minha vida com esse primeiro parágrafo. Gosto de romances? Gosto, mas eles não deixam de me irritar. Sempre as personagens são parecidas, sempre eu vou saber o que acontece antes de chegar no final. Enche o saco né?
    Também gosto de saber o ponto de vista e pensamento de varios personagens, por isso prefiro narrativas em 3° pessoa normalmente, que foquem em várias cenas.
    A história do livro parece ser interessante, mas já imagino o final haha

    ResponderExcluir
  7. Eu não me importo com romances e seus clichês, na verdade adoro, mas tenho que intercalar com outras leituras senão enjoa, hahaha. :P
    Eu gostei da premissa dessa obra, não tinha lido nenhuma resenha ainda, mas curti de primeira! Espero gostar, já que nunca li nada dessa autora.
    beijos
    http://www.apenasumvicio.com

    ResponderExcluir
  8. Olha, o que eu mais gosto nos romances é que é previsível e sei que não vou criar expectativas e me decepcionar <3 Agora que vc entendeu sua leitura, talvez leve mais na esportiva isso e comece a amar esses clichês literários como eu! haha Torço pra isso, tem tanta história fofa no mundo. A história desse me pareceu bem bacana, até por ter um drama pesadinho no meio (drama com morte e família sempre me pegam haha) dica anotada ;)

    Beijos, Cass | www.livroseoutrascoisas.com.br

    ResponderExcluir
  9. Acho romances legais apesar de a previsibilidade normalmente ser uma marca, mas amo bem mais fantasia e ficção científica, realmente existe muito mais liberdade criativa mesmo! Adoro quando temos a narrativa de mais de um personagem, também tenho problemas com saber o que se passa só na cabeça de uma pessoa... rs... Que bom que a história te convenceu.

    Beijo.

    Ju
    Entre Palcos e Livros

    ResponderExcluir

Obrigada pelo seu comentário. Volte Sempre!



ilustração por Lanillu | desenvolvido por Sete Coisas | TODOS OS DIREITOS RESERVADOS - COPYRIGHT © 2014