Resenha: Uma proposta e nada mais - Mary Balogh


Após ter tido sua cota de sofrimentos na vida, a jovem viúva Gwendoline, lady Muir, estava mais que satisfeita com sua rotina tranquila, e sempre resistiu a se casar novamente. Agora, porém, passou a se sentir solitária e inquieta, e considera a ideia de arranjar um marido calmo, refinado e que não espere muito dela.
Ao conhecer Hugo Emes, o lorde Trentham, logo vê que ele não é nada disso. Grosseirão e carrancudo, Hugo é um cavalheiro apenas no nome: ganhou seu título em reconhecimento a feitos na guerra. Após a morte do pai, um rico negociante, ele se vê responsável pelo bem-estar da madrasta e da meia-irmã, e decide arranjar uma esposa para tornar essa nova fase menos penosa.
Hugo a princípio não quer cortejar Gwen, pois a julga uma típica aristocrata mimada. Mas logo se torna incapaz de resistir a seu jeito inocente e sincero, sua risada contagiante, seu rosto adorável. Ela, por sua vez, começa a experimentar com ele sensações que jamais imaginava sentir novamente. E a cada beijo e cada carícia, Hugo a conquista mais – com seu desejo, seu amor e a promessa de fazê-la feliz para sempre. Skoob

Autora: Mary Balogh
Editora: Arqueiro
Pafinas: 272
Nota: 4/5

Uma proposta e nada mais, de Mary Balogh, é o primeiro volume da série Clube dos Sobreviventes. Nesse livro conhecemos a jovem viúva Gwendoline e o Lorde Trentham.

Lady Muir, nossa Gwendoline, já teve muito sofrimento na vida e após anos sendo viúva agora se sente solitária e se fosse para encontrar um marido que seja calmo e neutro. Hugo Emes, Lorde Trentham, não é nada calmo. Carrancudo, um pouco rude e grosseiro recebeu seu título pelos reconhecimentos na guerra e quando seu pai acaba falecendo é o responsável pela meia-irmã e a madrasta.

O clube dos sobreviventes são sete amigos que sofreram com a guerra. Hugo Emes, George Crabbe, Flavian Artnott, Ralph Stockwood, Imogen Hayes, Benedict Harper e Vincent Hunt. Todos eles perderam algo com a guerra e carregam cicatrizes físicas e emocionais. De tempos em tempos se reúnem para compartilharem seus pesadelos e superarem juntos o passado.

Nesse reencontro dos sobreviventes, Hugo acaba encontrando por acaso a bela Lady Muir e, após um pequeno acidente, ela acaba ficando alguns dias na casa de George Crabbe, duque de Stanbrook, e no começo Hugo acha Gwen mimada e aristocrata, mas com o tempo e convivência acaba olhando para ela com outros olhos. 

É uma história boa sobre recomeços e descobertas sobre si mesmo, sobre dois personagens com cicatrizes diferentes e lutando para descobrirem a cura para seus corações. A história deles é cativante e simples, não é o melhor romance de época que li e nem está entre meus favoritos. Porém foi uma leitura agradável e satisfatória, a escrita da Mary Balogh é leve e tem um toque poético. 

"Todos nós precisamos ser amados, Gwendoline, de uma forma plena e incondicional. Mesmo quando carregamos o fardo da culpa e acreditamos não merecer amor. A verdade é que ninguém merece. Não sou religioso, mas acredito que é disso que tratam as religiões. Ninguém merece, mas ao mesmo tempo, todos nós somos dignos de amor."

Neville, conde de Kilbourne, é irmão de Gwen e fiquei muito curiosa a respeito da sua história de amor e tivemos poucos vislumbres do que aconteceu; assim como a trama de Lauren Edgeworth, prima deles, que parece igualmente interessante. Minha alegria ao saber que existem livros sobre a histórias deles, One Night For Love e A Summer to Remember, respectivamente. O primeiro sobre o irmão de Gwen e o segundo sobre a prima dela. Lauren é uma conhecida dos fãs de Mary Balogh pois ela já apareceu na série Os Bedwyns e tem conexão com esses irmãos.

Gwen e Hugo são simplesmente diferentes - personalidades, estilo de vida, classe social -, mas se completam de uma forma perfeita. Os dois vão amadurecendo ao longo na narrativa e construindo uma relação agradável e cheia de paixão. Os personagens secundários são bem construídos e tenho alguns favoritos que desejo rever nas próximas histórias. 

A capa do livro é bonita, com diagramação típica da editora e sem erros ortográficos. Aguardo agora o próximo volume da série.

0 comentários:

Deixe seu comentário

Obrigada pelo seu comentário. Volte Sempre!