12 outubro 2016

Resenha: Harry Potter e a Pedra Filosofal - J.K. Rowling



Harry Potter é um menino comum de onze anos até ser convocado para a Escola de Magia e Bruxaria de Hogwarts. Lá, ele descobre tudo sobre a morte dos pais e a cicatriz que leva na testa. Em meio a revelações sobre seu passado, Harry aprende a jogar quadribol e enfrenta, pela primeira vez, o seu grande rival: Voldemort. Skoob | Comprar: Amazon | Submarino | Americanas




Autora: J.K. Rowling 
Editora: Rocco 
Páginas: 224 
Nota: 4/5

Acho que não preciso falar muito sobre essa história, né?! Imagino que se você não faz parte do grupo que leu o livro você, provavelmente, deve ter visto o filme. O motivo dessa resenha é só tietagem mesmo, estamos na semana especial das crianças e esse livro marcou toda a minha adolescência, então achei que devia deixar isso registrado aqui. 

E falando francamente foi uma ótima desculpa para eu finalmente ler a edição de capa dura que eu comprei há dois anos e por conta de outras leituras acabou ficando em segundo plano. Agora que terminei já quero ler todos, mas vou segurar essa vontade até o ano que vem porque agora eu tenho responsabilidades acadêmicas a cumprir Hahahaha 

Mas vamos ao que interessa! Bom, apesar de achar que é impossível existir alguém que não tenha tido contato nenhum com Harry, acho que devo explicar o básico caso ocorra de alguém passar por aqui e não ter lido. Então esse livro nos apresenta a Harry Potter e o mundo bruxo de Londres. Harry foi deixado ainda bebê na casa dos Dursley, que são seus tios e únicos parentes vivos. 

"O Sr. e a Sra. Dursley, da rua dos Alfeneiros, nº4, se orgulhavam de dizer que eram perfeitamente normais, muito bem, obrigado. Eram as últimas pessoas no mundo que se esperaria que se metessem em alguma coisa estranha ou misteriosa, porque simplesmente não compactuavam com esse tipo de bobagem."

Isso aconteceu porque seus pais morreram ao receberem a visita indesejada de Voldemort, um bruxo das trevas muito poderoso, que tinha a intenção de matar Harry. Óbvio que os pais não iam abrir a porta, recebê-lo e deixá-lo matar o filho numa boa e, justamente por conta desse sacrifício feito por amor, o feitiço de Voldemort deu errado e não matou o bebê, deixando-o apenas com uma cicatriz em formato de raio na testa. 

Ao escolher os tios para cuidar de Harry, Dumbledores esperava que o garoto não virasse uma estrelinha por ser ovacionado por bruxos desde bebê, mas ele não esperava que os tios esconderiam toda a verdade do garoto e o tratariam tão mal. Harry passou 10 longos anos de abnegação, dormindo no armário embaixo da escada apesar da casa possuir quartos suficientes para todos e tendo que aguentar as migalhas que os tios davam, como roupas usadas de Duda, seu primo da mesma idade.

"A sala não continha nenhuma indicação de que havia outro menino na casa. No entanto Harry Potter continuava lá, no momento adormecido, mas não por muito tempo"

Ao receber uma carta com um grande H vermelho como selo seus tios passam a se comportar de maneira estranha e além de não deixarem que ele leia o que tem dentro eles acabam optando por se isolar em um rochedo no meio do mar, após alguns acontecimentos estranhos. É nesse rochedo, que Harry recebe a visita de Hagrid que entrega a ele a carta e conta a ele que ele é um bruxo e tem uma vaga para estudar em Hogwarts uma Escola de Magia e Bruxaria.

"- Ah, vão tomar banho, vocês dois - disse Hagrid - Harry, você é um bruxo."

A partir daí a história se desenrola apresentando elementos e personagens do novo mundo que Harry precisa conhecer. Beco Diagonal, Plataforma 9 3/4, Chapeu Seletor, Grifinória, Lufa-Lufa, Corvinal e Sonserina são algumas dessas coisas e lembro, como se fosse ontem, da primeira vez que mergulhei nesse mundo. 

Me apaixonei perdidamente e cresci junto com Harry, Rony e Hermione. Meu primeiro contato foi com o filme e depois que descobri que era baseado em livros corri para ler. Na época não pude comprar e acabei lendo emprestado mesmo, engoli os três primeiros livros, mas tive que esperar o lançamento dos demais livros e cada ano era um suplício.

De 2001 para cá já li cada livro quatro vezes. Passei uns três anos sem ler nenhum, mas dando play nos filmes sempre que estava com vontade e agora finalizei a quinta leitura desse livro. A edição que tenho agora é a de capa dura, a que eu tinha antes era a de letrinhas douradas e, para minha tristeza, a beleza exterior não significa cuidado com o interior do livro. Não sei se esses anos de pausa deixaram meu olhar mais apurado, mas peguei vários erros de revisão que não tinha notado nas outras edições, o que me deixou um pouco chateada no início, mas depois abdiquei e curti muito a história.

Essa é uma resenha atípica, por isso, não vou dar muitos detalhes do livro e nem fazer muitas análises porque ela é comemorativa pela semana das crianças e achei que seria legal conhecer a experiência de vocês com a série que marcou tanto a minha infância/adolescência. Então, conta aqui nos comentários se você já teve contato com os livros ou com os filmes e como foi sua experiência e se você nunca teve contato nenhum com a série comente também e diz se tem interesse ou porque não tem, diversidade é tudo!

Quotes:
"Harry desejou ter oito olhos. Virava a cabeça para todo o lado enquanto caminhavam pela rua, tentando ver tudo ao mesmo tempo: as lojas, as coisas às portas, as pessoas fazendo compras."
"- Lembro-me de cada varinha que vendi, Sr. Potter. De cada uma. Acontece que a fênix cuja ena está na sua varinha produziu mais uma pena, apenas mais uma. É muito curioso que o senhor tenha sido destinado a essa varinha porque a irmã dela, ora, a irmã dela produziu a sua cicatriz."
"Há coisas que não se pode fazer junto sem acabar gostando um do outro, e derrubar um trasgo montanhês de quase quatro metros é uma dessas coisas." 

Feliz nostalgia para vocês!





2 comentários:

  1. Nem acredito que não tinha visto essa resenha antes! #compartilhando Harry Potter tornou minha adolescência memorável e eu amo toda sua história por fazer parte da minha história, tornando meus dias mais felizes a cada página lida e cada cena assistida. Bom é isso! ��

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Adriane!

      Que bom que o livro pode te ajudar fazendo seus dias mais felizes! Eu tenho muitas experiências com os livros, leitura conjunta, baixada da internet, emprestado... Hahahaha Eu sempre dava um jeito de ler xD

      Beijos!

      Excluir

Obrigada pelo seu comentário. Volte Sempre!



ilustração por Lanillu | desenvolvido por Sete Coisas | TODOS OS DIREITOS RESERVADOS - COPYRIGHT © 2014