31 julho 2016

Resenha: Caminho das Sombras - Brent Weeks

Para Durzo Blint, matar é uma arte... e ele é o artista mais talentoso da cidade. Temido por muitos, Durzo é uma lenda viva com as mãos manchadas de sangue e nenhuma culpa pelas vítimas que deixa pelo caminho.
Esse mundo sombrio também não é novidade para o jovem Azoth. Sobrevivendo entre becos sujos, ele aprendeu que a esperança é uma piada. Pelas regras das guildas, crianças são agredidas e surradas todos os dias.
Tentar contestar essa realidade seria um risco alto demais. Mas quando a morte se torna questão de tempo para ele e seus amigos, Azoth se vê forçado a vencer o medo e agarrar a chance de virar um derramador, um assassino. Ele precisa se tornar discípulo de Durzo Blint.
Para ser aceito, o garoto abandona sua antiga vida e abraça uma nova identidade. Ao se tornar Kylar Stern, ele aprenderá a transitar no mundo dos nobres, sobreviver às magias de seus inimigos e cultivar uma amizade muito especial: a da escuridão. Skoob / Orelha de Livro
Autor: Brent Weeks
Editora: Arqueiro
Páginas: 432
Nota: 3,5/5

Esse livro chegou na minha mão com uma declaração da Jess: "Ana, não tô conseguindo ler esse livro. Quer tentar?" Considerando o nosso histórico com A Rainha Vermelha eu topei na hora porque nosso gosto por leitura é meio diferente. No fim das contas não me decepcionei, me deparei com uma espécie de Game of Thrones com menos tramas e personagens, mas que tem tudo para ser finalizado.

O livro faz parte de uma trilogia e conta a história de como Azoth, um menino de guilda que mora nas Tocas, se torna Kylar Stern, um derramador. O livro é bastante descritivo e logo de cara percebemos que o autor bebeu na fonte de Tolkien e, principalmente, de George Martin. A forma como ele vai jogando as informações no início me fez ficar encucada com a história pensando o que estava acontecendo e como ele iria ligar tantas pontas no final.

Nesse ponto fui surpreendida, pois lá pelo meio do livro, depois de algumas passagens de tempo, ele começa a juntar as peças do quebra cabeça que ele jogou na mesa até ali e consegue apresentar o sentido da história. Apesar disso algumas coisas são um pouco confusas no enredo, por isso dei uma nota mediana ao livro.

Não consegui entender muito bem a parte que ele apresenta o Sakagé e a relação com Khalidor e Cenária. No fim ficou um pouco mais claro, mas mesmo assim fiquei com a sensação de que ele podia ter sido um pouco mais didático... Mas como sempre digo, a leitura é uma coisa bem pessoal, pode ser que ao ler você não sinta a mesma dificuldade que eu, então não se desanime por isso ;)

Os personagens mais complexos são Azoth, Menina-Boneca, Mama K, Durzo Blint, Aleine IX e Logan Gyre, tem muitos outros, mas toda a trama gira em torno deles. Achei interessante a forma como ele trabalhou os personagens e a forma como ele deixou a sombra de Khalidor sempre viva na história. Cenária é uma cidade e Khalidor é outra, o Sakagé é como se fosse o PCC dentro de Cenária e dentro dele estão os Nove, que controlam tudo o que acontece na região das Tocas e às vezes até mesmo o que acontece com os nobres na parte rica da cidade.

Cada um dos Nove é dono de um ramo de negócios, Mama K é a Senhora dos Prazeres, dona de todos os bordeis da cidade. Eles não explicam muito o que fazem e nem quem são os outros, mas tem um que lida com a parte financeira e um que cuida das guildas. Essa parte do Sakagé contribuiu para me deixar intrigada, para que ele criou uma organização com nove decisores, sendo que você não sabe quem são e nem o que fazem?

Como o livro é parte de uma série pode ser que ele trabalhe isso melhor nos próximos ou talvez realmente não faça diferença para a história e eu que estou encrencando com coisa que não interessa. A minha experiência com o livro foi boa, só não li mais rápido por falta de tempo mesmo, se vocês resolverem dar uma chance a ele ou já tiverem lido nos conte aqui nos comentários!

Quotes:
"Um derramador era mais ou menos como um assassino... da mesma maneira que um tigre era mais ou menos como um filhote de gato. Entre os derramadores, Durzo Blint era sem dúvida o melhor."
"A atenção se transferiu para Menina-Boneca, sentada no chão de terra batida. Ela percebeu os olhares e se encolheu. Era minúscula, mas tinha olhos imensos. Por debaixo da sujeira, seus traços eram tão perfeitos quanto o apelido sugeria."
"Sem prestar muita atenção, Azoth partiu o pão em três pedaços e fez uma careta, pois um deles ficara desgual. Pôs um dos maiores em cima da perna e entregou o outro à Menina-Boneca, que o seguia como uma sombra. Estava prestes a entregar a parte pequena para Jarl quando viu o rosto da garota se franzir, desaprovador."



18 comentários:

  1. Oi Ana!
    Não conhecia o livro! Achei interessante, tem uma capa linda, parecida com Assassin's Creed. Adorei sua sua resenha, mas acho que no momento passo. Pelos comentários que vi em outros blog parece ser um livro interessante, mas esse gênero não é meu momento de leitura aualmente!
    Bj

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Sophia!

      Esse foi meu primeiro pensamento quando peguei o livro! Hahaha
      Mais Assassin's Creed, impossível xD
      Se você se animar mais para frente, conta aqui :)

      Beijos!

      Excluir
  2. É, pode ser mesmo que os próximos sejam melhor trabalhados e desenvolvidos... Esta coisa de alguém não ter gostado de um livro, não quer dizer que o livro seja ruim, sempre terá alguém que irá gostar da leitura mesmo. Que bom que você tentou. Meu gênero não é fantasia, mas confio na Arqueiro.

    Bj, Van - Retrô Books
    http://balaiodelivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Vanessa!
      Também tenho essa filosofia, ninguém é detentor da verdade absoluta e leitura é uma experiência muito particular e muito pessoal. Até o momento que você está interfere no modo como você vai perceber o livro, então não dá para sair condenando o livro, né?!
      Beijos!

      Excluir
  3. Olá, eu ainda não li o livro, mas se é uma "espécie de Game of Thrones" já fico meio desanimada por que minha experiência com GOT não foi das melhores, ainda assim, quem sabe um dia eu dê uma chance ao livro e tente lê-lo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Maryleite!
      Eu não tive a melhor experiência também, comecei engolindo o primeiro e o segundo livro, no terceiro dei uma penada e já tentei começar o quarto umas três vezes, mas não consigo evoluir... Ainda assim achei que a forma como ele aborda a história é bem mais direta, a comparação foi só porque acontecem muitas coisas em vários lugares e com vários personagens :)
      Dá uma chance para ele!
      Beijos!

      Excluir
  4. Oi Ana !
    Essa é uma das boas coisas de se ter uma boa equipe no blog! Sempre pode haver uma rotatividade nos livros, quando a leitura não é muito proveitosa para um.
    Sinceramente, eu fiquei um pouco confusa com esse livro e não sei se eu daria uma chance pra ele, ainda mais por fazer parte de uma série e tenho corrido de séries ultimamente.
    Beijo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Nati!
      Eu estou caindo no limbo das séries. Estou com um monte de séries para terminar, você pode ver aqui pelas resenhas do blog mesmo, mas todas estão inacabadas então só me resta esperar mesmo xD
      Para mim a leitura foi válida, apesar dos pontos que falei na resenha eu achei a história interessante e leria o segundo só para entender melhor o que está acontecendo.
      Beijos!

      Excluir
  5. Oiee Ana ^^
    Como eu não sou muito fã de Tolkien e Martin, esse livro não me chama muito a atenção. É uma pena que ele tenha se mostrado tão confuso para você, acho que eu também me perderia no meio dessa complexidade toda *-* espero que os próximos livros sejam melhores, e que o autor amarre todas as pontas.
    MilkMilks ♥

    ResponderExcluir
  6. Oiii Ana, como vai?
    Infelizmente não tenho muito interesse em realizar a leitura dessa obra não, por mais que sua resenha tenha ficado muito boa, não costumo ler esse genêro, então eu pularei a dica.
    Beijinhos <3

    ResponderExcluir
  7. Oi Ana.
    As vezes eu fico em duvida se falta explicação no livro ou se é por conta do gênero e de ser série mesmo, porque é normal livros introdutórios não trazerem muitas respostas mas normalmente trazem bastante explicações e descrições e pela sua resenha parece ter uma falha nessa parte. Eu até me interesso pelo tipo da história mas sei lá, esse livro não me chamou a atenção, sabe?1
    beijo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Nathalia!

      Sei bem como é! Se não tem identificação fica complicado mesmo, mas fica de olho aqui no blog que sempre tem dicas de outros gêneros e pode ser que você encontre algo legal!

      Beijos!

      Excluir
  8. Eu estou com o livro na estante e não sei porque ainda não peguei ele para ler, pois é de um gênero que eu gosto demais! Fiquei meio assim de saber que algumas coisas não tem explicação, odeio quando isso acontece... rsrs
    beijos
    www.apenasumvicio.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Dessa!
      Lê aí! Preciso de alguém para compartilhar os sentimentos de leitura Hahahaha
      Ver se essas coisas que me deixaram confusa realmente estão faltando ou eu que deixei passar... Me ajuda, mulher! Hahahaha
      Beijos!

      Excluir
  9. Oi Ana, sua linda, tudo bem?
    Assim que o livro foi lançado, eu fiquei louca para ler, adorei a capa e a sinopse. Mas comecei a ler algumas resenhas não tão positivas. E agora, sabendo que a Jess não conseguiu ler e quer você que tem um gosto diferente também achou um pouco confuso, acabei desanimando mesmo. Uma pena, tinha tudo para ser uma ótima história. Gostei muito da sua sinceridade.
    beijinhos.
    cila.
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Cila!
      No geral a história vale bem a pena, eu gostei mesmo com esses detalhes. Dá uma chance para ele ;)
      Beijos!

      Excluir
  10. Eu achei a história um pouco confusa e sinceramente, não fiquei interessada em ler, até curto fantasia e esse estilo medieval, mas Caminho das Sombras, infelizmente não foi um livro que me cativou para ter a vontade de ler, acredito que como seja o primeiro da série, o autor tenha deixado mais como uma introdução, então é quase ser certo que os próximos possam ser melhores. Espero que no caso de você venha a ver os próximos livros, o enredo esteja mais envolvente e te encante mais. Sem mais, infelizmente passarei a dica da resenha dessa vez.

    ResponderExcluir
  11. Olá! Acabei por topar com o blog ao procurar a resenha deste livro, e além de achar incrível o trabalho de vocês aqui, não pude deixar de notar a semelhança com um dos livros que mais gostei de ter lido: A Mão Esquerda de Deus, de Paul Hoffman! Algumas semelhanças com a construção do personagem são muito similares ao protagonosta da Mão Esquerda. Se já não leram este livro, eu recomendo bastante, e se trata também de uma trilogia!

    Parabéns mais uma vez pelo texto e resenha!

    ResponderExcluir

Obrigada pelo seu comentário. Volte Sempre!



ilustração por Lanillu | desenvolvido por Sete Coisas | TODOS OS DIREITOS RESERVADOS - COPYRIGHT © 2014