26 junho 2017

Resenha: O caminho para casa - Kristin Hannah

Durante 18 anos, Jude pôs as necessidades dos filhos em primeiro lugar, e o resultado disso é que seus gêmeos, Mia e Zach, são adolescentes felizes. Quando Lexi começa a estudar no mesmo colégio que eles, ninguém em Pine Island é mais receptivo que Jude.
Lexi, uma menina com um passado de sofrimento, criada em lares adotivos temporários, rapidamente se torna a melhor amiga de Mia. E, quando Zach se apaixona por ela, os três se tornam companheiros inseparáveis.
Jude sempre fez o possível para que os filhos não se metessem em encrenca, mas o último ano do ensino médio, com suas festas e descobertas, é uma verdadeira provação. Toda vez que Mia e Zach saem de casa, ela não consegue deixar de se preocupar.
Em uma noite de verão, seus piores pesadelos se concretizam. Uma decisão muda seus destinos, e cada um deles terá que enfrentar as consequências – e encontrar um jeito de esquecer ou coragem para perdoar.
O caminho para casa aborda questões profundas sobre maternidade, identidade, amor e perdão. Comovente, transmite com perfeição e delicadeza tanto a dor da perda quanto o poder da esperança. Uma história inesquecível sobre a capacidade de cura do coração, a importância da família e a coragem necessária para perdoar as pessoas que amamos. Skoob | Comprar: Amazon | Submarino | Saraiva | Americanas

Autora: Kristin Hannah
Editora: Arqueiro
Páginas: 352
Nota: 5/5

Nessa obra de Kristin Hannah conhecemos a história da família Farraday e Lexi Baill, cujos gêmeos Mia e Zach Farraday acabam tornando-se amigos de Lexi, garota nova na cidade que já viveu em diversos lares adotivos e agora vai morar com a tia-avó. 

Mia é uma garota tímida e que não tem muitos amigos, ao contrário de seu irmão Zach que é popular na escola. Lexi acaba fazendo amizade com Mia e se tornam melhores amigas. Zach acaba se apaixonando por Lexi e os três se tornam inseparáveis.

Lexi foi a personagem que mais me encantou e emocionou, sua jornada nunca foi fácil e eu só queria protegê-la das coisas ruins. Outra personagem importante na trama é Jude Farraday, uma mãe acolhedora que tem uma vida perfeita: casa belíssima, filhos amorosos, um marido maravilhoso. Mas no último ano do ensino médio, com filhos adolescentes e querendo sair para festas, ela fica bastante preocupada e querendo protegê-los do mundo.

O caminho para casa traz uma confusão de sentimentos durante a leitura: alegria por conhecer personagens tão meigos e com aquela magia da juventude, tristeza por ter que aceitar o fato de que na vida acontecem coisas que jamais esperamos, raiva pelo modo como as coisas acontecem, esperança de que tudo aquilo pode mudar, medo de que as coisas não vão dar certo, e novamente a esperança de que as pessoas podem perdoar.

A vida leva a gente para caminhos que às vezes não queremos e decisões erradas podem provocar dor e pesadelo. Mas a vida também nos dá a chance de recomeçar e a capacidade de perdoar, porém para isso é necessário querer e lutar para deixar o passado para trás.

"Talvez o tempo não curasse as feridas, exatamente, mas criasse uma espécie de armadura, ou uma nova perspectiva. Uma forma de lembrar com um sorriso e não com um soluço."

Os personagens acabam passando por diversas mudanças e, mesmo assim, são desenvolvidos de uma forma profunda e verdadeira. A história é incrível e precisa ser lida por todos. Não quer dizer que você não vai sofrer, porque você vai, mas é uma história que precisa ser lida. 

O livro é dividido em duas partes e senti que a segunda parte foi um pouco rápida e gostaria de ter mais detalhes, mas consigo compreender o motivo da autora e o final foi perfeito para a história. É um livro que eu adoraria dar mais detalhes e gostaria de debater com vocês alguns pontos da trama que me deixaram com tanta raiva que eu simplesmente chorava ao ler, mas aqui eu não posso por causa dos spoilers. 

Depois que terminei a leitura desse livro fiquei muito tempo pensando na história e em como as coisas aconteceram. Não consegui dormir e chorei diversas vezes, pois a autora nos faz sofrer. O caminho para casa é sobre o amor, perdoar as pessoas que amamos, o significado da família, sobre como a pressão social pode ser algo devastador. 

A capa do livro é linda e quando você termina a história percebe o significado da mesma, a diagramação é básica da editora, possibilita uma leitura confortável e não tem erros de revisão. Foi meu primeiro contato com a escrita da autora e só posso agradecer por ter conhecido uma história tão triste, mas bela e emocionante.

Quotes:
"Às vezes, a única forma de sobreviver era deixar de ter esperança. Deixar de aguardar"
"Era isso que todas aquelas pessoas que pregavam o pensamento positivo não compreendiam: há coisas que nunca podem ser recuperadas."

Um comentário:

  1. Eu amei esse livro, foi o primeiro livro da Kristin que li e foi uma tremenda ressaca literária.
    Eu amei a amizade da Lexi com a Mia, uma amizade linda para duas almas machucadas pelas pessoas a volta, como por serem diferentes.
    Mia é linda, meiga e sensível e sua amizade com a Lexi fez com que ela saísse de sua concha.
    Lexi, como sofri por ela, pela vida que teve ao lado de uma mãe relapsa e depois do evento que mudou a vida dela para sempre, ela é em disparada minha personagem favorita nos último tempos.
    Quanto a Jude, ela é o verdadeiro exemplo que "só sentindo na pele para saber", ela era a mãe perfeita, a mãe de amigo perfeita, a esposa perfeita, mas que não soube lidar quando a vida jogou o inimaginável na vida dela, confesso que senti muita raiva dela, pois ela foi jovem um dia e o jeito que ela lidou com a Lexi, putz, ela sofria, sim, e muito, mas a Lexi sofria demais também, os outros sofriam também e a mulher se fechou, e o mais engraçado, a pessoa que ela mais acusou e odiou foi quem a libertou da dor.
    Sobre o Zach, ele achei "café com leite", fugiu quando a menina que ele se encantou virou amiga da irmã, se tornando proibida, e quando deveria estar ao lado dela, foi omisso, a Lexi foi tão forte o livro inteiro, o Zach achei fraco.
    Eu acho que esse livro é um que toda mãe e filhos devem ler.
    Estou ansiosa para ler outras obras dessa autora

    ResponderExcluir

Obrigada pelo seu comentário. Volte Sempre!



ilustração por Lanillu | desenvolvido por Sete Coisas | TODOS OS DIREITOS RESERVADOS - COPYRIGHT © 2014