05 setembro 2016

Resenha: O Pintor de Memórias - Gwendolyn Womack

Um amor que atravessa o tempo. Uma equipe de cientistas prestes a fazer uma grande descoberta sobre a construção da memória. E um medicamento milagroso capaz de revelar um mistério antigo
Bryan Pierce é um renomado pintor cujos trabalhos deslumbram o mundo. Mas há um segredo para seu sucesso: cada tela é inspirada em um sonho excepcionalmente vívido. Sempre que acorda, ele adquire novas e extraordinárias habilidades, como a capacidade de falar línguas obscuras ou um gênio inexplicável para o xadrez. A vida inteira Bryan se perguntou se seus sonhos eram apenas isso ou se seriam memórias, se ele estaria experimentando a vida de outras pessoas. Linz Jacobs é uma neurogeneticista brilhante, dedicada a decifrar os genes que ajudam o cérebro a criar memórias. Ao visitar uma exposição na galeria de uns amigos, ela se depara com a imagem de um pesadelo recorrente de sua infância e adolescência... em um dos quadros de Bryan. Linz localiza o artista, e o encontro dos dois desencadeia o sonho mais intenso do pintor: a visão de uma equipe de cientistas que, na iminência de descobrir uma cura para o Alzheimer, morre em uma explosão no laboratório. Bryan fica obcecado pelas circunstâncias estranhas que cercam a morte dos cientistas, e seus sonhos aos poucos revelam o que aconteceu no laboratório, assim como um mistério mais profundo que o leva ao Egito antigo. Juntos, Bryan e Linz começam a perceber um padrão em seus sonhos. E que há um inimigo mortal observando cada movimento deles que não vai parar enquanto não atingir seu objetivo. Skoob | Comprar: Amazon | Submarino | Americanas 

Autora: Gwendolyn Womack
Editora: Record
Páginas: 378
Nota: 4,5/5

Eu não sei vocês, mas eu não posso ver uma história com uma pegada meio histórica/mística que eu já me coço inteira para ler. Ter a oportunidade de aprender coisas diferentes sobre algum tipo de mitologia já dá aquele brilhinho no olhar, aquela mini taquicardia, aquele tremelique... Enfim, eu gosto mesmo e foi por isso que escolhi esse livro.

Ele conta a história de Bryan e Linz, que vivem em Boston e tem muito mais coisas em comum do que apenas o gosto pelo xadrez. Bryan tem sonhos que não são muito comuns desde criança, agora que está adulto ele entende que esses sonhos são, na verdade, fragmentos de vidas passadas.

"Cada imagem capturava um momento diferente da história, um lugar diferente do mundo. As pinturas tinham algo em comum, no entanto: todas retratavam os momentos mais íntimos da vida ou da morte de uma pessoa."

Mas essas visões não eram muito bem vistas por sua mãe e também não seriam compreendidas por boa parte da sociedade, por isso, ele optou por viver uma vida reservada e solitária. Mesmo sendo um pintor de sucesso, ele acaba vivendo isolado do mundo até encontrar Linz, uma neurogeneticista.

Ao descobrir que um de seus sonhos foi parar em um quadro de Bryan ela se sente impelida a se aproximar dele, pois ela passou a infância e a adolescência sonhando com esse mesmo episódio repetidas vezes e precisa saber como ele foi capaz de reproduzir algo tão íntimo para ela.

Daí vocês já podem perceber que os dois estão juntos na roda das encarnações há bastante tempo, mas preciso dizer que gostei muito da história. Sempre que começo a gostar de uma história desde o início eu fico meio receosa de amar de olho fechado porque as vezes o final não corresponde a expectativa, mas com essa história não teve isso. A autora pega na sua mão e vai te levando pela história, te mostrando elementos que façam você entender o quadro completo e no fim, depois de montar toda a colcha de retalhos, te solta para você imaginar o que poderia acontecer após tudo o que os personagens viveram até então.

Com isso eu já deixo o aviso de que o final é aberto, não tem aquele felizes para sempre, mas ela resolve tudo o que é fundamental para que você compreenda o panorama geral da história. Sei que tem gente que não curte muito e espera que tudo seja completamente concluído do fim de tudo, mas confesso que gostei bastante das possibilidades deixadas por esse formato de narrativa.

Achei muito interessante a forma como ela apresenta os sonhos de Bryan, como você mergulha em um mundo completamente novo a cada passeio que ele dá por suas outras vidas e gostei das reviravoltas que ela deu no final. Teve duas coisas que me incomodaram bem de leve: o lapso temporal entre a última vida de Bryan e Linz e atual, mas senti isso porque eu já tive a oportunidade de estudar um pouquinho sobre o assunto e sei que não é bem do jeito que a autora retratou que as coisas acontecem. Ainda assim é uma ficção então ela tem licença poética para dar vida a história da maneira que ela achar melhor e me desprendi desse fato depois de algumas páginas.

A segunda foi a forma como as vozes de Bryan e Linz se confundiam em alguns momentos. No início você tinha acesso ao ponto de vista de um e de outro separado por capítulos, depois quando a história foi se tornando mais complexa você acessava os dois pontos de vista em um mesmo capítulo, mas havia aquela separação entre um e outro. Já na segunda metade do livro tive a impressão de que ela transitava entre os dois pontos de vistas no mesmo trecho da história.

Não foi uma coisa que prejudicou a leitura, mas em alguns momentos eu tinha a impressão de que estava ouvindo o Bryan e do nada vinha a voz da Linz no meio do negócio... Por se tratar de uma tradução não sei dizer se isso acontece também no original (quem sabe quando eu for fluente em inglês Hahaha), mas achei que era importante compartilhar isso também.

Ah! Como eu nunca tinha ouvido falar dessa autora na vida, fiz o dever de casa e fui pesquisar sobre ela (que no início eu achei que era ele). O Pintor de Memórias é o primeiro livro escrito por ela e está sendo vendido em mais cinco países além de Brasil e EUA: Servia, República Tcheca, Israel, Canadá e Austrália. Atualmente ela mora em Los Angeles, mas nasceu em Houston, no Texas. A melhor parte é que ela já está escrevendo o próximo romance, The Future Teller, que está previsto para ser lançado nos EUA em junho de 2017. No site dela você pode ver mais detalhes.

Espero que se animem! Preciso de amigos para comentar essa leitura...hahahaha.

Quotes:
"Linz estava disposta a fazer o jogo render para passarem mais tempo juntos. Depois das três primeiras jogadas, no entanto, duas coisas ficaram evidentes: ele era um excelente enxadrista e sua estratégia de prolongar o jogo não ia funcionar."
"Bryan olhou para o tabuleiro e começou a rir. Havia acabado de conhecer uma mulher surpreendente - uma mulher que lutara com ferocidade contra ele durante duas horas e quase o tinha vencido - e nem ao menos perguntara o nome dela."

Booktrailer:



22 comentários:

  1. Oiii Ana, tudo bem?
    Infelizmente dessa vez a obra não despertou meu interesse, achei o enrendo bem chatinho mesmo, e sei que enjoaria com toda certeza. Parabéns pela resenha.
    Beijinhos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Morgana!

      Que pena que gostou! Espero que se identifique com outras resenhas do blog!

      Beijos!

      Excluir
  2. Oi, Ana!
    Já conferi uma ou duas resenhas desse livro e, no geral, apesar de alguns altos e baixos aqui e ali, parece ser uma leitura interessante e envolvente por entre as descobertas a serem feitas pelos personagens, mas o tema de reencarnações realmente não me agrada ou atrai, então é uma dica que vou ter de passar, mas para quem curte deve ser mesmo uma boa pedida, inclusive para ficar atento aos próximos lançamentos da autora, de repente.
    Beijos!

    ♥ Sâmmy ♥
    ♥ SammySacional ♥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Sâmella!

      Gosto é assim mesmo, tem gente que ama e tem gente que não gosta tanto... O próximo título parece que vai contar uma história de uma vidente, fica de olho que vai ser lançado ano que vem!

      Beijos!

      Excluir
  3. Oi Ana, tudo bem?
    Esse livro tem chamado bastante minha atenção, acho a capa simplesmente maravilhosa e o título bem intrigante. A sua resenha é a primeira que leio e fiquei ainda mais curiosa para lê-lo, mesmo não acreditando em reencarnações, a forma como os fatos foram dispostos nesse livro me chamou a atenção. Outro ponto que me chamou a atenção é como ocorre a conexão entre os protagonistas da história. Ainda bem que o fato das vozes terem se confundido na segunda metade do livro não atrapalhou a sua leitura, acredito que será um obstáculo quando for lê-lo, mas espero que também não me atrapalhe.
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Anna!

      Não tive muito problema com essa parte mesmo e foi exatamente a sinopse e o nome que me fizeram escolher esse livro. Não me arrependi nadinha!
      Espero que você goste também.

      Beijos!

      Excluir
  4. Oi Ana, tudo bem? Esse livro tem uma proposta bem interessante e pretendo ler algum dia. Só confesso que acho essa capa tão sem graça :P Nunca que eu compraria se apenas visse em uma livraria :P
    Mas conhecendo o enredo, fico atraida. Gosto muito desse tipo de história. Só fiquei receosa com esses pontos de vista confusos :P
    E sabe que eu amo finais abertos? Acho que isso dá liberdade para o autor <3
    http://profissao-escritor.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Gislaine!

      Eu não era muito fã não, mas nesse livro eu acho que super combinou. Eu gosto da capa assim, me lembrou as dos livros do John Boyne Hahahaha
      Beijos!

      Excluir
  5. Olá,
    Também sou como você e amo conhecer coisas novas sobre mitologias e outras culturas diferentes! Fico me corroendo para ler assim que vejo algo sobre. E com essa obra não é diferente.
    Não a conhecia, mas de cara já fui ganha pela capa que achei muito bonita mesmo com sua simplicidade. A cor me agrada muito!
    A proposta do livro é bem interessante, mas fico receosa pelo fato de os pontos de vista serem meio confusos. Para mim, isso é um ponto negativo.

    http://leitoradescontrolada.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Michele!

      Os pontos de vista se confundem em alguns momentos, mas você consegue perceber quem está ali na hora e acho que não há prejuízo para a história... Tenta dar uma chance mesmo assim, eu não me arrependi :)

      Beijos!

      Excluir
  6. Ainda não tinha escutado falar desse livro e achei a história bem interessante, mas sem grandes momentos. Fiquei curiosa para ler como a escritora fez a passagem de uma vida para a outra. É bem chato quando os narradores se confundem, as vezes você perde o raciocínio do enredo.
    Parabéns pela resenha!
    Beijos

    http://capsuladebanca.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi NeyaRa!

      Não perdi o raciocínio do enredo durante a leitura, acho que você pode gostar da história também.

      Beijos!

      Excluir
  7. Confesso que também tenho uma queda por esse tipo de trama, e sua resenha super empolgada me deixou bastante curiosa para conferir a obra. Eu concordo que na ficção o autor faz o que quer, mas em alguns casos não dá para ser muito absurdo, né ? ahaha Mas que bom que você conseguiu relevar isso e foi uma boa leitura.
    beijos
    www.apenasumvicio.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Dessa!

      Verdade! Quando é absurdo demais dá até aquela falta de fé, mas nesse livro não há nada muito absurdo e essa parte que eu falei pode ser bem possível para qualquer um que não tenha lido nada sobre como acontecem as reencarnações, então acho que é bem tranquilo.

      Beijos!

      Excluir
  8. Oi Ana!
    Já vi outras resenhas desse livro e fiquei louca pra ler! É uma história bem diferente e tem uma trama que ma atrai. Infelizmente já fiquei decepcionada por saber que o final é aberto, sou das pessoas que não gostam disso rs
    To bem curiosa pra saber tudo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Nathalia!
      Se conforta seu coração, a autora fecha a todas as pontas que ela inicia e que são fundamentais para entender o que acontece com os dois. A parte aberta é relacionada há uma parte nova da história que tem a ver com a última vida que eles lembram...
      Eu não sou a maior fã de finais abertos, mas desse eu gostei bastante.
      Beijos!

      Excluir
  9. Gosto muito de livros com essa pegada mais mistica, ainda mais quando se trata de encarnações. A principio, achei a trama um pouco confusa, mas ainda sim, estou interessada, pois é um tema que acabo sempre gostando e como é um livro bem interessante e envolvente, quero sim dar uma chance, mesmo com os pontos negativos citados, ainda estou bem animada e olha que se visse esse livro e não tivesse lido a resenha, não daria nada, pois a capa não releva nada e é bem, hum, peculiar.

    Da Imaginação à Escrita

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Sammysam!
      A capa é um capítulo a parte, confesso que gosto dela Hahaha
      Espero que leia mesmo. Depois conta o que achou aqui para nós.
      Beijos!

      Excluir
  10. Oi Ana Paula!
    Comecei a ler a resenha imaginando um livro de um jeito e acabei me surpreendendo pq ele super diferente do que eu imaginava.
    Sou mais ou menos como vc. Quando vejo um livro com uma temática assim, mais mística/diferentona (hahahaha) e cheia de mistérios, fico doida querendo ler, minha curiosidade vai à mil!
    Gosto demais quando a trama envolve assuntos como reencarnações, acho que sai um pouco mais do óbvio e acaba deixando tudo mais interessante. Já quero ler esse livro!
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Neyla!

      Eu gostei muito da leitura, com certeza leria outros livros da autora. E esse foi só o romance de estreia, imagina o que ela não vai produzir ainda conforme for aprimorando a técnica de escrita! Espero que você goste, não esquece de me contar depois o que achou ;)

      Beijos!

      Excluir
  11. Oi Ana, sua linda, tudo bem?
    Eu gostei muito da forma como eles irão se encontrar: através de um sonho dela, que na verdade diz respeito aos dois, em uma outra vida. Essa assunto é fascinante, é como se tivéssemos uma outra história dentro do livro, a vida atual deles e a vida do passado. Fiquei bem curiosa, não conhecia o livro, mas vou anotar a dica com certeza. Sua resenha ficou ótima!!!
    beijinhos.
    cila.
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Cila!

      O encontro dos dois é bem interessante mesmo! Na verdade eles se encontram antes e jogam xadrez juntos, mas ela nem imagina quem ele é. Fico feliz que tenha gostado da resenha! Depois conta o que achou do livro!

      Beijos!

      Excluir

Obrigada pelo seu comentário. Volte Sempre!



ilustração por Lanillu | desenvolvido por Sete Coisas | TODOS OS DIREITOS RESERVADOS - COPYRIGHT © 2014