Projeto Uns e Outros: Depois do Baile + O herói da Sombra


Olá pessoal! Chego a vez de mais uma resenha do projeto Uns e Outros.


Depois do Baile por Liev Tolstói

Nesse conto Ivan Vassílievitch narra para um grupo de pessoas a sua história de amor e como as coisas podem mudar depois de uma decisão. Ele fala sobre o seu amor mais profundo e o quanto foi apaixonado pela filha de um coronel, Várienka, uma das mulheres mais bonitas da cidade.

É um conto que retrata o bem e o mal, sobre como o amor pode ser tão gratificante e ao mesmo tempo pesaroso. Que nem sempre o que vemos é a verdade e como uma ação pode mudar tudo em nossa vida.

"Então os senhores dizem que o homem não pode entender por si próprio o que é bom e o que é ruim, que toda a questão está no meio, que somos vítimas do meio. Mas eu acho que toda a questão está no acaso."

A escrita de Tolstói é sutil e singela neste conto, porém marca de uma maneira profunda mostrando críticas a sociedade, sobre o amor; sexo; vida e costumes.

Apesar de ser um escritor muito famoso esse é meu primeiro contato com sua escrita e posso dizer que essas poucas palavras foram suficientes para eu gostar. Com certeza quero ler mais livros dele.

O herói da sombra por Cristovão Tezza

Nesta releitura, a jovem Beatriz conhece as naturezas do bem e mal de uma outra forma. Após indicação de uma conhecida, acaba conhecendo Marcos Délio, sócio da firma Marianno Automóveis, para vender seu carro.

Beatriz é uma jovem escritora, divorciada e que leva a vida de forma tranquila. Marcos é um homem rico e habilidoso na hora de conversar com as pessoas. Acaba rolando um clima entre eles, eu diria que mais por parte de Marcos, então vamos acompanhando o desenrolar dessa história através da venda do carro.

Como na história original, o conto retrata como as coisas podem mudar de repente; como o acaso muda a história num piscar de olhos. É um conto interessante e fiquei ansiosa para saber o que aconteceria com Beatriz, mas Depois do Baile com certeza foi mais impactante e a leitura prazerosa.

A escrita de Cristovão Tezza é rápida, mas achei um pouco confusa em alguns momentos e tive que reler algumas cenas. Enfim, é um conto rápido e que vale a pena ler; porém meu veredito final é a favor de Tolstói.

Blogs participantes do Projeto:
Ponto para Ler

0 comentários:

Deixe seu comentário

Obrigada pelo seu comentário. Volte Sempre!